Os melhores escritores podem escrever as histórias mais inacreditáveis, porém a vida real sempre dá um jeito de criar situações que, se colocadas na ficção, levaria o espectador a duvidar. Coisas e fatos tão absurdos, que inquietam e permanecem no imaginário das pessoas por muito tempo, como o caso exposto em ‘Cena do Crime – Mistério e Morte no Hotel Cecil’, nova série documental da Netflix que está dando o que falar.

Nessa primeira temporada, a série baseada em fatos reais aborda apenas um caso: o enigmático desaparecimento da jovem canadense Elisa Lam, que, pela primeira vez em sua vida, decidiu expandir seus horizontes em uma viagem sozinha pela Califórnia. Já na ‘La La Land’, Elisa passa alguns dias em San Diego e, em seguida, se hospeda no mal localizado Hotel Cecil, em Downtown LA. Só que às vésperas de fazer o checkout no hotel, Elisa simplesmente desaparece, sem deixar nenhum rastro, e essa notícia acaba não só intrigando a polícia local, como também estimula os “detetives de internet”: um bando de fã desocupado que, recheados de boas intenções, passa a fazer a investigação por conta própria, atrapalhando a investigação oficial.



A primeira temporada da série é dividida em apenas quatro episódios de quase uma hora de duração cada – o que é muito. Embora a história real do desaparecimento de Elisa Lam seja beeeem instigante, enquanto produto fílmico a trama se arrasta um pouco. Dava para fazer um bom documentário de uma hora e meia ou duas, que igualmente iria engajar o espectador (porque, afinal, a história real é esquisita pacas); porém, para preencher quase quatro horas de produção, a série de Joe Berlinger acaba repetindo depoimentos, fazendo os depoentes dizerem coisas óbvias para se encaixarem na narrativa ficcional de seu roteiro (tipo o policial falar “assim que chegamos lá, nós sabíamos exatamente o que tínhamos que fazer”. Sério? Meio óbvio, não?), com o intuito de prolongar a resolução do suspense.

Os episódios  são construídos com um início de relatos do elemento principal (a gerente do hotel, o policial, o legista, etc) do enigma, para então trazer elementos da vida pessoal de Elisa e encerrar com uma grande revelação da investigação – fazendo a gente concluir que o final dos episódios é a melhor parte. Além disso, a forma narrativa escolhida para contar esse ‘Cena do Crime’ se assemelha muitíssimo ao que já vimos nas duas temporadas de ‘Mistérios sem Solução’. É como se eles tivessem colhido esse material e, na hora de editar, tivessem se dado conta de que era melhor fazer uma outra série isolada somente desse caso.

Cena do Crime – Mistério e Morte no Hotel Cecil’ é um quebra-cabeças provocativo com peças inacreditáveis do sumiço de Elisa Lam (cujo trumblr continua a ser atualizado aqui), mas com uma duração poderia ter sido enxugada ou transformada em uma série sobre os múltiplos crimes ocorridos no Hotel Cecil – este sim um ótimo protagonista cheio de histórias macabras pra contar. Quem sabe na próxima temporada, né?

Aproveite para assistir:



Comentários

Não deixe de assistir:

🚨 INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE 🚨http://bit.ly/CinePOP_Inscreva