Quem lembra de quando ainda saíamos de casa? Existiam os momentos de ócio, quando estávamos em nossos respectivos trajetos — da casa para o trabalho ou para a escola — ou simplesmente quando precisávamos esperar 10 minutos na fila do café ou para passar as compras no mercado. Muitos destes preciosos minutos eram gastos nas redes sociais, na companhia de um livro ou de alguma série nos serviços de streaming como Netflix ou Prime Video. Bem, surge agora um aplicativo voltado justamente para preencher estes breves momentos: o Quibi.

O Quibi (nome que vem de Quick Bites, ou ‘mordidas rápidas’) chega a público talvez no pior seu momento possível, levando em consideração o isolamento social que pede às pessoas que evitem as ruas e está estimulando o trabalho remoto, em home office. Basicamente, não existem os preciosos minutos ‘da casa para o trabalho’, no ônibus ou no metrô, que seriam supostamente ocupados pelas produções do Quibi. Mas ele está entre nós mesmo assim, e disponível no Brasil. Vamos conhecê-lo?

O que é, então, este serviço?

Já que o Quibi entrega basicamente séries embaladas “para viagem”, ele funciona somente no aplicativo. São cerca de 24 produções já disponíveis no lançamento, que variam entre séries de ficção, programas, esquetes e noticiários, e este número deve dobrar até o fim do mês. Todos os episódios têm 10 minutos ou menos, e podem ser vistos tanto com o celular na vertical quanto na horizontal, com o formato se adequando à orientação.



Para a CEO Meg Whitman, o momento do lançamento não poderia ser melhor, mesmo com o COVID-19. “Obviamente, as pessoas não estão em trânsito por enquanto, mas fizemos uma pesquisa de consumo e, mesmo que as pessoas não estejam esperando na fila do Starbucks ou no consultório do dentista, ainda existem os momentos entre uma coisa e outra: entre ligações no Zoom, antes ou depois de lidar com as tarefas dos filhos, quando você tem uma pausa de 10 ou 15 minutos”, contou em entrevista ao portal AdWeek.

O que o Quibi oferece?

A variável gama de programação tem como grande diferencial a duração dos episódios, pois o conteúdo navega entre reboots de reality shows, como Punk’d, da MTV, e programas que não são muito diferentes de outros que podem ser vistos no YouTube, sem que se pague uma mensalidade. Dishmantled é um programa de competição culinária com Tituss Burgess que coloca dois chefs para cozinhar com ingredientes que são atirados neles enquanto estão vendados. Chrissy’s Court traz Chrissy Teigen como uma juíza… deliberando casos reais? Murder House Flip traz uma dupla de arquitetos fazendo uma mórbida renovação em casas que foram cenários de crime, mas o resultado está longe de ser tão legal quanto deveria. 

Mesmo assim, é impressionante a quantidade de produções colocadas no ar, e nomes como Reese Witherspoon, Idris Elba, Liam Hemsworth, Sophie Turner e LeBron James podem ser atrativos de audiência, ao menos nos primeiros meses, enquanto o seu acesso ainda está gratuito (depois disso, a mensalidade são exorbitantes R$ 32,90). 

Para te ajudar a navegar na onda desta novidade, o CinePOP separou 5 séries que valem a pena serem vistas no Quibi. Confira!

Aproveite para assistir:



Survive

sophie-turner-survive-quibi

Baseada em um romance de Alex Morel, Survive acompanha Jane e Paul, os únicos sobreviventes de um acidente de avião. A direção de Mark Pellington faz distinções interessantes entre os formatos vertical e horizontal, e o elenco é composto por Corey Hawkins e pela ótima Sophie Turner

50 States of Fright

Antologia de terror escrita e dirigida por Sam Raimi, contando as histórias mais assustadoras de cada um dos estados dos EUA. Rachel Brosnahan, Travis Fimmel, Asa Butterfield e Ming-Na Wen estão no elenco.



Dishmanteld

dishmantled-quibi-tituss

Por mais bizarra que seja a premissa, a forma irônica como Tituss Burgess conduz o programa conquista a simpatia, e deve ganhar os fãs de ‘Nailed It!’, da Netflix. Além disso, Antoni Porowski, deQueer Eye (aquele que só faz receitas com abacate), está no primeiro episódio como um dos juízes. 

Most Dangerous Game 

liam-hemsworth-quibi-show

Tem Christoph Waltz e um dos irmãos Hemsworth, o que faz da produção já interessante a princípio. A premissa é bastante conhecida, de um homem desesperado, endividado e que precisa fugir, mas pode ser bem interessante se trabalhada corretamente. 

Singled Out

Keke Palmer e Joel Kim Booster apresentam este reality, reboot do original da MTV que contava com Chris Hardwick e Jenny McCarthy. O programa está de volta “para ajudar solteiros” a navegarem no romance da era digital, e desta vez há espaço para personagens gays, bi e drags, o que atualiza o formato e o coloca novamente num espaço de relevância, para o bem. 



Comentários

Não deixe de assistir:

🚨 INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE 🚨http://bit.ly/CinePOP_Inscreva