Era uma Vez em Hollywood‘ foi lançado há quase dois anos, mas sua polêmica cena envolvendo o astro Bruce Lee continua reverberando negativamente na indústria.

E a filha do mestre das artes marciais, Shannon Lee, falou publicamente a respeito do assunto, em um novo artigo publicado no The Hollywood Reporter. Na ocasião, ela fez duras críticas ao cineasta Quentin Tarantino e expressou sua frustração, ao revelar que está cansada de ver “homens brancos em Hollywood tentando lhe dizer quem Bruce Lee era”.

Shannon foi ainda mais além e ponderou sobre as dificuldades que seu pai teria sofrido por ser um imigrante asiático tentando conquistar uma carreira em uma Hollywood profundamente dominada pelo racismo.

“Estou cansada de ouvir de homens brancos em Hollywood que ele era arrogante e um c****, quando eles não têm ideia e não podem imaginar o que teria sido necessário para conseguir trabalho em Hollywood nos anos 60 e 70, sendo um chinês com (Deus me livre!) um sotaque. Assim como eles não sabem como teria sido para ele tentar expressar uma opinião dentro de um set de gravações, sendo notavelmente um estrangeiro e uma pessoa de cor. Estou cansada de homens brancos em Hollywood confundindo sua confiança, paixão e habilidade com arrogância e, portanto, acharem necessário marginalizá-lo e às suas contribuições. Estou cansada de ver os homens brancos em Hollywood acharem muito difícil acreditar que Bruce Lee pode ter sido realmente bom no que fazia e talvez até mesmo melhor do que eles”.



Vale lembrar que na cena em questão do filme ‘Era Uma Vez em Hollywood’, Bruce Lee (Mike Moh) age com total arrogância criticando Muhammad Ali e lutando com Cliff Booth, personagem de Brad Pitt.

A representação de Lee no filme de Quentin Tarantino gerou uma onda de críticas entre os fãs e pessoas que o conheciam pessoalmente, incluindo Shannon Lee, sua filha, e Dan Inosanto, seu colega de treinamento.

Aproveite para assistir:

De acordo com o JoBlo, Tarantino fez questão de justificar a cena numa coletiva de imprensa, dizendo:

Bruce Lee era um cara arrogante. O jeito que ele estava falando, eu não alterei muito. Eu o ouvi dizer coisas assim, nesse sentido. Se as pessoas estão dizendo: ‘Ele nunca disse que poderia bater em Muhammad Ali‘, mas ele disse. Sua esposa, Linda Lee, confirmou isso em sua primeira biografia. Ela absolutamente disse isso.”



Outra crítica recorrente foi o fato de um simples dublê (Pitt) conseguir se igualar às habilidades de Lee e até mesmo bater nele.

“Cliff poderia espancar Bruce Lee? Brad Pitt não seria capaz, mas Cliff talvez pudesse. Se você me perguntar: ‘Quem venceria em uma briga: Bruce Lee ou Drácula?’ É a mesma ideia. É um personagem fictício. Se eu disser que Cliff pode derrotar Bruce Lee, é porque ele é um personagem fictício. Cliff é um Boina Verde que matou muitos homens na Segunda Guerra Mundial em combate corpo-a-corpo. […] Se Cliff estivesse lutando contra Bruce Lee em um torneio de artes marciais, Bruce iria matá-lo. Mas se Cliff e Bruce estivessem lutando nas selvas das Filipinas em um combate corpo-a-corpo, Cliff o mataria.”

Originalmente, a luta entre Lee e Booth, terminaria com Lee sendo derrotado, mas Pitt e o coreógrafo Robert Alonzo convenceram Tarantino a não incluir a cena no longa.

Era Uma Vez em Hollywood‘ está disponível na plataforma Amazon Prime Video.

Confira o trailer:

O longa foi escrito e dirigido por Quentin Tarantino, sendo esta a 9ª produção sob o seu comando.



Um ator de televisão e seu dublê embarcam em uma odisseia para se fazer um nome para si na indústria cinematográfica durante os assassinatos de Charles Manson em 1969, na cidade de Los Angeles.

O elenco grandioso conta com Brad Pitt, Leonardo DiCaprio, Al Pacino, Margot RobbieKurt Russell, Dakota Fanning, James Mardsen, Bruce Dern, Michael Madsen, Tim Roth, Timothy Olyphant, Damian Lewis, Lena Dunham, Emile Hirsch, Luke Perry, Scoot McNairy e James Remar.

Comentários

Não deixe de assistir: