Nos quadrinhos dos ‘Eternos‘, Ajak e Sprite são do gênero masculino, mas a adaptação trará Salma Hayek e Lia McHugh como as respectivas versões femininas dos heróis.

No entanto, os fãs já sabem que o universo das adaptações cinematográficas permite diversas alterações em questões de origens, etnias e gêneros.

Durante uma entrevista para o Screen Rant, o produtor Nate Moore tocou no assunto e explicou o porquê da mudança.

“Essa mudança de gênero era algo que fazia sentido narrativamente e algo que criaria dinâmicas interessantes. Ajak nos quadrinhos era o canal para os Celestiais. Sentimos que seria importante trazer uma mulher como líder, porque não vemos tantas mulheres em papéis destaque. Do ponto de vista do design, Ajak sempre foi imerso em visuais de referências astecas, então pensamos em alguém com essas raízes, foi daí que tivemos a ideia de chamar Salma Hayek e ela foi incrível.”



Ele continuou, falando sobre Sprite:

“Sprite é o menino que nunca envelhece, já vimos isso com Peter Pan, Pinóquio e muitos outros personagens. Por que não criar uma menina que nunca envelhece? Toda mudança vem de conversas sobre o que faz mais sentido, o que pode ser mais inovador e tudo isso traz um equilíbrio à narrativa.”

Aproveite para assistir:

Lembrando que o longa dirigido por Chloé Zhao chega aos cinemas nacionais em 04 de novembro.



Eternos‘ segue a jornada de seres quase imortais, produtos da divergência evolucionária que deu origem à raça humana milênios atrás. Os personagens se relacionam com diversos conceitos já introduzidos nos filmes anteriores do universo, desde os Celestiais (que deram as caras em ‘Guardiões da Galáxia‘) até Thanos, cuja própria mãe foi uma de suas vítimas.

O elenco conta também com Salma Hayek (Ajak), Kumail Nanjiani (Kingo), Lauren Ridloff (Makkari), Brian Tyree Henry (Phastos), Lia McHugh (Sprite), Gemma Chan (Sersi), Kit Harington (Cavaleiro Negro), Barry Kheogan (Druig) e Richard Madden (Ikaris).

COMENTÁRIOS

Não deixe de assistir: