Parece que foi ontem, mas já tem dois anos que ‘Game of Thrones’ acabou. Nesse período (ainda mais considerando que as gravações acabaram bem antes), poucos atores do elenco principal se mantiveram na atividade, fazendo trabalhos relevantes de alcance internacional. E, após ter seu personagem soterrado sob escombros, o astro Nikolaj Coster-Waldau (o Jaime Lannister, em ‘A Guerra dos Tronos’) finalmente estrela seu novo trabalho, intitulado ‘Sabor do Desejo’, filme de drama que chega aos espectadores brasileiros através do aluguel sob demanda nas plataformas digitais.

Carsten (Nikolaj Coster-Waldau) é um chef de cozinha focado em entregar qualidade a seus clientes, porém, quando um jantar dá errado, ele fica exasperado – mas é exatamente quando uma misteriosa mulher, Maggie (Katrine Greis-Rosenthal) aparece em sua cozinha, mostrando-lhe que mais importante que a qualidade e a aparência de um prato, é a experiência que ele pode proporcionar. O tempo passa, os dois se casam e, apaixonados por culinária como são, decidem juntos não só investir em abrir o próprio restaurante, mas também que farão de tudo para conseguir uma estrela Michelin, não importa o preço que tenham que pagar.



Escrito e dirigido por Christoffer Boe, ‘Sabor do Desejo’ tem uma estrutura narrativa não linear, e isso confunde demais o espectador. A história fica indo e vindo no tempo com constância, e, uma vez que esteticamente os personagens estão iguais, nos sentimos perdidos sobre o comportamento deles em determinadas situações que já deveriam ter avançado. Além disso, o próprio protagonismo da história é confuso: aparentemente é centrado em Carsten, que supostamente seria um chef de cozinha; entretanto, desde a primeira cena com Maggie temos a impressão de que ela tem muito mais conhecimento em culinária do que ele, ensinando-o como extrair o melhor dos alimentos desde o primeiro momento. Em seguida, com o passar do tempo, percebemos que os dois têm esse sonho de conseguir a estrela Michelin, mas um sonho para quem? Se Carsten é o chef, por que então o filme dá a entender que é Maggie quem literalmente faz de tudo e corre atrás para conseguir esse símbolo de aprovação, enquanto Carsten simplesmente fica apenas muito ocupado trabalhando?

Aproveite para assistir:

O que chama mesmo a atenção em ‘Sabor do Desejo’ é a fotografia, realmente belíssima em enquadrar a melhor iluminação e o melhor ângulo dos pratos e iguarias refinadas que aparecem no longa – aliás, uma cartela de seleção bem distinta, com descrições, sabores e ingredientes alheios da realidade brasileira. Faz você ficar com vontade de ir a um restaurante sofisticado e ostentar um jantar reservado a poucos.

É bom ver Nikolaj Coster-Waldau em ação em ‘Sabor do Desejo’, como um homem obcecado por seu trabalho. Faz a gente ter saudades de ‘Game of Thrones’, ainda que em ‘Sabor do Desejo’ ele fale alemão o tempo todo, uma vez que é uma produção dinamarquesa. De certa forma, com este filme Nikolaj apresenta ao público uma nova e interessante faceta, em demonstrar domínio em outra língua que não a inglesa e uma boa afinidade com o universo culinário. Tomara que continua e nos surpreender.



COMENTÁRIOS

Não deixe de assistir: