Próximo ao fim de 2013 e encerrando o circuito cinematográfico mundial, é chegada à hora do CinePOP eleger os melhores filmes do ano. Para isso, reunimos toda nossa equipe que, com críticas e comentários abalizados, discutiu e debateu sobre a grande maioria dos longas que aqui serão citados. Num ano relativamente bom para a sétima arte, escolhemos obras de, praticamente, todas as partes do mundo, de variados estilos e gêneros. Projetos que emocionaram, causaram indignação e marcaram o público de um modo geral. Nossos críticos viram mais de 500 filmes, de países como Brasil, Bélgica, Canadá, China, Dinamarca, Estados Unidos, França, Inglaterra, Itália, Irã, entre outros.

Vale salientar que a maior parte dos títulos comentados foram filmes lançados, em 2013, nos cinemas brasileiros, ou distribuídos direto para home vídeo; alguns vistos em festivais, por parte da cobertura dos nossos jornalistas, e até disponibilizados pelas produtoras para maior avaliação. Mesmo porque, pra nós de terras canarinhas, o ano nunca soa completo, já que a maior parte dos longas mais elogiados e fortes concorrentes ao Oscar, só chegam ao Brasil, no início do ano seguinte.

Assim, esperamos que todos os nossos leitores citem, nos comentários, suas listas pessoais, pois, sem dúvida, um dos fundamentais fatores que tornaram o CinePOP um dos maiores portais de cinema do Brasil, foi a participação de um publico diferenciado e exigente. Com esse apoio nossa lista ficará mais rica e a troca de informações será ainda mais ampla. Contamos com vocês.


Confira logo abaixo o Top 10 dos melhores filmes de 2013, segundo o CinePOP:

1. A Caça (Jagten): O novo trabalho do aclamado cineasta Thomas Vinterberg, é um daqueles filmes inesquecíveis, onde sentimos a angústia que ocorre em suas sequências. Um profundo estudo psicológico do comportamento humano.

cartaz-oficial-em-portugues-do-filme-dinamarques-a-caca-de-thomas-vinterberg---poster-nacional-1363733708770_738x1080

Aproveite para assistir:

2. Amor (Amour): Morte, velhice e câmera estática: este é um retrato seco e sem maquiagens do fim da vida. A obra mais familiar de Michael Haneke.

amor-poster-nacional 3. Antes da Meia-Noite (Before Midnight): De todas as continuações que tivemos no ano, essa é realmente a mais importante. Principalmente porque reúne uma dupla de amantes, cujo primeiro encontro nas telas aconteceu há 18 anos. Fechando uma trilogia que já pode ser considera uma obra-prima. cartaz_meianoite 4. Os Suspeitos (Prisoners): Esse thriller é um digno descendente de produções como O Silêncio dos Inocentes, Seven e Zodíaco. O roteiro surpreendente é um dos grandes chamarizes aqui. Reflexivo e recheado de sensações, esse é um filme difícil de não agradar. suspeitos_2 5. Gravidade (Gravity): Num ano onde o gênero de ficção cientifica foi bastante explorado, Gravidade surge como um diamante em meio às pedras escuras. É de longe o mais interessante dentre as produções semelhantes e aparece como forte candidato na disputa para o melhor filme da temporada. 160513-Gravidade-poster1 6. Django Livre (Django Unchained): Com seu estilo narrativo pop-delirante, Tarantino produziu uma das mais duras visões da escravidão americana. cartaznacionaldjango 7. O Som ao Redor (O Som ao Redor): Uma das mais engenhosas e representativas obras nacionais sobre o estudo do comportamento social humano. o-som-ao-redor-cartaz 8. Frances Ha (Frances Ha): Essa mistura de nouvelle vague e nova onda, em meio ao estilo Woody Allen, é simplesmente encantadora. Greta Gerwig dá vida a uma das personagens mais originais e carismáticas do cinema contemporâneo. fances_ha-poster_lg 9. Capitão Phillips (Captain Phillips): O oscarizado Tom Hanks nós brinda com uma das grandes atuações do ano; e Paul Greengrass mostra que é um verdadeiro retratista do espírito político atual. 20617897 10. Blue Jasmine (Blue Jasmine): Esse é um filme cuja a ironia perfeita da trama se torna uma devastadora tragédia. Cate Blanchett realiza uma atuação transcendental e leva o longa inteiro nas costas. Blue-Jasmine

Veja agora o TOP 10, individual, dos colaboradores do CinePOP:

Renato Marafon – CEO & Editor-Chefe

  1. Os Suspeitos
  2. Gravidade
  3. Capitão Phillips
  4. Django Livre
  5. Kick-Ass 2
  6. Antes da Meia-Noite
  7. Invocação do Mal
  8.  Guerra Mundial Z
  9. Além da Escuridão: Star Trek
  10. O Grande Gatsby

Pablo Bazarello – Crítico de cinema


  1. Alabama Monroe
  2. Frances Ha
  3. A Caça
  4. Blue Jasmine
  5. Elena
  6. Antes da Meia Noite
  7. Nebraska
  8.  Questão de Tempo
  9. Rush – No Limite da Emoção
  10. Os Suspeitos

Wilker Medeiros – Crítico de cinema

  1. O Mestre
  2. Amor
  3. O Som ao Redor
  4. Antes da Meia Noite
  5. Tatuagem
  6. A Caça
  7. Os Suspeitos
  8. Killer Joe – Matador de Aluguel
  9. Gravidade
  10. Dentro de Casa

Raphael Camacho – Crítico de cinema

  1. A Caça
  2. Azul é a Cor mais Quente
  3. O Último Elvis
  4. Ferrugem e Osso
  5. A Grande Beleza
  6. Questão de Tempo
  7. O Sonho de Wadjda
  8. Um Toque de Pecado
  9. A Vida Secreta de Walter Mitty
  10. O Que Traz Boas Novas

Georgenor Neto – Crítico de cinema

  1. Django Livre
  2. Amor
  3. A Caça
  4. Gravidade
  5. Branca de Neve
  6. Blue Jasmine
  7. Invocação do Mal
  8. Frances Ha
  9. Capitão Phillips
  10. Bling Ring: A Gangue de Hollywood

Mari Valadares – Editora


  1. Amor
  2. O Som ao Redor
  3. Camille Claudel 1915
  4. Ferrugem e Osso
  5. Tese sobre um Homicídio
  6. As Sessões
  7. Django livre
  8. O Lado Bom da Vida
  9. Lovelace
  10. Meu Malvado Favorito 2
Comentários

Não deixe de assistir:

SE INSCREVA NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE