‘Game of Thrones’: 10 episódios essenciais para a jornada de Bran Stark

‘Game of Thrones’: 10 episódios essenciais para a jornada de Bran Stark



Depois de oito temporadas de traições, assassinatos e teorias sobre quem acabaria no comando de Westeros, ‘Game of Thrones’ chegou ao fim no último domingo (19), coroando Bran Stark (Isaac Hempstead-Wright). O Trono de Ferro não existe mais, mas o jovem Corvo de Três Olhos é agora o Senhor dos Seis Reinos. Se você acredita que George R.R. Martin e os roteiristas David Benioff e D.B. Weiss sabiam do desfecho da série desde o começo, então eles certamente plantaram as sementes da importância de Bran Stark bem cedo. Confira abaixo 10 episódios essenciais para a evolução do personagem:

The winter is coming’ (temporada 1, episódio 1)

Bran é nossa primeira janela para o mundo de Westeros depois de um prólogo além do Muralha. É através dos olhos de Bran que primeiro encontramos os Starks, o Rei Robert e os Lannisters. O primeiro episódio termina com Jaime Lannister (Nikolaj Coster-Waldau) empurrando Bran por uma janela para manter o segredo mais bem guardado em Westeros, assim como o primeiro capítulo do livro de Martin. Da queda de Bran vem a Guerra dos Cinco Reis, a batalha contra os White Walkers e tudo mais. Tudo começa aqui.

Cripples, Bastards, and Broken Things‘ (temporada 1, episódio 4)

Este episódio marca a primeira interação significativa entre Bran Stark e Tyrion Lannister (Peter Dinklage), embora não seja a última. Tyrion, ainda sem saber que foi seu irmão quem aleijou o garoto, sente pena de Bran e lhe fornece um esquema para uma sela que permitiria que ele montasse cavalos sem o uso de suas pernas.

The Old Gods and the New’ (temporada 2, episódio 6)

Aproveite para assistir:


Ao contrário de suas irmãs, Bran não chegou a ver seu pai decapitado, mas assiste como Theon Greyjoy (Alfie Allen), por muito tempo seu irmão substituto e protetor, brutalmente executa Sor Rodrik Cassel (Ron Donachie) para assegurar seu controle sobre Winterfell. A execução fracassada de Theon só prova que ele não está nem perto do líder Ned Stark (Sean Bean). Theon passa o resto de sua vida pagando por isso e, no final, apenas Bran é capaz de redimi-lo.

Dark Wings, Dark Words’ (temporada 3, episódio 2)

Bran escapa dos destroços de Winterfell, mas a próxima etapa de sua jornada não dá certo até a chegada de Jojen Reed (Thomas Brodie-Sangster). Este jovem prodígio é o primeiro a explicar a Bran como seus poderes de guerra funcionam e o que é o Corvo de Três Olhos.

The Children’ (temporada 4, episódio 10)

Tudo o que vem, vai. Jojen mostra a Bran o caminho para o poder, mas ele não é capaz de se concentrar. Depois de tantas dicas e lições, Bran e sua comitiva finalmente chegam à grande árvore do açougue, onde reside o Corvo de Três Olhos. Infelizmente, nem mesmo este lindo lugar está a salvo dos Caminhantes Brancos, e Jojen se sacrifica para que Bran chegue a um lugar onde possa encontrar os Filhos da Floresta e continuar seu treinamento.

Oathbreaker’ (temporada 6, episódio 3)

A estrada para Aegon Targaryen começa na Torre da Alegria. Embora Bran não saiba toda a extensão do parentesco de Jon Snow (Kit Harington), seu flashback para a última batalha da Rebelião de Robert é a primeira indicação de que nem tudo que Ned Stark disse a seus filhos era verdade. Assistir seu pai derrotar Sor Arthur Dayne (Luke Roberts) com uma punhalada nas costas e não em um duelo honroso sugere que talvez Jon também não seja o filho de Ned. Definitivamente, uma das sessões de treinamento mais produtivas com o Corvo de Três Olhos (Max von Sydow).

The Door’ (6 ª temporada, episódio 5)

Segure a porta! Ou no original “Hold the door”, uma frase que marcou a sexta temporada, revelando como  Bran alterou a vida de personagens queridos por conta de seus poderes. E ele só consegue ser o “Rei Quebrado” porque muitas pessoas morreram ao longo do caminho para mantê-lo seguro. Este é o episódio  que mais representa essa tragédia. Uma vez que Bran acidentalmente se torna vulnerável ao Rei da Noite (Vladimir Furdik), o exército de mortos-vivos entra em fúria através de seu refúgio, matando o Corvo de Três Olhos, os Filhos da Floresta, Summer, seu o lobo gigante e até Hodor (Kristian Nairn) antes que Meera Reed (Ellie Kendrick) e Bran possam escapar. O elemento de viagem no tempo faz tudo parecer ainda mais dramático.

The Dragon and the Wolf’ (temporada 7, episódio 7)

Quando Bran ele retorna a Winterfell como o novo Corvo de três olhos, ele está um pouco fora de sintonia com seus irmãos Sansa (Sophie Turner) e Arya (Maisie Williams). Mas quando todos se juntam contra o Mindinho (Aidan Gillen), Bran mostra que ainda pode contribuir para a Casa Stark. No final do episódio, ele usa seus poderes para aumentar o conhecimento de Sam (John Bradley), e juntos eles descobrem o importantíssimo segredo da paternidade de Jon Snow (kit Harington).

The Long Night” (temporada 8, episódio 3)

A Batalha de Winterfell depende do desejo do Rei da Noite de matar Bran. (Nós não sabíamos disso na época, mas o destino de Bran para restaurar Westeros da divisão provavelmente estava ligado a isso.) De uma forma muito comovente e poética, o último homem a defender Bran dos demônios de gelo é Theon, cujas ações afastaram Bran de seu lar. Em recompensa por sua valente última posição, Bran diz a Theon a única coisa que ele queria ouvir em toda a sua vida: “Você é um bom homem”.

The Iron Throne’ (temporada 8, episódio 6)

Nós não sabíamos que tudo estava seguindo para esta direção, mas talvez Bran sabia. Quando Tyrion revela seu grande plano para resolver a crise de Westeros, nomeando-o rei, Bran reage como alguém que sabia o tempo todo: “Por que você acha que eu vim até aqui?” A ideia de um governante com toda a história viva em sua mente é um conceito interessante, afinal, assim como a ideia de um rei que pode se projetar fora de seu corpo. Ele nunca montou um dragão, mas ele consegue voar, definitivamente.



COMENTÁRIOS