O mês de abril trouxe adições de PESO para o catálogo do Amazon Prime Video. Repleta de indicados e vencedores dos principais prêmios do cinema mundial, e de sucessos no meio Indie, a plataforma está dando um verdadeiro show de conteúdo para todos os gostos e idades.


Por outro lado, com tanta coisa boa para ver, fica difícil escolher o que assistir. Por isso, o CinePOP selecionou cinco filmes FANTÁSTICOS para você conferir neste fim de semana.


Ex_Machina: Instinto Artificial 


Indicado para o Oscar de Melhor Roteiro Original e vencedor do prêmio de Melhores Efeitos Visuais da edição de 2016, Ex_Machina é uma das melhores ficções científicas dos últimos anos. Estrelado por Alicia Vikander, Domhnall Gleeson e Oscar Isaac, o longa conta a história de um jovem e solitário programador que vence um concurso de seu trabalho para conhecer e trabalhar diretamente com o dono da empresa, um bilionário recluso que desenvolve projetos tecnológicos secretos em sua ilha particular. Ao chegar lá, o garoto descobre que o trabalho secreto era conviver e testar uma robô chamada Ava, que seria a primeira inteligência artificial do mundo. Porém, em meio a toda essa solidão, será que as coisas vão sair conforme o esperado?

Aproveite para assistir:



Esse filme foi uma grata surpresa por usar a clássica mistura da ficção com o suspense para testar a confiança e moralidade dos personagens. Além disso, o cenário recluso e claustrofóbico da casa, e a pouca quantidade de personagens no filme, intensificam a sensação de desgaste que a trama quer passar. É um filmaço.


Capitão Fantástico

Sucesso absoluto em 2016, Capitão Fantástico conta a história de Ben (Viggo Mortensen), um homem que cria seus seis filhos longe da “civilização”, mantendo-os distantes de coisas como o capitalismo e o consumismo. Nesta vida mais simples, as crianças brincam, correm, escalam, leem clássicos da literatura mundial e estudam buscando sempre a autossuficiência. Porém, após uma tragédia abalar a família, eles vão precisar deixar seu isolamento para ter contato com outros parentes e com a sociedade em geral. Para o horror de Ben, as crianças se encantam com coisas simples da cidade, fazendo com que antigos conflitos sobre seu estilo de vida voltem à tona.


A Bruxa


Sensação do Festival de Sundance 2015, A Bruxa foi vendido como o filme que fez Stephen King ter pesadelos. No entanto, a forma como o terror é trabalhado aqui é mais voltada para criar um clima constante de tensão do que efetivamente dar sustos a todo momento. Assim, não vá esperando ver um monte de jumpscares, porque pode acabar se decepcionando. O filme se passa na Inglaterra do século XVII, quando um puritano é excomungado por uma suposta heresia. Por conta disso, ele precisa se mudar com a família para outro terreno bem longe.

Depois de se estabelecer em uma região de floresta, a família começa a viver situações de muito azar, como a seca, acidentes na caça e o sequestro do bebê recém-nascido, que foi levado por uma bruxa para fazer manteiga. Depois disso, uma tristeza enorme toma a família, que segue vivendo uma série de infortúnios. Logo, eles acusam a filha mais velha (Anya Taylor‑Joy) de ser também uma bruxa. E aí entra o grande mérito do filme: o roteiro. Seria ela uma bruxa ou apenas uma jovem mulher esperta em tempos de ignorância e machismo?


Como Treinar Seu Dragão 2

Uma das animações mais belas e sensíveis já produzidas pela Dreamworks Animation, esse filme de 2014 dá prosseguimento à história do jovem Soluço e seu parceiro de aventuras, Banguela, o último dragão de sua espécie. Juntos, eles voam por áreas desconhecidas, enfrentando vikings rivais e trazendo paz e união para humanos e dragões. Porém, quando um antigo inimigo de sua ilha, Drago Sangue Bravo, ressurge das cinzas, não apenas o Banguela, mas todos os dragões de Berk passam a correr risco.

Para enfrentá-lo, Soluço contará com a ajuda de sua mãe desaparecida, que virou uma mestre de dragões e viveu os últimos anos escondida em um ninho deles, aprendendo tudo que há para saber sobre essas criaturas incríveis.



O Quarto de Jack

Indicado a Melhor Filme no Oscar de 2016 e vencedor do Oscar de Melhor Atriz pela atuação de Brie Larson, O Quarto de Jack é uma adaptação de um livro considerado “inadaptável”. No entanto, com a ajuda da autora, o filme virou realidade ao contar a história de Joy (Brie), uma jovem que foi sequestrada aos 17 anos de idade que vive em cativeiro com seu filho Jack (Jacob Tremblay), um menino de apenas cinco anos que jamais deixou o cativeiro. O único acesso deles ao mundo exterior é uma janela trancada, que permite a entrada de luz, e os produtos que o sequestrador leva para mantê-los vivos.

Esse drama é repleto de tensão porque mostra o plano de Joy e Jack para tentarem escapar do quarto e as implicações que isso pode trazer para suas vidas. E a parte que deixa essa experiência ainda mais dramática é que o filme conta essa história pela perspectiva de Jack, a criança nascida em cativeiro, cujas noções de mundo se resumem ao quarto em que sempre viveu. Sem contar as atuações magistrais de Brie e Jacob.

 

 


Não deixe de assistir: