A carreira de Britney Spears começou quando a estrela tinha apenas 12 anos de idade e surgiu como o rosto do Disney Channel no programa ‘Clube do Mickey‘, exibido entre 1993 e 1994.

Desde o início, a carreira de Britney foi administrada pelo pai, Jamie. No entanto, ele tomou controle de toda a vida artística da filha quando ela sofreu um colapso nervoso em 2008.

De lá para cá, Britney dexou de cantar, perdeu contratos com gravadoras e foi taxada como louca… Razões pela qual Jamie assumiu total liberdade para lidar com os patrimônios da filha.



Para muitos fãs, Jamie é o verdadeiro responsável pelos problemas esse controle obsessivo pela vida filha a obrigaram a dar um tempo na carreira musical e tratar de seus traumas psicológicos.

Tudo isso é tema de um polêmcio documentário chamado ‘Framing Britney Spears‘, que aponta supostas evidências de que a cantor foi e continua sendo manipulada por Jamie.

Produzido pelo FX em parceria com o The New York Times, o documentário mescla as passagens de Britney pelos palcos e lançamentos de grandes hits, como ‘Baby One More Time‘, para expor como ela se tornou o novo alvo da mídia no fim dos anos 2000.

Em 2020, sua relação com o pai voltou a ganhar os holofotes quando ela exigiu que ele desistisse da tutela judicial, o que deu origem à campanha #FreeBritneySpears.

Aproveite para assistir:



Para os fãs mais devotos, ela tenta pedir ajuda através de mensagens codificadas usando emojis e símbolos, e até mesmo a cor de suas roupas é uma forma de protesto.

Além disso, muitos acreditam que ela já tenha recuperado seu juízo e está fazendo de tudo para se livrar dos braços abusivos de Jamie.

Em 2019, um dos advogados de Britney garantiu ao TMZ que ela está em total capacidade de retomar o controle de sua vida artística e pessoal, e acrescentou que “ela tem medo do pai”.



Por outro lado, ele alegou que ela não quer se livrar da tutela, apenas transferir para outros responsáveis que não sejam de sua família, a quem ela culpa por muitos de seus fracassos.

Em adição a toda essa controvérsia, o documentário mostra como a mídia contribui para a destruição da imagem de Britney, transformando-a em um objeto à venda.

Durante seu auge como cantora, imagens ou vídeos de seu momentos pessoas chegavam a valer mais de US$ 1 milhão, fazendo-a se sentir como um animal caçado por predadores.

Outro tema em foco na produção é o seu relacionamento com o também cantor Justin Timberlake, encerrado depois de várias tentativas falhas.

Na época, os fãs de Timberlake eram tão fanáticos que apelidaram Britney como ‘a prostitua da vez’.



Mesmo assim, o público considera sua pior fase quando ela perdeu peso, raspou a cabeça e foi flagrada dirigindo com um dos filhos no colo sem sinto de segurança, o que agravou ainda mais sua imagem pública.

Para quem está curioso em acompanhar o desenrolar da história, o documentário já está disponível no canal FX.

Assista ao teaser:

 


Comentários

Não deixe de assistir:

🚨 INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE 🚨http://bit.ly/CinePOP_Inscreva