Britney Spears é uma das popstars mais conhecidas do planeta – e dona de alguns hits memoráveis das últimas décadas, como “I Wanna Go”, “Toxic” “…Baby One More Time”.

Depois de um complicado período que teve em função de sua saúde mental, a artista voltou aos holofotes, mas não do jeito que podemos imaginar: na verdade, Spears foi a mais recente celebridade a ser tachada de comunista depois de uma postagem em seu Instagram oficial que pedia por greves e por distribuição de renda em meio ao surto do coronavírus.

Confira:



 

Ver essa foto no Instagram

 

Communion goes beyond walls 🌹🌹🌹

Uma publicação compartilhada por Britney Spears (@britneyspears) em

A foto postada traz uma frase da escritora Mimi Zhu, que diz o seguinte:

“Durante este período de isolamento, precisamos de conexão mais do que nunca. Ligue para as pessoas amadas, escreva cartas de amor virtuais.Tecnologias como comunicação virtual, streaming e broadcasting são parte da nossa colaboração comunitária. Nós vamos aprender a amar e abraçar uns aos outros pelas ondas da internet. Nós vamos alimentar uns aos outros, redistribuir riquezas, fazer greves. Nós vamos entender a própria importância de continuar no lugar em que estamos. A comunhão se move para além de muros. Nós ainda podemos ficar juntos.”

Não demorou muito para que algumas pessoas começassem a chamá-la de “camarada Spears”, fazendo menção ao partido comunista da extinta União Soviética. O canal FOX News, declaradamente apoiador da ideologia direitista, foi além nas especulações e falou em rede nacional que os emojis utilizados na publicação eram mais do que meramente ilustrativos.

Comentários

Não deixe de assistir:

🚨 INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE 🚨http://bit.ly/CinePOP_Inscreva