Não podemos reclamar sobre a janela de lançamentos para os cinemas do Brasil em relação a outros países. Cada vez mais os cinemas brasileiros estreiam obras mundiais com uma rapidez impressionante – e não me refiro apenas aos blockbusters (que muitas vezes chegam ao nosso país antes até do que os EUA). Em geral, até mesmo em países da Europa, podemos encontrar lançamentos tardios em relação ao Brasil.

Mesmo assim, o fato não evita certos atrasos e um ou outro filme (realmente a minoria) termina perdido, às vezes demorando meses para aportar em nossas salas. Bem, dependendo do filme nem isso, e em alguns casos nos deparamos com estreias direcionadas diretamente ao mercado de vídeo e streaming.

Pensando nisso, decidimos criar uma nova lista com alguns filmes que já foram lançados lá fora e até fizeram sucesso – todos figurando no top 10 das bilheterias norte-americanas em seus fins de semana de estreia -, mas que não chegaram até os cinemas brasileiros. Vem conhecer.

Bons Meninos

Depois de ser convidado para sua primeira festa do beijo, Max (Tremblay), que tem apenas 12 anos, entra em pânico por não saber como beijar. Ansioso, ele e seus melhores amigos: Thor (Noon) e Lucas (Williams) decidem usar o drone do pai de Max para espionar um casal de adolescentes fazendo sexo. Mas, quando as coisas dão ridiculamente errado, eles embarcam em uma aventura bem adulta. Dos mesmos produtores de ‘Superbad: É Hoje‘ e ‘Festa da Salsicha‘, ‘Bons Meninos‘conquistou o público e conseguiu de ultrapassar a marca dos US$ 100 milhões mundialmente. O elenco conta com Jacob TremblayKeith L. WilliamsBrady NoonMolly GordonLil Rel Howery e Will Forte.

 

A Chefinha

Aproveite para assistir:

A humorista Issa Rae ficou conhecida por seu olhar único como roteirista de Insecure, dramédia sobre relacionamentos que estrela para a HBO. Aqui, no entanto, não se trata de um texto seu. Mas sua grande oportunidade de protagonizar uma comédia mainstream se faz presente. Rae interpreta a funcionária de uma verdadeira megera (papel de Regina King), no melhor estilo O Diabo Veste Prada. Misturando elementos de fantasia na trama, a “bruxa”, como num passe de mágica, volta a ser criança. A Chefinha estreou em segundo lugar nos EUA, desbancando o blockbuster Hellboy.

Lutando Pela Família

Adiado do ano passado para este, Fighting With My Family apresenta uma guinada na carreira do astro milionário da ação Dwayne ‘The Rock’ Johnson. Acostumado a verdadeiros arrasa-quarteirões, o grandalhão produz seu primeiro filme independente, que fala sobre um tema que ele entende muito: luta livre. Esta, no entanto, não é sua biografia, apesar de se tratar de uma história real. Na trama, uma família investe na carreira em cima dos ringues. Depois da exibição no Festival de Sundance, o filme estreou em circuito e marca 93% de aprovação da crítica. Outro lançamento da Universal, Lutando Pela Família não será lançado nos cinemas nacionais.

Do que os Homens Gostam

Quem lembra da comédia romântica Do que as Mulheres Gostam (2000), estrelada por Mel Gibson? No filme, o ator, após um acidente, conseguia ouvir os pensamentos das mulheres – e começa a usar seu novo dom. Pois bem, aqui temos uma subversão desta ideia, colocando uma mulher para ouvir o pensamento dos homens. A escolhida para acolher este poder é a indicada ao Oscar Taraji P. Henson, cuja personagem manteve até mesmo a profissão de publicitária esportiva. O filme é dirigido por Adam Shankman, que estará no comando de Desencantada, sequência do sucesso Encantada (2007), com Amy Adams. Apesar de ter feito sucesso em sua estreia no início de fevereiro (conquistando o segundo lugar do ranking), o longa não tem data de estreia definida e foi direto para streaming.

Miss Bala

Aqui temos outra refilmagem. Desta vez, de uma produção mexicana de 2011, estrelada pela beldade Stephanie Sigman (007 Contra Spectre e Annabelle 2: A Criação do Mal). Na versão americana quem protagoniza é Gina Rodriguez, conhecida pela série Jane, a Virgem (2014-2019). Na trama, uma jovem se vê no meio de um mundo de tráfico de drogas na fronteira, precisando encontrar forças para sobreviver. Quem dirige é Catherine Hardwicke (Aos Treze e Já Estou com Saudades). O lançamento da Sony aportou direto nos canais de streaming.

Link Perdido

Este ainda está fresco tendo sido lançado neste fim de semana nos EUA, e embora não tenha data definida, pode fazer carreira em nossos cinemas. Com 89% de aprovação dos críticos, trata-se da nova animação em stop-motion dos estúdios Laika, responsável por sucessos como Coraline e o Mundo Secreto (2009), ParaNorman (2012) e Kubo e as Cordas Mágicas (2016). Na trama, um educado Pé Grande (voz de Zach Galifianakis), recruta um aventureiro, voz de Hugh Jackman, para ajudá-lo a encontrar sua família. O filme conta ainda com a voz de Zoe Saldana no elenco de dubladores.

Raça e Redenção

Outro filme com a talentosa indicada ao Oscar Taraji P. Henson, este, no entanto, dono de uma carga dramática maior. Com toda a cara de mais um feel good de Oscar, o longa é baseado numa história real e traz Henson como a icônica ativista dos direitos civis, Ann Atwater. O filme foca na colisão da mulher de fibra com C.P. Ellis (papel do vencedor do Oscar Sam Rockwell), membro do alto escalão da Ku Klux Klan, sobre o tema de colégios integrados. The Best of Enemies recebeu o título nacional Raça e Redenção e foi lançado direto em vídeo.

The Beach Bum

Novo filme do controverso cineasta Harmony Korine (de filmes como Kids, Vidas Sem Destino e Spring Breakers – Garotas Perigosas), a obra é protagonizada pelo vencedor do Oscar Matthew McConaughey. Em mais um de seus ousados desempenhos, o ator vive um “doidão” de praia, um vagabundo (como diz o título original), que vive a vida de sua própria forma, com muito álcool e drogas. O clima alucinante de festas sem limites de Spring Breakers está de volta. Curiosamente, o elenco eclético conta com nomes como Snoop Dogg, Isla Fisher, Zac Efron, Jonah Hill e Martin Lawrence.

Terra à Deriva

As distribuidoras brasileiras precisam começar a se abrir mais para as grandes produções asiáticas. Recentemente, mencionei este filme na matéria das maiores bilheterias mundiais do primeiro trimestre do ano. As superproduções asiáticas atualmente não ficam devendo nada às Hollywoodianas, seja em matéria de efeitos, qualidade técnica e até mesmo público. A prova disso é esta ficção científica, passada no futuro, onde a Terra precisa ser “movida” à procura de um novo sistema solar. Uma ideia tão criativa e arriscada não se encontra hoje em dia em Hollywood – que virou um mar de reciclagem. O filme é a segunda maior bilheteria mundial de 2019, e chegou por aqui direto na Netflix.

Extreme Job

Mais um filme asiático de grande bilheteria mundial, igualmente comentado na matéria dos filmes mais lucrativos de 2019 até o momento. Aqui, deixamos a ficção científica de lado, para uma história repleta de ação e humor. Um grupo de policiais disfarçados precisa se fingir de funcionários num restaurante. Para isso, precisam aprender a cozinhar e tudo que o ramo implica, a fim de levar adiante sua investigação. Extreme Job, assim como Terra à Deriva, são dois dos maiores sucessos financeiros do ano, isso sem emplacar em outros mercados que não o asiático.

Comentários