Diferente da Netflix, a Disney conseguiu diminuir as suas preocupações com a plataforma de streaming ao ganhar mais de 7,9 milhões de novos assinantes para o seu novo Disney+ entre janeiro e março de 2022.

O número em questão aparece bem acima da previsão de 5,3 milhões dada pelos analistas e a divulgação dos dados financeiros do primeiro trimestre fez com que as ações da subissem 3%. De acordo com analises da própria Casa do Mickey.

Os famosos parques de diversões ajudaram nessa tarefa com um salto de 50% nas receitas, já que houve a retomada de atividades após o tempo parado pela pandemia. Ao todo, a companhia de entretenimento faturou US$ 19,2 bilhões nos três primeiros meses do ano, que foi um pouco abaixo da estimativa de US$ 20,03 bilhões dos analistas.



Algo que é exatamente o oposto do que foi apresentado pela Netflix, em que as ações caíram depois da empresa ter apresentado perda de cerca de 2 milhões de assinantes no primeiro trimestre. Os investidores que duvidaram do futuro desse modelo de negócio por conta dos resultados da Netlix renovaram suas esperanças por conta da Disney.

O risco para chegar a este patamar não foi pequeno, a companhia gastou US$ 1 bilhão no início do ano para adquirir todos os direitos de conteúdos Disney para ter somente em sua própria plataforma, incluindo sucessos da Marvel e da Pixar.

Aproveite para assistir:

O Disney+ conta no total com 137,7 milhões de assinantes, enquanto a Netflix tem cerca de 200 milhões.

Não deixe de assistir: