14 Filmes Elogiadíssimos de 2018 que Ainda Não Chegaram ao Brasil

14 Filmes Elogiadíssimos de 2018 que Ainda Não Chegaram ao Brasil


O número de salas de cinema no Brasil é pequeno se comparado a muitos países pelo mundo. Justamente por isso, nosso circuito não comporta tantas estreias por semana. Quem mais sofre são algumas das melhores produções americanas, já que é preciso estrear por aqui filmes de outras nacionalidades nas chamadas salas de arte. O pensamento é: dos EUA, as grandes produções já lotam os multiplex. O resultado é que muitas das obras mais elogiadas do ano por lá terminam lançadas direto no mercado de vídeo por aqui – Sombras da Vida (A Ghost Story) que o diga.

Em Home Vídeo | Sombras da Vida – O melhor filme do ano não passou nos cinemas

Seja como for, nossa nova lista ajuda você a se programar e ficar antenado sobre alguns dos filmes que mais caíram na graça dos críticos nesta primeira metade de 2018, mas que ainda não aportaram por aqui. Devemos mencionar também que a maioria – ou boa parte – deve chegar direto nos sistemas de home vídeo e streaming, como citado. Sem mais delongas, vamos conhecer estas pequenas preciosidades.

Upgrade




Escrito e dirigido por Leigh Whannell, a mente por trás das franquias Jogos Mortais e Sobrenatural, o filme é uma ficção científica de terror passada no futuro. Na história, Logan Marshall-Green (Prometheus) vive um sujeito tecnofóbico num mundo dominado pela tecnologia. Upgrade conquistou 85% de aprovação da crítica.

Não Vai Dar

Programado pela Universal para estrear nos cinemas nacionais, o filme foi tirado da grade de lançamentos da distribuidora. Ainda não se sabe se irão voltar atrás ou aderir direto ao sistema de home vídeo. Lembrando que em 2015, Descompensada, outro sucesso de crítica e público nos EUA, apesar da promessa, não estreou em nossos cinemas. Na trama, John Cena, Leslie Mann e Ike Barrinholtz são pais superprotetores constantemente envergonhando seus filhos. Surpreendentemente, a comédia marcou 83% de aprovação dos críticos.

Where Is Kyra?

A grande Michelle Pfeiffer voltou com tudo. Depois de um excelente 2017, com desempenhos de destaque em mãe! e Assassinato no Expresso do Oriente, a atriz segue numa crescente este ano. Primeiro, entrou para a família Marvel em Homem-Formiga e a Vespa, e agora entrega sua atuação mais elogiada em anos, que pode fazê-la chegar até a época de prêmios. No drama, ela vive uma mulher perdida, lutando para sobreviver após a morte da mãe. O filme marca 81% de aprovação da imprensa.

Sorry to Bother You

Um dos filmes mais elogiados de 2018, esta comédia de ficção foi sucesso no Festival de Sundance no início do ano. Parte fantasia, a obra escrita e dirigida por Boots Riley apresenta uma realidade alternativa na qual um atendente de telemarketing, papel de Lakeith Stanfield (Corra!), descobre uma chave mágica para o sucesso profissional. O longa conta ainda com o talento de Tessa Thompson – uma das atrizes do momento. O filme representativo tem 94% de aprovação e pode ter força para chegar até a época de prêmios.

Ponto Cego

Igualmente com 94% de aprovação da imprensa, este drama cômico aborda questões raciais. Na trama, Daveed Diggs interpreta o protagonista, recém-saído da prisão ainda em condicional, ele busca uma segunda chance tentando se manter afastado de problemas. No entanto, presencia um caso de violência policial, ao mesmo tempo em que seu melhor amigo demonstra um comportamento cada vez mais errático, o que pode igualmente prejudicá-lo.

First Reformed

Escrito e dirigido pelo veterano Paul Schrader, autor do clássico Taxi Driver (1976), o suspense traz Ethan Hawke no papel de um padre de uma pequena congregação em Nova York. O sacerdote precisa lidar com problemas, alguns trazidos de seu próprio passado. O filme conta ainda com Amanda Seyfried no elenco, e tem 94% de aprovação.

Operation Red Sea

Nem sempre sucesso e qualidade caminham juntos. Mas este não é o caso com a superprodução chinesa Operation Red Sea, que é simplesmente a sétima maior bilheteria mundial até o momento em 2018. Isso sem penetrar em outros mercados, mas com grande força em seu país de origem. É só dar uma olhada no trailer para entender que a obra não deixa nada a desejar em relação aos grandes blockbusters de guerra de Hollywood. O filme mostra uma operação de resgate da marinha chinesa e tem 86% de aprovação da imprensa.

Hearts Beat Loud

Outro sucesso saído do Festival de Sundance deste ano – a casa do cinema independente norte-americano –, esta é uma pedida para aqueles que possuem a veia musical. Na trama, pai e filha (Nick Offerman e a ótima Kiersey Clemons, respectivamente) começam a compor e fazer músicas juntos, se tornando um sucesso no verão, antes que ela saia para a faculdade. O filme, que parece aquele pronto para aquecer nossos corações, marca 90% de aprovação da crítica.

American Animals

Pulando de um filme edificante e recheado de bons sentimentos para um thriller criminal. Nesta obra britânica, quatro jovens alienados, aficionados por filmes de assalto, planejam o mais audacioso roubo da história dos EUA. Incrivelmente, o longa é baseado numa história real. Evan Peters, o Mercúrio de X-Men: Dias de um Futuro Esquecido (2014), é o protagonista. O filme marca 86% de aprovação.

Chappaquiddick

Drama histórico real, o filme revisita o envolvimento de Ted Kennedy, irmão do presidente Kennedy, no acidente de carro que tirou a vida de uma jovem estrategista de campanha, em 1969. Jason Clarke vive Ted e Kate Mara é Mary Jo Kopechne, a vítima. O elenco conta ainda com Bruce Dern e Ed Helms. O filme soma 80% de aprovação.

Thoroubreds

Outra cria saída de Sundance, e já podemos sentir um padrão aqui. Alguns dos filmes mais elogiados do ano saem justamente do evento. Aqui, duas das mais talentosas atrizes da nova geração dividem a tela: Anya Taylor-Joy (A Bruxa) e Olivia Cooke (Jogador Nº 1). Nesta comédia de humor negro, definida como uma mistura entre Atração Mortal (Heathers, 1988) e Psicopata Americano, as jovens interpretam amigas de classe alta se reconectando através de um comportamento incorreto. O filme traz o último desempenho da carreira do saudoso Anton Yelchin, marcando 87% de aprovação.

Eighth Grade

Comédia dramática com uma trama simples e sem rostos conhecidos, o filme apresenta os dilemas de uma menina introvertida, papel de Elsie Fisher, tentando sobreviver a última semana do colegial antes de partir para o segundo grau. O encanto da crítica com a obra mostra que esta é uma daquelas produções que vão fundo no que desejam falar. O longa marca 98% de aprovação, se mostrando uma das notas mais altas de 2018.

The Escape

A britânica Gemma Arterton não emplacou como grande estrela do cinema. 007 – Quantum of Solace (2008), Príncipe da Pérsia (2010) e João e Maria – Caçadores de Bruxas (2013), as superproduções que estrelou, se mostraram relativos fracassos de público ou crítica. No entanto, a bela se mantém confortável protagonizando filmes menores, alguns inclusive muito bem avaliados. É o caso deste The Escape, no qual interpreta uma mulher casada e presa a uma vida que deseja mudar. O drama tem 81% de aprovação.

The Miseducation of Cameron Post

Tudo bem que este filme com fortes tintas de prêmios acabou de estrear nos EUA. Mas o fato é que ainda não tem qualquer previsão de estreia por aqui. Extremamente relevante, o filme é baseado num relato real, ocorrido em 1993, quando jovens eram levados a casas de campo visando uma intensa terapia para a “cura gay”. Chloe Grace Moretz, desesperada por uma indicação, é quem protagoniza o longa polêmico. O filme já tem 83% de aprovação.

Bônus:

Whitney

Falecida há seis anos, a saudosa cantora Whitney Houston está cimentada como lenda da música mundial. Como forma de homenagem, este documentário escrito e dirigido por Kevin Macdonald (O Último Rei da Escócia, 2006), se propõe a uma olhada única de bastidores na vida da estrela. O filme, que promete emocionar os fãs e o público em geral, marca 88% de aprovação.





Inscreva-se em nosso canal e receba conteúdo exclusivo » http://goo.gl/mPcJ5c