Existe uma conversa de que os vencedores do Oscar geralmente são mais esquecíveis que alguns dos concorrentes. É verdade que isso acontece com muitos dos filmes, mas existem outros que são realmente memoráveis a sua própria maneira. Pensando nisso, o CinePOP separou cinco filmaços que venceram o Oscar, não necessariamente na categoria de Melhor Filme, que estão disponíveis no catálogo do Star+. Confira!


Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância)

Responsável pela retomada na carreira de Michael Keaton, Birdman é uma sátira da indústria cinematográfica e acompanha a história de um ator (Keaton) que fez muito sucesso nos anos 80 ao interpretar um super-herói nos cinemas. Após anos de ostracismo nos cinemas, ele tenta recuperar sua carreira ao dirigir, adaptar e estrelar uma peça na Broadway. O problema é que ele precisa enfrentar polêmicas pessoais e com a mídia, enquanto é assombrado pelo ‘fantasma psíquico’ do Birdman, o papel que o consagrou no passado. E o mais legal é que ele é todo feito simulando um plano sequência, o que rendeu a ele o Oscar de Melhor Fotografia, além de Melhor Roteiro Original, Melhor Diretor e o tão sonhado prêmio de Melhor Filme.

Pequena Miss Sunshine

Gravado em um mês e com um orçamento de apenas US$ 8 milhões, Pequena Miss Sunshine é sobre uma família disfuncional que parte em uma viagem pela estrada ao descobrir que a filha caçula, a pequena e desengonçada Olive, se classificou para o concurso de beleza ‘Pequena Miss Sunshine’, que acontece em três dias na Califórnia. Então, pai, mãe, avô, tio e irmão mais velho se juntam à menina em uma Kombi amarela caindo aos pedaços para que a caçulinha chegue ao concurso e realize seu sonho. Só que dá tudo errado na viagem e os diversos problemas que cada membro da família têm vêm à tona, criando momentos tristes, felizes e de descoberta em vários sentidos. É um filme fantástico, que levou para casa os prêmios de Melhor Roteiro Original e Melhor Ator Coadjuvante.

Aproveite para assistir:



A Forma da Água

Inspirado em uma lenda brasileira, essa fábula sombria se passa nos tempos da guerra fria, quando os EUA tentavam de várias formas se sobrepor aos avanços da União Soviética. Em uma dessas missões, os agentes encontraram e capturaram um Deus Amazônico que tomava conta dos rios brasileiros e o levam como uma aberração para um laboratório secreto, onde pretendem estudá-lo e dissecá-lo. Porém, a zeladora do local, Elisa, que é muda, acaba tendo contato com a criatura e começa a desenvolver uma relação de amizade e paixão pelo “peixão”. Diante do novo amor e sabendo do perigo que ele corre ficando ali, Elisa vai se unir a outros funcionários para tentar tirá-lo do laboratório antes que o governo decida matá-lo, mas isso não será nada fácil. Consagrando de uma vez por todas o diretor Guillermo Del Toro, o longa ganhou os prêmios de Melhor Direção de Arte, Melhor Trilha Sonora, Melhor Diretor e Melhor Filme.

Ford vs. Ferrari

Com direito a mais uma transformação impressionante de Christian Bale, Ford vs. Ferrari é um filme baseado em uma história real sobre Carroll Shelby (Matt Damon) e sua equipe de engenheiros que recebem de Henry Ford II a missão quase impossível de criar um carro com motor, potência e aerodinâmica capazes de superar a equipe dominante da época na tradicional prova das 24h de Le Mans, a Ferrari. O processo é super desgastante e conta com a ajuda do piloto de testes Ken Miles (Bale) para ajudar a testar e pilotar o carro. É uma história empolgante sobre os bastidores das corridas e conta com uma parte técnica impecável, não por acaso levou os prêmios de Melhor Edição de Som e Melhor Montagem.

La La Land – Cantando Estações

Vencedor do Oscar de Melhor Filme por aproximadamente dois minutos, La La Land estrelou o maior vexame recente do Oscar, quando houve um engano com o envelope do longa vencedor de Melhor Filme. No entanto, por mais que tenha ficado marcado por essa lambança, o filme é um dos musicais recentes mais interessantes. Em tempos em que os filmes musicais parecem ter vergonha de se assumirem musicais, La La Land abraça a ideia com muita cantoria, dança e uma fotografia invejável. A trama segue um pianista frustrado que é apaixonado por Jazz e uma aspirante a atriz que está prestes a desistir. Ambos nutrem seus próprios sonhos. Ele quer “salvar o jazz”, enquanto ela quer ser uma atriz de sucesso. Quando eles se envolvem e se apaixonam, acabam precisando abrir mão de certas coisas para que o relacionamento dê certo, mas será que isso vale o sonho deles? Repleto de músicas e cenas memoráveis, o filme levou os prêmios de Melhor Direção de Arte, Melhor Fotografia, Melhor Trilha Sonora, Melhor Canção Original, Melhor Atriz e Melhor Diretor.

Não deixe de assistir: