2020 é um grande ano de celebração para o cinema e para a televisão – mas também representa o aniversário de álbuns incríveis que foram lançados nas décadas passadas.

De Janelle MonáeKaty Perry, as divas do pop e os reis do rap comemoram as bodas de diversas produções fonográficas incríveis e, para homenageá-los, separamos uma lista com dez dos melhores CDs que completam dez anos.

Confira abaixo e conte para nós qual o seu favorito:

THE ARCHANDROID, Janelle Monáe

O álbum de estreia de Janelle Monáe é um dos melhores do século e foi aclamadíssimo desde o momento em que chegou aos ouvidos dos fãs e da crítica. Misturando letras profundas e ritmos dançantes – além de fazer uma declaração de amor para o clássico filme Metrópolis -, a fusão de neo-soulpsychedelic pop é irretocável do começo ao fim e foi apenas o pontapé inicial para uma carreira meteórica.

Aproveite para assistir:

INNERSPEAKER, Tame Impala

Assim como Monáe, a banda australiana Tame Impala também fez seu début em 2010. Innerspeaker’ ganhou aclame crítico e comercial por sua perspectiva original aos elementos do psych-rock dos anos 1960, criando um som totalmente original. Eventualmente, levou para casa o prêmio de Álbum do Ano da revista Rolling Stone.

REVANCHE, Fresno

Apesar de ter uma conturbada produção e promoção, a banda Fresno conseguiu lançar seu quarto álbum de estúdio, intitulado Revanche, com nada menos que treze faixas inéditas. Alcançando o topo do ranking de CDs mais vendidos do ano, os fãs se deliciaram com os múltiplos timbres e até mesmo de progressões instrumentais de mais uma obra do grupo de rock alternativo.


TEENAGE DREAM, Katy Perry

Katy Perry revolucionou sua própria carreira com o subestimado Teenage Dream e, lançando um dos álbuns mais vendidos de todos os tempos, ela se consolidou como uma das grandes divas pop da nova geração. Além de ser indicada para nada menos que seis estatuetas do Grammy (infelizmente perdendo todas para suas conterrâneas), ela levou para casa o Spotlight Award por ter colocado cinco músicas de um mesmo álbum no topo das paradas da Billboard (feito conseguido, até hoje, por ela e por Michael Jackson).

HANDS ALL OVER, Maroon 5

Tendo uma estreia mercadológica sólida à época de seu lançamento, Hands All Over foi o terceiro álbum da banda de rock-pop Maroon 5 e, até 2012, chegou a marca de 1 milhão de cópias vendidas. Apesar de ter tido uma considerável aceitação favorável da crítica, parte dela disse que a produção era um tanto quanto formulaica e previsível, por mais que todas as faixas pudessem ser transformadas em singles.

SPEAK NOW, Taylor Swift

Dois anos depois de ter levado para casa o Grammy de Álbum do Ano, a princesa do country-pop voltou com mais uma produção incrível intitulada Fearless. A terceira entrada de sua carreira foi lançada em outubro de 2010 e foi aclamado pela crítica por sua concepção confessional que expandiu o estilo musical de Taylor Swift para perspectivas mais sensíveis – buscando referências até mesmo do bluegrass e do pop punk.

LOUD, Rihanna

Estreando quase no topo da Billboard 200Loud é um dos álbuns mais conhecidos da lendária artista Rihanna – e uma das poucas produções da história a transformar cada uma de suas faixas em singles promocionais. Levando para casa uma estatueta do Grammy, a obra traz clássicos de sua carreira, incluindo “Only Girl (in the World)”“S&M”“What’s My Name”.


APHRODITE, Kylie Minogue

Mais de duas décadas depois de sua estreia no cenário musical, a rainha do dance Kylie Minogue retornou aos holofotes com uma de suas melhores produções – sem dúvidas, a melhor de sua carreira depois de ‘Fever’Aphrodite traz uma performer no auge de sua energia e beleza e com a capacidade de entregar um compilado de músicas extremamente memoráveis – que inclui as aplaudíveis “All the Lovers”“Get Outta My Way”.

MY BEAUTIFUL DARK TWISTED FANTASY, Kanye West


My Beautiful Dark Twisted Fantasy é um consenso no mundo da música como o melhor álbum de Kanye West e do século XXI. Alcançado aclame generalizando por parte da crítica e estreando em primeiro lugar nas paradas mundiais, o quarto álbum de estúdio do conhecido e controverso rapper ganhou um prêmio do Grammy, mas foi esnobado na principal categoria – a de Álbum do Ano.

BODY TALK, Robyn

Em seu sétimo álbum de estúdio, a artista sueca Robyn continuou a ser adorada internacionalmente. Body Talk foi aclamado pela crítica internacional, apesar de ter sido esnobado nas principais premiações musicais. Através de quinze faixas originais compostas em menos de seis meses, a compositora se transformou em uma das vozes da atualidade, entregando para o mundo impecáveis tracks como “Call Your Girlfriend”“Dancing On My Own”.

Comentários

Não deixe de assistir:

SE INSCREVA NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE