Axel e os Meninos do Espaço estreia neste sábado (05), às 11h20 (horário BSB) na TNT

As crianças são capazes de mensurar muito mais do que imaginamos e a cartela contemporânea de animações que têm sido lançadas ao longo dos anos é uma bela prova disso. Entre narrativas bem elaboradas e até mesmo complexas, histórias valiosas e necessárias têm sido ensinadas para os pequenos. E Axel e os Meninos do Espaço chega tentando se encaixar nessa mesma premissa atual, mesclando aventuras mirabolantes a um viés mais sério.

De origem chinesa, a produção dirigida por Leo Lee, possui uma estética mais autoral – um tanto peculiar aos olhos ocidentais, com algumas referências ao estilo de Avatar. E essas características acabam funcionando como uma grande isca para agradar os pequenos, uma vez que os personagens são um pouco mais distintos dos traços em animação com os quais estamos acostumados a conferir nas telas.

E aqui, devastado pela soberba humana, um distante planeta viu toda a sua riqueza natural ser dizimada e reduzida ao pó, colocando em risco a vida de uma comunidade de criaturas das mais diversas. Para recuperar o vigor do que um dia já fez parte da sua essência, um grupo de crianças sairá em uma jornada a fim de encontrar a rara planta que pode trazer de volta o local que um dia foi chamado de lar por tanto tempo.



A premissa de Axel e os Meninos do Espaço tem muito a ver com o contexto socioambiental em que nos encontramos no momento. Em meio a desmatamentos irregulares e pouco regulamentados, queimadas que detonaram o cerrado brasileiros e incêndios que destruíram uma parte generosa da Califórnia, vivemos em um mundo que constantemente digladia com seus recursos naturais, muitas vezes sem qualquer pudor ou apreço pelo que está sendo perdido.

Entre governantes irresponsáveis e uma população mundial que muitas vezes também não contribui, estamos todos – em geral – sucumbindo por não valorizar aquilo que garante a nossa subsistência na terra. E se apropriando dessa soberba, a animação faz pequenas críticas ao comportamento humano, à medida em que tenta plantar uma sementinha na mente das crianças.

Atraindo a sua atenção pelo ritmo intenso das cenas de ação e pela dinâmica aventura que se desenvolve ao longo de todo o filme, pequenas lições sobre preservação ambiental, equilíbrio sustentável e harmonia são ensinadas para a audiência. Com uma linguagem mais simplista e pouca profundidade, Axel e os Meninos do Espaço ainda consegue acertar em sua didática. Funciona como um bom entretenimento infantil – para o acalento dos pais, à medida que passa um importante recado para a geração que terá uma árdua missão nas mãos no futuro.



Comentários

Não deixe de assistir:

🚨 INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE 🚨http://bit.ly/CinePOP_Inscreva