As reviravoltas de um crime. Seguindo na linha de Infiltrados mas com um arco bem forte familiar embutido, além de uma vingança óbvia por trás dos atos, o seriado coreano My Name, disponível na líder dos streamings, caminha entre a ação e o drama para mostrar a saga de uma jovem que praticamente abdica de sua vida para encontrar o verdadeiro assassino do pai. Com um roteiro repleto de surpresas e oito episódios eletrizantes, o seriado deve agradar bastante pra quem der uma chance.

Na trama, conhecemos a jovem Yoon Ji Woo (Han So-hee) que vive uma adolescência vazia sem mãe e com um pai que só aparece de vez em quando. Sem entender direito a profissão do pai, taxado pela comunidade que mora como um temido gângster local, ela se encontra em um grande conflito. Certo dia e de surpresa, se pai aparece na porta do seu apartamento e acaba sendo morto à sangue frio para alguém de capacete que dificulta a identificação. Sem saber o que fazer e dessa vez não tendo ninguém em sua vida, a protagonista resolve procurar ajuda do chefe do pai, o mafioso Mu-jin Choi (Hee-soon Park), um homem frio que por conta da amizade que tinha com o pai dela resolve ajudá-la. Assim, a protagonista embarca em um treinamento repleto de desafios e entra para a polícia como informante do mafioso, já que o segundo ele o seu pai fora assassinado por algum policial.



My Name aborda a vingança a todo instante. O renascimento da personagem principal com outra identidade e com um só objetivo nos leva a um jogo de polícia e ladrão onde não sabemos direito quem mente ou não. Os oito episódios são eletrizantes, como se cada parte mostrasse um dilema da protagonista em um primeiro momento sem saber o que fazer e com o desenvolvimento tendo capacidade de refletir sobre onde se meteu. A ação é constante, cenas de lutas muito bem coreografadas inclusive. A parte dramática é forte, o artistas envolvidos na produção são excelentes e cada um deles contribuem para um bom desenvolvimentos de seus respectivos personagens. Vale a pena conferir!

COMENTÁRIOS

Não deixe de assistir: