Os cinemas do Brasil ganharam data de reabertura com um projeto chamado #JuntosPeloCinema – colocado em prática por mais de 200 profissionais do setor no Brasil.

Entretanto, a ideia parece não ter agradado grande parte do público brasileiro, que logo se manifestou contra essa articulação nas redes sociais, destacando o fato do país ser um dos epicentros da pandemia do COVID-19, com quase 110 mil óbitos e mais de 3,3 milhões de infectados.

Veja as reações:


Aproveite para assistir:





Segundo as informações, mais de 1200 salas pelo Brasil vão reabrir as portas no dia 3 de setembro para receber o Festival ‘De Volta Para o Cinema‘, que terá a reexibição de 26 filmes clássicos.

Os preços são fixos, sendo R$ 10,00 para salas convencionais e R$ 20,00 para salas VIP, além da meia-entrada.

O Rio de Janeiro terá a reabertura dos cinemas da capital antes, a partir da semana que vem, no dia 27 de agosto.

A maioria dos cinemas do estado estão fechados desde março, e esta é a segunda vez que uma reabertura está sendo planejada oficialmente, já que a primeira foi rejeitada em meados de junho, segundo a CBN.


Desta vez, a proposta foi analisada pela Secretaria de Cultura depois que representantes da indústria cinematográfica se reuniram com o prefeito Marcelo Crivella e apresentaram um plano de segurança para evitar a propagação do Coronavírus nos espaços.

A reabertura dos cinemas faz parte da fase 06 da recuperação da economia, que vai permitir o retorno das atividades em locais fechados, desde que proprietários e clientes cumpram as normas de segurança estabelecidas pelas autoridades.

E aí, o que você da ideia?

Nos EUA, uma uma pesquisa publicada pelo The Hollywood Reporter revelou que a maioria do público não está preparado para retornar aos espaços em 2020.

Realizada pelo Morning Consult, a pesquisa entrevistou 2200 pessoas no território americano.


Questionados se pretendiam retornar aos cinemas assim que as salas fossem reabertas, apenas 7% dos entrevistados disseram que se sentem à vontade sobre isso, enquanto 65% afirmaram que “é muito improvável.”

Os pesquisadores foram mais além e perguntaram se alguém pretendia retornar ao longo de 2020. Somente 12% do público disse que sim, e 37% que não.

Por outro lado, 34% responderam que se sentiriam mais seguros a retornar se as redes obrigassem o público a usar máscaras durante as sessões.

Confira:



Não deixe de assistir: