Diretor britânico Ken Loach diz que filmes da Marvel são ‘feitos apenas para dar lucro’

Depois de Martin ScorseseFrancis Ford Coppola comentarem que os filmes da Marvel são desprezíveis, chegou a vez de outros dois aclamados diretores falarem o que acham sobre o assunto: Ken Loach (‘Eu, Daniel Blake’) e Fernando Meirelles (Cidade de Deus).

Em uma recente entrevista à Sky News, Loach comentou que os longas-metragens do MCU “são feitos como mercadorias… Como hambúrgueres. É tudo sobre como fazer uma commodity que dará lucro para uma grande corporação. São um exercício cínico. Um exercício mercadológico, não tem nada a ver com a arte do cinema”.

Meirelles, por sua vez, foi um pouco menos categórico. Durante uma recente aparição no Festival de Mumbai, o cineasta comentou que “não posso discordar de Scorsese porque não assisto [a filmes da Marvel]… Assisti a Homem-Aranha oito anos atrás e foi isso. Não me interesso. Não significa que sejam ruins”.

“Não sei se é da Marvel, mas assisti a Deadpool, o primeiro, e foi ótimo. Ótimas cenas de ação. Então, tentei ver Deadpool 2’ em um avião. Eu assisti, tipo, a meia hora e desisti”, ele acrescentou.

Nos últimos dias, Coppola se manifestou e apoiou as críticas feitas por Scorsese aos estúdios Marvel, adotando uma postura bastante incisiva:

“Quando Martin Scorsese diz que os filmes da Marvel não são cinema, ele está certo. Esperamos aprender algo com o cinema, esperamos obter algo, alguma iluminação, conhecimento e inspiração. Eu não sei como as pessoas conseguem assistir a esses filmes várias vezes. Martin foi gentil quando disse que não é cinema. Na minha opinião, os filmes da Marvel são desprezíveis”, disse em entrevista durante o Prêmio Prémio Lumiere.

Após fazer a declaração polêmica, Scorsese se justificou dizendo que as produções desse tipo são como parques de diversões, possuem o seu valor, mas são uma “experiência diferente” e não cinema.

Aproveite para assistir:

“O que precisa ser protegido é a experiência singular de viver um filme, idealmente com uma audiência. Mas há espaço para tantos outros agora e para tantas outras formas. Completamente haverão crossovers. O valor de um filme que é como um parque de diversões, por exemplo, os filmes do tipo da Marvel – onde os cinemas se tornaram parques de diversão, isso é uma experiência diferente. Eu estava dizendo isso antes, não é cinema, é outra coisa, independente de você ir aos cinemas para isso ou não”.

Entenda a polêmica

Martin Scorsese fez duras críticas à Marvel durante uma entrevista em que promovia o seu novo filme, ‘O Irlandês‘.

Ao ser questionado pela revista Empire sobre sua opinião a respeito dos filmes da Marvel Studios, ele foi categórico em dizer:

“Eu não vejo esses filmes. Eu até tentei, sabia? Mas isso não é cinema de verdade. Sinceramente, são mais como parques de diversão do que cinema. Por mais bem feitos que sejam, mesmo que os atores façam o seu melhor, não é algo que transmite experiências emocionais e psicológicas a outro ser humano.”

Sua fala reverberou em Hollywood, com os diretores Joss Whedon (‘Vingadores‘), James Gunn (‘Guardiões da Galáxia‘), Rian Johnson (‘Star Wars: Os Últimos Jedi‘) e Taika Waititi (‘Jojo Rabbit‘ e ‘Thor: Ragnarok‘) se pronunciando publicamente.