Durantes várias décadas, o cinema nos presenteou com inúmeras personagens femininas bastante memoráveis – grande parte delas sendo mães. Retratadas como vilãs, mocinhas, super-heroínas, assassinas psicóticas e lutadoras vingativas, essas  envolventes figuras não cansam de ser reaproveitadas e relidas das mais diversas maneiras para as telonas.

Por esse motivo e em comemoração a essas pessoas tão complexas e apaixonantes, separamos uma lista com as dez mães mais perigosas da indústria fílmica – abrangendo os mais diversos gêneros (e uma ou outra que, de fato, existiram).

Confira abaixo nossas escolhas:

  1. Rainha Xenomorfa, ALIENS – O RESGATE

Ninguém disse que mães precisam ser humanas – e a Rainha Xenomorfa de Aliens – O Resgate’ é a prova disso. Além de ser maior, mais inteligente e muito mais forte que todos os outros alienígenas da icônica franquia criada Ridley Scott, ela é responsável por dar vida aos alienígenas, levando a sobrevivência de seus filhos bastante a sério. Não é surpresa que ela lute com violência e emerja como um obstáculo quase intransponível para Ripley.

Aproveite para assistir:

  1. Leia Organa, STAR WARS

Na nova trilogia de Star Wars, a Princesa Leia Organa tornou-se mãe – mas não apenas isso: também virou uma general, uma soldada e uma senadora, tendo enfrentado a opressão e a tirania do Império de seu próprio pai e quase perdendo tudo durante uma guerra civil espacial. Mesmo assim, ela se reergueu e se transformou num ícone político e militar. Por isso, pense duas vezes antes de querer irritá-la.

  1. Beatrix Kiddo, KILL BILL

A personagem vivida por Uma Thurman na saga Kill Bill fazia parte de uma seita assassina e acabou se envolvendo com o chefe. Entretanto, quando descobriu que estava grávida, fingiu sua morte e fugiu para outro lugar em busca de uma vida normal. Entretanto, ela foi caçada por seus “colegas” e, depois de sair de seu coma, descobriu que seu antigo amante sequestrou sua filha. O resultado é um juramento de vingança que se transforma num banho de sangue violento (e bastante satisfatório).


  1. A Bela Dama, CORALINE E O MUNDO SECRETO

Quem nunca sonhou em poder trocar de família, uma que nos compreenda melhor? Bom, esse foi o desejo de Coraline na clássica animação da Laika – o que a fez cruzar caminho com a sedutora Bela Dama, também conhecida como A Outra Mãe ou Beldam. Habitante do mundo atrás da portinhola, sua principal missão é fazer com que crianças desconsoladas se apaixonem pelo que tem a oferecer (antes de comer seus corações e prendê-las para sempre num covil tenebroso.

  1. Gladys Leeman, LINDA DE MORRER

Mães sempre querem que seus filhos conquistem o mundo – e farão o possível para poder ajudá-los. Entretanto, Gladys Leeman parece ter levado isso um pouco a sério demais na ácida comédia Linda de Morrer: a vilã cometeu os mais bizarros assassinatos apenas para garantir que a filha Rebecca conseguisse ganhar o concurso de beleza.

  1. Joan Crawford, MAMÃEZINHA QUERIDA

Joan Crawford pode ser conhecida por ser um ícone do cinema e até hoje influenciar diversas personalidades do entretenimento – mas sua sombria vida foi levada para as telonas em 1981 com Mamãezinha Querida. Dirigido por Frank Perry, o filme biográfico gira em torno da traumática infância de Christina Crawford e sua vida abusiva com a mãe adotiva.

  1. Sarah Connor, O EXTERMINADOR DO FUTURO

Depois de ser caçada por um androide que foi mandado do futuro para matá-la, Sarah Connor ficou em uma instituição psiquiátrica até perceber que seus dias de paz estavam acabando: afinal, um novo robô apareceu para terminar o trabalho. Felizmente, ela conseguiu escapar de sua “prisão”, reuniu-se com o filho John e destruiu o Exterminador com a ajuda de outro Exterminador.


  1. Ma-Ma, DREDD

Interpretada pela brilhante Lena Headey, a rainha das drogas Madeline Madrigal (ou Ma-Ma, para os mais íntimos) é uma criminosa amoral que não pensa duas vezes antes de estraçalhar inocentes para tirar o Juiz Dredd e seu parceiro do caminho. Ela está disposta a destruir por completo o prédio em que vive em prol de enfrentar a lei uma última vez.

  1. Pamela Voorhees, SEXTA-FEIRA 13


Sexta-Feira 13 tem um dos maiores plot twists do cinema: afinal, o serial killer Jason Voorhees era, na verdade, controlado por sua insana mãe, Pamela. Após dar à luz ao filho, que foi diagnosticado com hidrocefalia, resolveu criá-lo por conta própria e tornou-se uma pessoa superprotetora. Eventualmente, ela consegue um emprego no Acampamento Crystal Lake; quando seu filho morre, ela culpa os monitores do local pela tragédia e jura vingança (matando uma série de pessoas em um surto psicótico).

  1. Ellen Ripley, ALIEN

Ellen Ripley era tripulante da Nostromo e, depois que visitaram o planeta LV-426, um alienígena xenomorfo invadiu a nave e matou todos a bordo, exceto ela. Anos depois, ela retorna para o mesmo planeta apenas para encontrar uma colônia de criaturas – que dizimam os “visitantes”. Ripley foge mais uma vez, dessa vez com um jovem sobrevivente, Newt, e um ex-soldado chamado Hicks.

Desde sempre, a personagem é considerada como a primeira forte protagonista do cinema – décadas antes do termo vigorar entre o público – e, até hoje, permanece como uma das mais poderosas construções da ficção científica. Sendo tanto uma mãe biológica e adotiva, as táticas de sobrevivência que utiliza para combater as adversidades a coloca, sem sombra de dúvida, no topo da nossa lista.

Comentários

Não deixe de assistir:

SE INSCREVA NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE