Downton Abbey – Conheça os Verdadeiros Segredos do Castelo!

Downton Abbey – Conheça os Verdadeiros Segredos do Castelo!



O aguardadíssimo filme da premiada série ‘Downton Abbey’ já está em cartaz nos cinemas e vem encantando a milhares de fãs mundo afora. Mas… vocês sabiam que o castelo existe de verdade – e contém segredos sórdidos, um amor de conto de fadas e até mesmo uma relação com a tumba do Tutankamon?

Em termos de medidas, a área em que o castelo de Highclere está localizado ocupa um espaço equivalente a cinco vezes o tamanho do Central Park, em Nova York. E ela fica a 115km de distância de Londres, na Inglaterra, no sentido oeste, em Newbury. O primeiro registro da construção de Highclere data de 749, quando um rei anglo-saxão presenteou o Bispo de Winchester com o terreno. Então, o Bispo William de Wykeham construiu um palácio estilo medieval com jardins decorados. Tempos depois, em 1679, Sir Robert Sawyer comprou o local e o reconstruiu, no formato em que conhecemos hoje. Em 1839 a obra ficou a cargo de Charles Barry, que também foi responsável pela construção do Parlamento inglês e trouxe o estilo gótico para a arquitetura da mansão. Os jardins ficaram a cargo de Lancelot Brown. Sir Robert é o parente direto de George Herbert, que, em 2001, se tornou o 8º Conde de Carnarvon e é o atual morador do local.

George Herbert é, por si só, protagonista de um conto de fadas que mais parece tirado da ficção. Tudo começou quando, em um final de semana ensolarado em 1996, uma jovem contadora, Fiona, fora ao castelo para participar de uma festa. Naquele dia, Fiona e George se conheceram, se apaixonaram e, anos depois, se casaram. <3 Hoje eles são os atuais Conde e Condessa de Carnarvon, ou Sir e Lady Carnarvon. Parece até a história da Lady Di, né? Isso sem contar que o próprio Julian Fellowes, roteirista da série e também Barão Fellowes de West Stanford, é amigo pessoal do casal, e se inspirou nas deslumbrantes histórias do castelo para escrever ‘Downton Abbey’.

Aproveite para assistir:


Dentre as muitas curiosidades de Highclere Castle, podemos destacar os 386 candelabros que enfeitam os inúmeros cômodos do local, sendo que alguns deles possuem quase 400 lâmpadas! Leva uma eternidade para limpar tudo isso! Isso sem contar o piano Steinway original, de 1895; os livros do século XVI herdados e que se encontram na biblioteca; a escada principal que tem 150 anos e foi refeita em carvalho maciço; os 37 relógios estilo napoleônico espalhados pela casa; o couro espanhol, de 1631, que reveste as paredes da sala das mulheres. Mas o grande segredo mesmo é uma sala de fumantes, frequentada apenas pelos homens e convidados da família, e que é o único cômodo que não aparece na série!

Dentre os segredos sórdidos, há uma maldição na sala de jantar (um dos principais cenários de ‘Downton Abbey’). No centro da sala há uma pintura da Condessa Margaret Sawyer, e dizem que se alguém algum dia mover essa pintura do lugar, isso trará a total ruína da família! Se é verdade ou não, ninguém sabe, mas fato é que até hoje nenhum funcionário ou membro da família se atreveu a realocar o quadro, embora seja um dos afrescos mais feios da sala de jantar principal.

Mas, nem tudo são flores. No início do século XX, o então Conde de Carnarvon estava praticamente falido, e, para saldar as dívidas do castelo, contraiu matrimônio com uma jovenzinha, Almina, que trouxe cerca de $200 mil dólares como dote e mais $800 mil dólares como herança. Almina gostava do bom e do melhor e dava as melhores festas da região. Entretanto, quando estourou a 1ª Guerra Mundial, Almina se deu conta da gravidade da situação e transformou Highclere em um hospital de campanha, onde cuidou de dezenas de feridos. Do lado de fora da propriedade, há um painel com o nome de todos os que faleceram durante esse período, incluindo alguns funcionários. Essa história inacreditável, que chegou a virar notícia de jornal, daria um bom spin-off da série!

Mais tarde, em 1922, Highclere volta a figurar nos jornais do mundo inteiro. É que, finda a primeira guerra, a Europa estava investindo pesado em novas descobertas tecnológicas, expedições, etc. Animado, o então Conde de Carnarvon decidiu financiar a viagem de pesquisa do arqueólogo Howard Carter ao Egito. Mais tarde naquele ano, os dois vieram a descobrir a tumba de Tutankhamun – uma das maiores descobertas científicas e arqueológicas do século passado! E, sim, essa história é real!

Apaixonado pelo Egito, o Conde Carnarvon acabou levando para Highclere algumas peças e réplicas, e hoje o porão do castelo abriga uma das maiores coleções sobre o Egito Antigo da Europa, e é aberto a visitação. A coleção de Conde Carnarvon era tão especial que, anos após sua morte, George Herbert, o atual Conde Carnarvon, doou algumas peças para o museu Metropolitan, em Nova York.

E vocês pensam que tudo isso é vetado ao público? Pelo contrário! Para manter Highclere, o Conde e a Condessa de Carnarvon gastam cerca de $1 milhão de dólares por ano, aproximadamente $60 mil por mês. Por isso, após o estrondoso sucesso da série ‘Downton Abbey’ e o crescimento do interesse do público em passear pelos corredores onde Lady Grantham, Lady Mary, Mr. Carson e todo o elenco passaram ao longo das 6 temporadas, os Condes decidiram transformar o castelo um verdadeiro ponto turístico da região. Dependendo do seu orçamento, você pode comprar um ingresso para entrar no castelo; visitar o museu do Antigo Egito; almoçar, jantar ou apenas tomar o chá das 5 na sala de espera, além de, claro, comprar lembrancinhas.

Mas o sonho não para por aí! Por cerca de R$682,00 por noite você pode se hospedar de verdade no castelo Highclere e viver o verdadeiro sonho de fã de ‘Downton Abbey’! E, pasmem: as reservas podem ser feitas via Airbnb! Parte do montante arrecadado pela empresa Airbnb é doado para o movimento humanitário Red Cross.

A verdadeira história do castelo Highclere é tão profunda e única quanto a ficção em ‘Downton Abbey’, sem sombra de dúvidas. Para aqueles que quiserem se aprofundar nos detalhes, recomendamos o site do castelo, e o especial de 1 hora disponível na Netflix, ‘Secrets of Highclere Castle’, os quais nos ajudaram na feitura desta matéria.



COMENTÁRIOS