Há dez anos, a música passava por um dos melhores momentos de todos os tempos, com lançamento estrondosos de alguns dos nomes mais importantes da indústria fonográfica. Vai demorar um tempo até que Britney SpearsLady GagaAdeleRihannaBeyoncé e tantos outros nomes convergirem a uma época tão espetacular quanto aquela – e, enquanto ela não retorna, está na hora de revisitar alguns dos maiores e melhores álbuns de 2011.

Confira a nossa lista das produções aniversariantes deste ano e conte para nós qual a sua favorita:

21, Adele



Considerado um dos melhores álbuns de todos os tempos, 21 transformou Adele em uma lenda. Levando para casa nada menos que sete estatuetas do Grammy, incluindo Álbum do Ano, a produção conta com os singles “Rolling in the Deep”“Someone Like You”“Set Fire to the Rain”, entre outros. Trazendo temas como perdão, empatia, introspecção e uma autobiografia pungente, as faixas mostraram a versatilidade lírica e vocal da cantora e foram aclamadas por críticos ao redor do mundo.

FEMME FATALE, Britney Spears

Aproveite para assistir:



Três anos depois de retomar contorle de sua própria carreira, a princesa do pop Britney Spears voltou com uma de suas eras de maior sucesso, Femme Fatale. Debutando no topo das paradas dos Estados Unidos e de dezenas de outros países, o álbum foi elogiado por seu estilo dance-pop e pela originalidade de suas canções. A obra conta com diversos singles de enorme sucesso, incluindo “Hold It Against Me”“Till the World Ends”“I Wanna Go”.

LOVE?, Jennifer Lopez

LOVE?’ é um daqueles álbuns que merecem mais atenção, principalmente por sua competente produção pop e suas vibrantes canções. Apesar das críticas mistas, o sétimo álbum de Jennifer Lopez, um dos nomes mais conhecidos de todos os tempos, foi um sucesso de vendas e trouxe a parceria “On the Floor” para o topo das paradas e para praticamente todas as rádios do mundo. A produção marca o retorno de J-Lo para o pop e para o R&B.



BORN THIS WAY, Lady Gaga

magnum opus de Lady Gaga obviamente não ficaria de fora da nossa lista, pelo simples motivo de ser ovacionado como um dos grandes álbuns de todos os tempos. Born This Way foi o primeiro álbum a abordar explicitamente a comunidade LGBTQ+, com seu lead single homônimo carregando um legado atemporal. Guiado por temas como autodescobrimento, religião, feminismo e empoderamento sexual, Gaga provou mais uma vez que não se importava com o que os outros pensavam de seu estilo e que estava ali para quebrar quaisquer tabus que fossem colocados em sua frente.

4, Beyoncé

O quarto álbum de estúdio solo de Beyoncé é simplesmente incrível. Depois de um longo hiato que reascendeu sua criatividade, 4 levou para casa uma estatueta do Grammy pela impecável canção Love On Top” e mostrou que Queen B poderia muito bem se reinventar quando bem entendesse. Afastando-se do domínio da música popular contemporânea, a artista reabriu portas para o R&B e vendeu mais de um 1,5 milhão de cópias desde seu lançamento.

UNBROKEN, Demi Lovato



Inspirada por elementos do R&B e tendo como maior influência a icônica RihannaUnbroken foi o terceiro álbum de estúdio de Demi Lovato e representou uma grande transição do pop chiclete que apresentara alguns anos antes para narrativas mais amadurecidas, como vistas em “Skyscraper”“Give Your Heart a Break”. Apesar das críticas mistas, o CD permanece como um dos favoritos dos fãs.

MY HEAD IS AN ANIMAL, Of Monsters and Men

Dez anos atrás, a incrível banda de indie folk Of Monsters and Man fazia sua estreia no mundo da música com o adorado ‘My Head Is an Animal’. Lançado em setembro de 2011, o single de estreia “Little Talks” fez um sucesso em sua terra natal, Islândia, e levou o grupo a assinar com a Universal Music Group para que a obra ganhasse dimensão mundial e conquistasse fãs ao redor do mundo.

EVANESCENCE, Evanescence



A conhecida banda de rock Evanescence fazia seu glorioso retorno em 2011 com o lançamaneto do álbum homônimo. Trazendo influências de BjörkDepeche ModeMassive Attack e muitos outros atos musiciais, a obra mistura gêneros como nu metalhard rock e conta com os singles “My Heart Is Broken”“Lost In Paradise”. O álbum debutou em primeiro lugar dos charts da Billboard e vendeu mais de 1,1 milhão de cópias desde sua estreia.

STRONGER, Kelly Clarkson

Stronger é um dos álbuns mais conhecidos de Kelly Clarkson e um de seus mais bem sucedidos. Com críticas bem positivas, a obra levou para casa uma estatueta do Grammy por Melhor Álbum Pop Vocal, além de ter sido indicado para outras três categorias pelo lead single Stronger (What Doesn’t Kill You)”. Elogiado pelas rendições performáticas da cantora, as faixas são movidas predominantemente pelo pop rock.

TALK THAT TALK, Rihanna



Com quase 4 milhões de cópias vendidas desde seu lançamento, Talk That Talk é o sexto álbum de estúdio da lendária cantora e compositora Rihanna. Com temas que giram em torno de amantes niilistas e lascivos, a produção é orientada por uma mistura impactante de popdancehalldubstepR&B, além de contar com os memoráveis singles “Where Have You Been”“We Found Love.

Comentários

Não deixe de assistir:

SE INSCREVA NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE