sábado, julho 20, 2024

25 anos de ‘À Espera de um Milagre’, OBRA-PRIMA estrelada por Tom Hanks

A relação do ser humano com a constatação de um milagre. Baseado na obra The Green Mile do lendário escritor norte-americano Stephen King, lançado em seis volumes no Brasil em meados da década de 90, chegava aos cinemas de todo o planeta duas décadas e meia atrás um filme que todo mundo que assiste nunca mais esquece. Dirigido pelo competente cineasta Frank Darabont, À Espera de um Milagre, ao longo de mais de três horas de duração nos leva à reflexões sobre as dores do mundo, o milagre e suas interpretações, uma caminhada pelas verdades intensas da realidade onde a crueldade e o amor andam pelas mesmas estradas.

Na trama, conhecemos Paul Edgecomb (Tom Hanks) que mora em um asilo e resolve contar segredos do seu passado para uma amiga. Assim, conhecemos sua vida anos atrás, quando era carcereiro da equipe que cuidava do chamado ‘corredor da morte’ de uma prisão norte-americana durante a grande depressão da década de 30. Entre idas e vindas de prisioneiros e suas histórias, uma em especial ele jamais esqueceu: a de John Coffey (Michael Clarke Duncan), um gigante gentil que tem um dom inexplicável de cura. Conforme vai chegando o dia da execução de John, Paul busca soluções para ajudar de alguma forma o novo amigo.

Nesse poderoso drama, que conta com uma trilha sonora eficiente assinada pelo craque Thomas Newman, a morte e a vida ganham uma lupa, um enxergar diferente a partir do antes e depois de situações que fogem do que é compreendido. Essa alegoria de contrastes sobre os momentos de toda uma trajetória logo se juntam à conflituosas questões que batem de frente com as dores do mundo e o fardo oriundo de algo que não se explica. À Espera de um Milagre é uma explosão de sentimentos, um passo a passo rumo a uma investigação sobre a natureza humana.

A partir dessa fantasia chega-se aos paralelos com os valores morais, críticas sociais, reunindo cada detalhe para alguma reflexão. O olhar para a fé chega ao mesmo tempo que o choque entre o acreditar ou não no sobrenatural é instaurado, as bifurcações dos caminhos nos fazem olhar além de apenas uma direção. O milagre e seus pontos de vistas se tornam um só elemento que vira o motor de um roteiro brilhantemente adaptado das linhas escritas por King tempos antes do filme ser rodado.

A narrativa e toda a criatividade para se contar uma história nos leva até o palco principal, um corredor da morte que logo ganha muitos significados. Esse é um ponto importante, a ambientação e todos os jogos de câmeras para simular um gigante numa prisão e todos os efeitos especiais são feitos com muita eficácia, méritos de uma direção de arte impecável e uma condução primorosa de Darabont. Tudo gira em torno do impacto que os personagens precisam passar através de suas ações, dos seus olhares.

Não deixe de assistir:

Uma das poucas obras adaptadas de King que ultrapassou a barreira dos 100 milhões de dólares em bilheteria (faturou quase 300 no mundo todo), o projeto teve seu reconhecimento em algumas importantes premiações, foi inclusive indicado para quatro Oscars no ano 2000 mas não levou nenhuma estatueta. À Espera de um Milagre e toda sua potente arte de fazer emocionar está disponível na Prime Video. Um filme pra ver e rever.

 

 

Mais notícias...

Siga-nos!

2,000,000FãsCurtir
370,000SeguidoresSeguir
1,500,000SeguidoresSeguir
183,000SeguidoresSeguir
158,000InscritosInscrever

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MATÉRIAS

CRÍTICAS