Atuando no mercado brasileiro há quase 35 anos, a Imovision permanece até hoje como uma das principais fomentadoras do melhor do cinema mundial não apenas no Brasil, mas também na América Latina.

Tendo lançado nada menos que 500 títulos apenas em território nacional, a distribuidora ganha destaque por apresentar ao público filmes que não fogem do panorama mainstream, focando na diversidade do cenário independente e carregando uma belíssima história por trás de sua ascensão. Criada por Jean Thomas Bernardini, o catálogo da Imovision conta com uma série de prestigiados realizadores brasileiros e estrangeiros, bem como produções exibidas nos três maiores festivais do planeta – Cannes, Veneza e Berlim; como se não bastasse, Bernardini, aliando-se a uma competente equipe, foi responsável por estabelecer as estruturas do cinema francês aqui, introduzindo obras raras e abrindo espaço para a celebração de importantes movimentos audiovisuais, incluindo o Dogma 95 (presididos por Lars von Trier e Thomas Vinterberg) e o Cinema Iraniano.

É claro que novos tempos são imprescindíveis para movimentos ousados e originais e, seguindo os passos de gigantes como a Netflix, a Amazon e o Disney+, a companhia anunciou o lançamento da própria plataforma de streaming, intitulada Reserva Imovision.



No último dia 19 de abril, o CinePOP participou de uma coletiva de imprensa com Bernardini e Luis Filippo, em que a dupla apresentou o novo capítulo da história da distribuidora, contando detalhes acerca do preço, do catálogo da plataforma e de como ela difere de tantos outros produtos semelhantes que existem atualmente.

Com lançamento marcado para amanhã, 21 de abril, o público já pode se pré-inscrever para ter acesso a todos os 250 títulos iniciais do serviço virtual, que conta com inúmeras obras de grande importância para o cinema, com destaque para 120 Batimentos por Minuto, Love, ‘Hiroshima, Meu Amor’, A Separação, ‘Gloria, Esposa Troféu, ‘Amor, Drogas e Nova York’, entre muitos outros que dominaram o escopo de festivais nos últimos anos.

É claro que uma plataforma de tamanho calibre também não deixaria indicados e vencedores do Oscar de fora de uma lista imperdível. Incêndios, dirigido por Denis Villeneuve; O Sal da Terra, documentário sobre o lendário fotógrafo Sebastião Salgado; O Beijo da Mulher-Aranha, uma das obras-primas de Hector Babenco; e Timbuktu, longa franco-mauritano de Abderrahmane Sissako são apenas alguns dos nomes encontrados nas vastas oportunidades da Reserva. Já no âmbito seriado, o destaque principal fica para a série de época Os Luminares, exibida com exclusividade pela Imovision no Brasil: a trama é centrada na indicada ao Globo de Ouro Eva Green (‘Os Sonhadores’, ‘Penny Dreadful’), que dá vida à mística Anna Wetherell, mulher sonhadora que deixa o Reino Unido e viaja à Nova York em busca de um recomeço.



Os espectadores terão duas opções para acompanhar o catálogo da plataforma: a primeira é a assinatura padrão de R$24,50 ao mês ou R$245,00 ao ano; entretanto, a distribuidora oferece um pacote promocional de R$211,68 aos assinantes, como parte da campanha de estreia e também com validade de 12 meses. Caso opte-se por não assinar, é possível alugar os títulos pela taxa de R$10,90 e prazo de validade de 72 horas (sendo que o usuário poderá assistir e reassistir ao filme ou à série quantas vezes quiser dentro desse período).

Vale lembrar que a grade é bastante instintiva e abre com um carrossel com os principais lançamentos, que serão semanais. Cada gênero é dividido para maior conforto do público e, antes de se destrinchar nos conhecidos gêneros (drama, suspense, terror, romance, comédia), apresenta ao usuário títulos que correspondem ao seu perfil cinemático. Além disso, o aplicativo estará disponível para iPhone, Apple TV, Android, AndroidTV, Roku, com capacidade de três telas diferentes para uma mesma conta.

Aproveite para assistir:



O usuário também terá a possibilidade de fazer o download de qualquer produção do catálogo para assistir a qualquer momento, sem o uso da internet e sem comprometer a qualidade da exibição.

Assíduo defensor da arte fílmica, Bernardini comenta que a Reserva Imovision funciona como uma extensão das salas de cinema, e não como uma competidora.

“Estamos lançando a plataforma como uma extensão do cinema, não como concorrente. A sobrevivência [do cinema] depende dos filmes, dos grandes distribuidores colocarem filmes certos nas épocas certas. Mas a sala do cinema não é a grande vilã; se todos respeitassem as regras [de isolamento social], não diríamos apenas coisas ruins do cinema”, ele comenta.



Acesse a Reserva Imovision clicando aqui!

Comentários

Não deixe de assistir:

🚨 INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE 🚨http://bit.ly/CinePOP_Inscreva