A cultura mundial costuma apagar a história e o legado de icônicas artistas negras que revolucionaram o cenário do entretenimento – principalmente da música. Na verdade, diversos gêneros e incursões criativas são apropriadas pela cultura neoimperialista branca e retiradas de suas raízes, reformuladas para um cenário mainstream que, até os dias hoje, permanece racista.

Pensando nisso, separamos uma breve lista com 27 artistas negras da esfera fonográfica que você precisa conhecer, atravessando as décadas e entregando nomes tanto do panorama clássico quanto do contemporâneo.

Confira abaixo nossas escolhas:



GLORIA GAYNOR

Se você não conhece o nome Gloria Gaynor, certamente conhece sua música mais famosa –+ “I Will Survive”. A musa do R&B dominou a música na era disco e, além de guiar o cenário artísticas da época, também tornou-se uma grande ativista pelos direitos da comunidade LGBTQ+ e um ícone feminista, falando sobre empoderamento e emancipação em uma discografia que abrange quase vinte álbuns.

DIANA ROSS

Diana Ross é a musa de diversos artistas que despontaram no final dos anos 1970 e começo dos anos 1980, tendo influenciado Michael Jackson, Madonna e Beyoncé. Ross é a voz por trás de clássicos como “Ain’t No Mountain High Enough”, “Upside Down” e “I’m Coming Out”. Sua história e sua arte foram homenageadas pela cultura pop através de musicais, longas-metragens e honrarias ao redor do mundo.

ANITA WARD

Aproveite para assistir:





Começando sua carreira em 1979, Anita Ward é mais conhecida por seu clássico hit “Ring My Bell”, uma das músicas mais viciantes que já foi lançada. Ward ganhou reconhecimento por temperar o cenário disco e, com poucos álbuns lançados, foi aclamada com seu début ‘Songs of Love’. De qualquer forma, sua carreira foi ofuscada por mulheres com maior sucesso comercial.

BEYONCÉ

Nossa deusa Beyoncé atingiu a maturidade artística ainda em 2013, com o lançamento de seu álbum homônimo que remodelou a indústria fonográfica para sempre. Dona de produções aclamadíssimas e bastante premiadas, Queen-B tem 24 estatuetas do Grammy e é a artista feminina mais premiadas de todos os tempos, com um legado que atravessa gerações e culturas.

NORMANI

A jovem Normani ficou mundialmente famosa em 2012 ao integrar o grupo feminino Fifth Harmony. Depois de seis anos, investiu em sua carreira solo e nos encantou com “Motivation”, seu primeiro single sem a participação de outro cantor. Com apresentações incríveis e comparações que a colocavam num caminho parecido com o de Beyoncé, Normani também fez parte da trilha sonora de ‘Aves de Rapina’ e fez uma aparição no videoclipe “WAP”.



DOJA CAT

Assim como Normani, Doja Cat faz parte da nova geração da música e alcançou sucesso com o single “Say So”, que dominou as paradas da Billboard e a garantiu uma nomeação ao VMA 2020 de Artista Revelação. Cat também fez parte da trilha sonora de ‘Aves de Rapina’, entregando uma das melhores músicas do ano – “Boss Bitch”.

DONNA SUMMER

Donna Summer nos deixou sem mais nem menos, mas também deixou para trás um legado sem igual. A verdadeira Rainha do Disco foi influenciada pela contracultura dos anos 1960 e realizou inflexões do psych-rock antes de mergulhar de cabeça em praticamente todas as áreas artísticas. Com 42 músicas de sucesso mundial, sua discografia inclui as iterações “Bad Girls”, “Heaven Knows” e “Last Dance”.

ARETHA FRANKLIN

Uma das vozes mais conhecidas de todos os tempos é, sem dúvida, a de Aretha Franklin. Seus sucessos incluem “I Say a Little Prayer”, “Respect” e “(You Make Me Feel Like) A Natural Woman” e, ao longo de mais de sessenta anos, transformou-se numa força descomunal que lhe rendeu a alcunha de Rainha do Soul.



NINA SIMONE

A sexta de oito crianças de uma pobre família da Carolina do Norte, Nina Simone representa o verdadeiro de versatilidade na indústria fonográfica, com estilos que incluíam jazz, blues, folk, R&B, gospel e pop. Simone possui um legado extenso que é honrado por diversos ícones contemporâneos, como Elton John, Christina Aguilera e Alicia Keys.

ELLA FITZGERALD

Agency: Redferns
Credit: Michael Ochs Archives / Redferns

Ella Fitzgerald foi e continua sendo conhecida como a Primeira-Dama da Música, a Rainha do Jazz ou simplesmente Lady Ella. Ela ganhou reconhecimento mundial por sua perfeita dicção e por suas pronúncias musicais irretocáveis, que, apesar de renderem mais para o blues, também incursionavam para o pop, o bepop e o swing. Fitzgerald é a grande musa de nomes como Queen Latifah e Michael Bublé.

LAURYN HILL

Costumeiramente mencionada como uma das maiores rappers de todos os tempos, a Lauryn Hill credita-se o pioneirismo do gênero neo soul, quebrando barreiras de gênero e de raça dentro do cenário fonográfico – inclusive trazendo o hip hop para a cultura popular. Em 1998, sua estreia solo (‘The Miseducation of Lauryn Hill) levou para casa cinco estatuetas do Grammy, incluindo a de Álbum do Ano.


WHITNEY HOUSTON

Whitney Houston, ou simplesmente A Voz, nos deixou muito cedo e chocou o mundo ao ser encontrada em sua casa. Tendo vendido ais de 200 milhões de álbuns ao longo de sua carreira, diversos historiadores da música e críticos especializados colocam Houston no topo da lista de melhores cantoras de todos os tempos. Ela quebrou as barreiras racistas para mulheres negras na indústria e influenciou nomes como Toni Braxton, Lady Gaga e Céline Dion.

JANELLE MONÁE

Janelle Monáe é uma atriz, compositora, rapper, cantora, modelo e produtora – o pacote completo basicamente. Com apenas três álbuns em sua carreira, Monáe provou sua habilidade musical com impecáveis rendições e construções sonoras, além de ser uma ativa militante pela causa negra e LGBTQ+.

MARY J. BLIGE

Mary J. Blige já ganhou nove estatuetas do Grammy e já vendeu mais de 80 milhões de álbuns ao redor do mundo. Além de ser uma aplaudível cantora, compositora, filantropa e atriz, ela foi a primeira mulher a ser indicada para as categorias de Melhor Atriz Coadjuvante e Melhor Música Original e é um dos nomes mais influentes do hip hop e do R&B contemporâneos.

NICKI MINAJ

Nicki Minaj é um dos nomes mais prolíficos da indústria atual e uma dos grandes ícones do rap, tendo influenciado nomes como Doja Cat, Cher Lloyd e Tinashe. Considerada uma das artistas mais bem-sucedidas de todos os tempos, Minaj ganhou reconhecimento por sua estética crua e ácida e por seus rápidos e frenéticos versos – como vistos nos hits “Chun-Li”, “Pound the Alarm” e “Anaconda”.

ALICIA KEYS

A rainha Alicia Keys é multitalentosa e comentou a compor suas próprias músicas aos 12 anos. Com apenas 15, assinou seu primeiro contrato com a Columbia Records e, desde então, investiu seus esforços em vários gêneros musicais que lhe renderam 15 Grammys e sucessos como “Girl on Fire”, “If I Ain’t Got You” e “Diary”.

AALIYAH

Aaliyah tinha uma carreira de incrível sucesso pela frente, mas um acidente aéreo tirou sua vida aos 22 anos de idade. Mesmo tão jovem, a cantora e compositora ajudou a redefinir o cenário do R&B, do pop e do hip hop nos anos 1990, revolucionando a estética estagnada dos estilos com misturas inesperadas e produções futuristas – influenciando o icônico grupo Destiny’s Child, por exemplo.

JANET JACKSON

Janet Jackson continua como uma proeminente figura na cultura pop e, assim como seu irmão, Michael Jackson, se aventurou em vários estilos fonográficos – culminando, por exemplo, no icônico e atemporal ‘Rhythm Nation 1814’, lançado em 1989. Com mais de 100 milhões de álbuns vendidos, ela é uma das artistas mais bem-sucedidas da história e já levou para casa cinco estatuetas do Grammy.

ETTA JAMES

Assim como suas conterrâneas, Etta James tem uma variedade de inflexões musicais creditadas em sua carreira, como jazz, rock e gospel. Sua música mais conhecida, a balada “At Last”, foi regravada dezenas de vezes por artistas profissionais e amadores. James é um símbolo de superação e de resiliência, por ter enfrentado diversos obstáculos em sua vida (como encarceramento e abuso físico).

PATTI LABELLE

Patti LaBelle é uma cantora, filantropa, atriz e compositora cuja carreira atravessa nada menos que seis décadas. LaBelle é a madrinha do soul e foi descrita como o maior ícone gay de todos os tempos e um exemplo primário entre a interseção entre a comunidade LGBTQ+ e os artistas negros. Ainda na ativa, ela já lançou 11 álbuns de estúdio e foi integrada ao hall da fama do Grammy em 2004.

MISSY ELLIOTT

Missy Elliott ressignificou o rap desde sua primeira incursão artística, o que lhe rendeu, no ano passado, diversas honrarias por sua importância musical e por seu impacto na indústria do entretenimento audiovisual. Seus videoclipes experimentais mudaram o cenário temático do hip hop e incluíram debates sobre feminismo, igualdade de gênero, positividade corporal e quebras de tabus sexuais.

TINA TURNER

Aos oitenta anos, Tina Turner está mais ativa do que nunca e seu legado apenas lhe concedeu a alcunha de Rainha do Rock’n’Roll. Ela já levou para casa 12 Grammy Awards, incluindo oito da competição principal e três honrarias que refletem o impacto de seu extenso legado. Como se não bastasse, ela integra a lista dos melhores cantores de todos os tempos da Rolling Stone e de outras revistas especializadas.

JENNIFER HUDSON

Com apenas 38 anos de idade, Jennifer Hudson já encarnou personagens icônicas no cinema e deu origem a uma discografia original e envolvente – além de ser referida como a Princesa do Soul por conterrâneos e críticos. Em 2013, recebeu uma estrela na Calçada da Fama em Hollywood, além de já ter levado uma estatueta de Melhor Atriz Coadjuvante no Oscar e duas do Grammy.

RIHANNA

Rihanna é sinônimo de poder – e a performer e empresária já provou que domina o mundo mais de uma vez. Com sucesso desmedido no pop, no R&B, no reggae e no dance, ela é influenciada pela música caribenha e está no patamar de grande ícone musical e fashion. Além disso, já ganhou nove prêmios do Grammy Awards, tem 14 músicas em primeiro lugar na Billboard e a artista feminina mais rica com fortuna estimada em US$600 milhões.

TONI BRAXTON

Um dos ícones do R&B, Toni Braxton já ganhou sete estatuetas do Grammy e diversos outros prêmios que refletem a adoração da academia fonográfica por sua arte atemporal. Suas músicas de maior sucesso incluem “Un-Break My Heart”, “Breathe Again e “Another Sad Love Song”.

CHLOE x HALLE

As novatas Chloe e Halle Bailey lançaram seu primeiro álbum de estúdio ainda neste ano, ‘Ungodly Hour’ – e já se tornaram queridinhas da crítica e do público. Inspiradas por artistas como Missy Elliott e Grimes, a dupla tem um futuro incrível no escopo fonográfico, principalmente por misturarem diversos gêneros em uma fusão incrível e envolvente.

VANESSA WILLIAMS

Vanessa Williams ficou mundialmente conhecida ao se tornar a primeira mulher negra a receber a coroa de Miss America em 1983. Desde então, jogou-se na carreira de atriz e de cantora, lançando seu álbum de estreia em 1988, ‘The Right Stuff’. Sua discografia inclui os clássicos “Save the Best for Last” e “Dreamin’”.

Comentários

Não deixe de assistir:

SE INSCREVA NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE