Desta vez selecionamos 15 filmes maravilhosos a disposição dos assinantes da vermelhinha Netflix. Confiram!

Já Não Me Sinto em Casa Nesse Mundo (2017)

Este drama com tons de humor e jeitão de aventura policial é um filme original Netflix. Na trama, Ruth (Melanie Lynskey) é uma assistente de enfermagem depressiva e fora dos padrões de beleza que tem sua casa assaltada. Diante da inércia policial, ela decide investigar o caso por ela mesma e acaba trombando com o excêntrico Tony (Elijah Wood). Juntos, eles descobrem alguns prazeres de viver, mas descobrem que a trama em que se meteram era muito maior do que pensavam. É um filmaço que poucos sequer sabem que existe.

Um Cadáver Para Sobreviver (2016)Ridiculamente ousado e confortavelmente esquisito, Um Cadáver Para Sobreviver leva Hank (Paul Dano) a ficar anos perdido em uma ilha deserta. Quando ele está prestes a se suicidar, surge um cadáver estranho no meio da praia (Daniel Radcliffe). O morto, que não se sabe se está tão morto assim, começa a se comunicar por meio de puns. Agora com o novo amigo, Hank vê no novo amigo uma chance de sobreviver. Neste drama aventuresco repleto de momentos escatológicos, Hank e o cadáver descobrem a amizade, a vontade de viver e até mesmo refletem sobre o amor. Eu disse que era esquisito, mas vale muito a pena.

Sing Street: Música e Sonho (2016)Ambientado na Irlanda dos anos 80, este drama/ musical é uma ode aos sonhadores apaixonados pela música. Ele acompanha a vida de Conor (Ferdia Walsh-Peelo), um menino de classe média que se vê obrigado a mudar de escola por conta dos problemas pessoais e financeiros de seus pais. Sua vida vira de cabeça para baixo quando ele  conhece a irresistível Raphina (Lucy Boynton). Inspirado, ele encontra na música uma chance de descontar as regras da escola e a frustração adolescente. Então, ele une uma banda de excluídos e começa a compor. Depois de assistir ao videoclipe de Rio, do Duran Duran, a banda decide gravar um clipe próprio e convida Raphina para fazer parte. É uma história sobre amadurecimento, sonho, amizade e muita música. Lançado no mesmo ano que La La Land, Sing Street acabou ofuscado pelo sucesso do rival.

Invasão Zumbi (2016)Imagine estar em um trem expresso na Coréia do Sul quando um vírus desconhecido inicia um apocalipse zumbi. É seguindo esta premissa que este suspense coreano desenvolve um filme de produção impecável e ritmo frenético. A trama mostra um pai que é convencido a levar sua filha para passar um tempo com a mãe em Busan. Nisso, eles começam uma viagem de trem que não os deixa descansar por um segundo sequer. A ameaça zumbi é aterrorizante, já que eles são rápidos, resistentes e famintos. Porém, ela não chega nem perto da ameaça maior que são os próprios passageiros ainda não infectados. O filme tem um dos melhores vilões dos últimos anos, já que a motivação mesquinha dele é exclusivamente sobreviver. Uma sequência já está em produção.

Aproveite para assistir:

O Som ao Redor (2013)Dirigido por Kleber Mendonça Filho, este drama faz uma verdadeira análise da classe média brasileira e como isso reflete na nossa sociedade. Ambientado em Recife, o filme fala sobre o medo inerente a todo brasileiro que vive a realidade do século XXI. Diante da violência urbana cada vez maior, os moradores de um bairro decidem contratar um serviço de segurança particular. Os novos salvadores vão ganhando influência na região e viram apadrinhados de um senhor absurdamente influente. Como diz o título, o trabalho sonoro do longa é praticamente um personagem atuante, sendo fundamental para a existência do filme. Não vou falar muito mais para vocês poderem se surpreender ao assistir. Vejam que antes de Aquarius e Bacurau, o diretor já produzia conteúdos fantásticos.

Meu Eterno Talvez (2019)Essa divertida comédia original da Netflix não apela para o pastelão pra fazer graça. Marcus (Randall Park) e Sasha (Ali Wong) são vizinhos de porta em São Francisco. Sasha não recebe muito afeto dos pais, por isso passa a infância praticamente inteira na casa de Marcus, onde é bem recebida, e desenvolve uma grande amizade com o menino. Parte da graça do longa é ver como a relação dos dois vai se desenvolvendo com o passar dos anos até o momento em que ela volta para a cidade como uma Chef mundialmente famosa e se encontra com Marcus, agora um rapaz acomodado e desesperançoso. Ver os dois interagindo e se provocando depois de vários anos é divertidíssimo, além de contar com uma participação especial de um certo queridinho de Hollywood.

Com Amor, Van Gogh (2017)Esta animação voltada para o público adulto impressiona pelo visual. O filme é todo animado com os traços do pintor holandês, Vincent Van Gogh. É uma biografia animada de um dos nomes mais famosos da arte mundial. É uma sincera carta de amor ao artista, que tem seu passado investigado enquanto os personagens buscam entender o que causou a morte de Van Gogh. Uma verdadeira obra de arte animada.

Fome de Poder (2016)A biografia do McDonald’s chegou as cinemas com uma atuação espetacular de Michael Keaton, dando vida ao intragável empresário Ray Kroc, que se autointitula o criador da rede de fast food dos arcos amarelos. A trama acompanha todas as suas investidas frustradas no ramo do empreendedorismo até que ele encontra dois irmãos na Califórnia com uma lanchonete revolucionária. Fazendo parte dos negócios, Ray remodela a franquia a sua imagem e transforma o McDonald’s no sucesso absoluto que é hoje. O filme vai a fundo nas entranhas do mundo empresarial, mostrando falcatruas, trambiques e passadas de perna. É um longa sobre ganância e mercado que trabalha um dos aspectos mais podres do capitalismo.

A Balada de Buster Scruggs (2018)A antologia de seis histórias dirigidas pelos Irmãos Coen é resumida em um filme de faroeste com o humor carregado, repleta de música, crueldade e morte. O longa infelizmente não chegou aos cinemas – e por pouco escapou de ser divido em série. O tema comum a todas as histórias são a natureza humana e sua capacidade para a selvageria. Os irmãos tem a incrível capacidade de fazer um humor surreal com a morte e a violência. No Brasil, a cena de James Franco enforcado acabou virando meme.

Sete Minutos Depois da Meia Noite (2016)Baseado no livro homônimo, o filme de J.A. Bayona traz o pequeno Conor (Lewis MacDougall) tendo de lidar com o final de sua infância, enquanto sua mãe enfrenta uma doença muito agressiva. Por conta disso, ele vai morar com sua avó (Sigourney Weaver), que é mais fria e distante que mãe. Tentando desafogar todas essas pressões, o menino acaba acidentalmente invocando uma árvore humanoide gigante (Liam Neeson), que aparece sempre exatos sete minutos depois da meia noite. Ele desenvolve um relacionamento especial com a árvore, que vai fazê-lo entender e aprender a lidar com as adversidades da vida. Uma clássica história de amizade e amadurecimento absurdamente bem construída e dirigida. Preparem os lencinhos.

O Menino Que Descobriu o Vento (2019)Dirigido pelo talentosíssimo Chiwetel Ejiofor, O Menino Que Descobriu o Vento é uma clássica história de superação, que conta a história do pequeno autodidata, William Kamkwamba (Maxwell Simba), que, cansado de ver seu povo sofrer, usa sua inteligência para trazer a energia eólica para sua aldeia e assim garantir a sobrevivência de seus irmãos de terra. É um filme humanitário cujo objetivo é mostrar a importância da educação e como ela pode transformar vidas. Ele ainda tem tempo de deixar uma mensagem ecológica importantíssima para esta geração.

Até o Último Homem (2016)Baseada numa impressionante história real, o longa dirigido por Mel Gibson é uma biografia do jovem americano Desmond Doss (Andrew Garfield), que se voluntaria para ser médico do exército durante a Segunda Guerra Mundial. Porém, muito cristão, ele se recusa a pegar em armas no treinamento militar. O exército americano faz dele de gato e sapato, testando seus limites físicos e sua fé constantemente. O jovem, no entanto, se recusa a abandonar sua missão de ajudar as pessoas e consegue o direito de ir para a Batalha. No campo de guerra, ele salva mais de 75 homens, dentre eles soldados aliados e inimigos. É uma trama fantástica sobre fé e resiliência.

A Lavanderia (2019) Reunindo Antonio Banderas, Gary Oldman e Meryl Streep na mesma tela, esse filme mega sacana quebra a quarta parede e aborda com muito sarcasmo os vazamentos de uma firma de advocacia panamenha que botou muita empresa grande na berlinda, inclusive a Odebrecht. Dividido em capítulos, o filme mostra Ramón Fonseca (Banderas) e Jürgen Mossack (Oldman), os donos do tal escritório, tentando conseguir o caso da indenização da viúva Ellen Martin (Streep). Ela leva um calote dos dois picaretas e começa uma investigação cheia de críticas e muito humor maldoso.

Um Olhar do Paraíso (2009)Susie Salmon (Saoirse Ronan) era uma criança feliz da Filadélfia dos anos 70. Porém, ela é abusada e assassinada por seu vizinho de porta. Agora em uma dimensão entre o céu e o inferno, ela tem que aprender a lidar com sua raiva e sede por vingança para poder transcender a uma dessas novas dimensões. Na Terra, seu pai, Jack (Mark Wahlberg) não aceita que a filha se foi e vai atrás de pistas em uma investigação própria. É um longa pesadíssimo dirigido por Peter Jackson.

A Qualquer Custo (2016)

O Patinho Feio do Oscar de 2017, A Qualquer Custo é um suspense de mão cheia sobre a história dos irmãos Toby (Chris Pine) e Tanner (Ben Foster), que decidem roubar bancos no Texas para poderem arcar com a hipoteca das terras da família. No entanto, seus crimes ficam mais complicados ao cruzarem o caminho de um delegado (Jeff Bridges) que está contando os dias para aposentar. O filme é um faroeste que troca os cavalos pelos mustangs e os capangas pela família. Uma versão moderna de um gênero desgastado do cinema americano.

A Agência Saúde, do governo nacional, emitiu as seguintes medidas de precaução:

Para evitar a proliferação do vírus, o Ministério da Saúde recomenda medidas básicas de higiene, como lavar bem as mãos (dedos, unhas, punho, palma e dorso) com água e sabão, e, de preferência, utilizar toalhas de papel para secá-las. Além do sabão, outro produto indicado para higienizar as mãos é o álcool gel, que também serve para limpar objetos como telefones, teclados, cadeiras, maçanetas, etc. Para a limpeza doméstica recomenda-se a utilização dos produtos usuais, dando preferência para o uso da água sanitária (em uma solução de uma parte de água sanitária para 9 partes de água) para desinfetar superfícies.

Utilizar lenço descartável para higiene nasal é outra medida de prevenção importante. Deve-se cobrir o nariz e a boca com um lenço de papel quando espirrar ou tossir e jogá-lo no lixo. Também é necessário evitar tocar olhos, nariz e boca sem que as mãos estejam limpas. Para a higienização das louças e roupas, recomenda-se a utilização de detergentes próprios para cada um dos casos. Destacando que é importante separar roupas e roupas de cama de pessoas infectadas para que seja feita a higienização à parte. Caso não haja a possibilidade de fazer a lavagem destas roupas imediatamente, a recomendação é que elas sejam armazenadas em sacos de lixo plástico até que seja possível lavar.

Além disso, as máscaras faciais descartáveis devem ser utilizadas por profissionais da saúde, cuidadores de idosos, mães que estão amamentando e pessoas diagnosticadas com o coronavírus. Também é importante que as pessoas comprem antecipadamente e tenham em suas residências medicamentos para a redução da febre, como ibuprofeno e paracetamol, controle da tosse, como xaropes e pastilhas, além de medicamentos de uso contínuo. Produtos de higiene também devem ser comprados e armazenados como uma medida de prevenção. No caso das crianças, recomenda-se que os pais ou responsáveis, adquiram fraldas e outro produtos em uma maior quantidade para que se evite aglomerações em supermercados e farmácias.

 

Comentários