Em um complexo ano repleto de baixas, perdas e adversidades das mais diversas, parece não haver nada mais assustador que a própria realidade que nos cerca. Mas nos lembrando que há sempre um janela de esperança, independente de quão sombrio sejam os tempos em que vivemos, a plataforma Disney+ reservou um delicado e sensível filme para o fim do ano. Um pouco piegas e com toques de melodrama, Safety é o novo original do serviço de streaming que chega para aquecer os exaustos corações, que imperam por boas novas e inspiradoras histórias de superação nessa reta final de 2020.

Convenhamos, existe um charme todo especial em dramas esportivos. Até porque, há um profundo simbolismo e até mesmo uma linguagem quase transcendental na forma como o esporte é capaz de transpor algumas das barreiras mais segregacionistas, como o racismo e a disparidade socioeconômica. Neutralizador e quase diplomático, ele é um forte instrumento na construção e transformação de histórias e aqui exerce essa mesma influência. Em Safety, a trajetória desbravadora e encorajadora do jogador de futebol americano Ray McElrathbey ganha os olhos das audiências mundiais e o que um dia foi um lindo testemunho apurado por Oprah Winfrey em seu talk show – no estágio embrionário da era digital, hoje chega ao mundo pela tecnologia de streaming.

E embora haja aqui um salto de 15 anos entre a história original e a data de estreia do filme, Safety é a certeza de que genuínos contos de superação nunca envelhecem e são sempre bem-vindos. Com ares de Duelo de Titãs e Meu Nome é Rádio, o drama biográfico dirigido por Reginald Hudlin já se destaca destes dois por justamente fugir do complexo de salvador branco e por dar a Ray a chance real de ser o autor da sua própria jornada, sem desmerecer aqueles que também contribuíram direta ou indiretamente para ela. Trazendo a história de um jovem universitário que venceu um dos contextos familiares mais dolorosos, o longa explora o instinto de sobrevivência de um rapaz preto, que não deixou os estereótipos da marginalização da comunidade negra sucumbirem ao sonho de uma vida mais digna.



Com uma direção simples, a cinebiografia se constrói como um clássico Disney, cheio de mensagens inspiradoras e momentos de respiro que servem como alívios cômicos e quebra na tensão natural do drama dos personagens. Equilibrando a narrativa para se comunicar bem com todos os públicos, o longa pode não ter pilares inovadores na sua composição técnica, mas não perde o seu brilho em instante algum. Ora piegas, ora muito sentimentalista, ele é o tipo de experiência cinematográfica que aquece os corações, se entregando aos braços da audiência como aquilo que ela realmente precisava para encarar com vigor o resto do que foi o ano mais difícil da humanidade.

Delicado e simbólico, Safety é um conto apaixonante sobre hombridade em meio às adversidades. Com valores essenciais que nunca foram tão necessários como agora, a cinebiografia original do Disney+ é o aconchego acalentador em um dia chuvoso, que nos lembra que não importa quão árduos sejam os caminhos da vida. Há sempre um sopro de esperança capaz de mudar a sua trajetória.

Comentários

Não deixe de assistir:

🚨 INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE 🚨http://bit.ly/CinePOP_Inscreva