Outubro finalmente começou – e, com ele, se inicia a época mais mística do ano.

E, como é de praxe, também iremos dar o primeiro pontapé em nossas recomendações de filmes de terror e suspense para que vocês possam aproveitar o mês da menor maneira possível.

Com o aumento exponencial das plataformas de streaming, os serviços tiveram de apostar fichas em catálogos que chamassem a atenção do público. Recentemente, a HBO Max despontou como uma dessas plataformas com conteúdo que merece ser conferido e, depois de vasculhar pelos vários temas, encontramos títulos dos gêneros em questão que merecem nossa atenção.

Confira abaixo as nossas escolhas e conte para nós qual o seu favorito:



HISTÓRIAS ASSUSTADORAS PARA CONTAR NO ESCURO (2019)

Direção: André Øvredal

Aproveite para assistir:

Uma das mais recentes produções de terror a conquistar o público e a crítica foi Histórias Assustadoras para Contar no Escuro. Estrelado por nomes como Zoe CollettiMichael GarzaGabriel Rush, a narrativa parte da genial mente de Guillermo del Toro e nos transporta para a pequena cidade de Mill Valley, assombrada há décadas pelos mistérios envolvendo o casarão da família Bellows. Depois que grupo de adolescentes encontra um diário escrito na década de 1960 e começa a investigar o passado da jovem Sarah Bellows, percebem que as histórias começam a ganhar vida.

GREMLINS (1984)



Direção: Joe Dante

Um dos mais clássicos e imperdíveis filmes de terror de todos os tempos não poderia ficar de fora da nossa lista. Em Gremlins, um inventor que está à procura de um presente especial para seu filho encontra algo interessante em uma loja em Chinatown. O lojista fica relutante em lhe vender a pequena criatura, mas acaba aceitando, sob a condição de que ela nunca seja exposta à luz, água ou alimentada após a meia-noite. Naturalmente que todas essas regras são desobedecidas, o que resulta em um bando de monstrinhos descontrolados que decidem destruir a cidade bem na véspera do Natal.

EFEITO BORBOLETA (2004)

Direção: Eric Bress, J. Mackye Gruber

Evan é um jovem que luta para esquecer fatos de sua infância. Para tanto ele decide realizar uma regressão onde volta também fisicamente ao seu corpo de criança, tendo condições de alterar seu próprio passado. Porém, ao tentar consertar seus antigos problemas ele termina por criar novos, já que toda mudança que realiza gera consequências em seu futuro.

QUANDO AS LUZES SE APAGAM (2016)

Direção: David F. Sandberg



Antes de encabeçar os elogiados ‘Annabelle 2: A Criação do Mal’‘Shazam!’David F. Sandberg fez uma sólida estreia diretorial com o ótimo Quando as Luzes se Apagam. Baseado no premiado curta-metragem que dirigira alguns anos antes, a história é centrada em Rebecca, uma jovem que teve uma problemática e traumatizante infância e que percebe que seus medos de quando era criança são mais reais do que imagina – e ameaçam a vida da mãe e do irmão mais novo.

O HOMEM SEM SOMBRA (2000)

Direção: Paul Verhoeven

Em um laboratório militar ultrassecreto, um grupo de cientistas descobre a fórmula da invisibilidade. Ansioso por analisar os efeitos em um ser humano, o líder da equipe, Sebastian Craine, testa em si mesmo. Entretanto, a equipe ainda não tinha descoberto o antídoto para a fórmula e precisa encontrar algo que impeça o cada vez mais rápido processo de invisibilidade pelo qual passa o corpo de Craine. Aos poucos a intoxicação o afeta e ele comece a acreditar que seus colegas são uma ameaça.

O ILUMINADO (1980)

Direção: Stanley Kubrick


Jack Torrance se torna caseiro de inverno do isolado Hotel Overlook, nas montanhas do Colorado, na esperança de curar seu bloqueio de escritor. Ele se instala com a esposa Wendy e o filho Danny, que é atormentando por premonições. Jack não consegue escrever e as visões de Danny se tornam mais perturbadoras. O escritor descobre os segredos sombrios do hotel e começa a se transformar em um maníaco homicida, aterrorizando sua família.

POLTERGEIST – O FENÔMENO (1982)

Direção: Tobe Hooper

Considerado por inúmeros especialistas como um dos filmes mais assustadores de todos os tempos, ‘Poltergeist – O Fenômeno’ aterrorizou espectadores ao redor do mundo à época de seu lançamento na década de 1980 e se tornou um clássico instantâneo. Com roteiro co-assinado pelo lendário Steven Spielberg, a história acompanha uma família suburbana cuja casa é invadida por espíritos malignos que sequestraram sua filha.

SEXTA-FEIRA 13 (1980)

Direção: Sean S. Cunningham

A história do homicído em Crystal Lake não impede que os instrutores montem um acampamento de verão no bosque. Moradores supersticiosos advertem sobre o ocorrido, mas os jovens Jack, Alice, Bill, Marcie e Ned, prestam pouca atenção aos mais velhos e acabam sendo perseguidos por um assassino brutal. A medida em que são esquartejados, baleados e esfaqueados, os instrutores lutam para manterem-se vivos contra um adversário implacável.

A MORTE DO DEMÔNIO (1981)

Direção: Sam Raimi

Um dos longas-metragens mais icônicos do gênero terror parte da incrível mente de Sam Raimi, que se tornaria um dos diretores mais indecifráveis do cenário cinematográfico. O enredo é centrado em Ashley e em um grupo de amigos que vão para uma casa na floresta para uma noite de diversão. Lá, encontram um velho livro que, quando lido em voz alta, desperta a morte. Os amigos acabam libertando uma corrente de demônios e agora terão que lutar por suas vidas ou acabarão como um deles.

OS FANTASMAS SE DIVERTEM (1988)

Direção: Tim Burton

O terror cômico dirigido por Tim Burton acompanha o casal Bárbara e Adam Maitland, que, depois de morrerem em um acidente de carro, se veem presos como espíritos sua antiga casa. Quando uma nova família e sua filha adolescente, Lydia, mudam para a residência, o casal de fantasmas tenta, sem sucesso, assustar os novos moradores. Suas tentativas de assombração atraem um espírito espalhafatoso, cuja ajuda se torna perigosa tanto para o par de almas, quanto para a inocente Lydia.

BÔNUS: O QUE TERÁ ACONTECIDO A BABY JANE? (1962)

Direção: Robert Aldrich

O Que Terá Acontecido a Baby Jane?’ pode não ser um filme de terror como esperaríamos encontrar numa lista como essa, mas é considerado um dos melhores suspenses de todos os tempos. Com direção de Robert Aldrich e conhecido por ser a primeira e única colaboração das divas Joan CrawfordBette Davis, a produção acompanha Jane Hudson, uma artista que, quando criança, ficou famosa e conhecida como Baby Jane. Depois de um acidente, ela caiu no ostracismo e, já adulta, vive trancafiada na casa que divide com sua irmã Blanche. Destinada a voltar aos palcos, a atriz vai tentar retomar o personagem que a fez famosa – nem que para isso precise passar por cima de algumas pessoas bem próximas.

Comentários

Não deixe de assistir: