Em uma recente entrevista à Vanity Fair, o roteirista Chris Terrio, que assinou a versão de Zack Snyder de Liga da Justiça e também de ‘Batman vs. Superman, falou sobre as controversas atitudes de Joss Whedon na primeira versão do filme de 2017, dizendo que nunca foi chamado para as regravações, mas que tentou contatar os membros do estúdio.

Entretanto, os produtores próximos a Whedon nunca lhe responderam. Terrio também aproveitou a entrevista para falar sobre o quanto o diretor mudou o filme que vinha sido construído por Snyder.

“Eu só ouvia notícias ocasionais sobre as regravações. Eu não percebi o quanto do filme seria mudado – ou vandalizado, em minha opinião. Ficou claro, conforme falei com vários atores, que era um desmantelamento do que já existia. Eu não ouvi de ninguém que foi uma experiência agradável”.



Quando pressionado sobre os assédios morais cometidos por Whedon, Terrio não teve muito a adicionar: “Eu provavelmente não deveria falar sobre isso. Nunca conheci Joss. Não o conheço. Eu tentei entrar em contato com ele no começo do processo, através dos executivos, mas não tive resposta, o que não é anormal”.

A saga de Liga da Justiça de Zack Snyder, de Joss Whedon e o lançamento de ‘Batman vs. Superman daria um livro documental incrível e, agora, chegou a hora do roteirista Chris Terrio dar sua versão dos fatos.

Durante a mesma entrevista, o roteirista falou de seu envolvimento com os dois filmes supracitados e se abriu sobre como se reuniu com o astro Ben Affleck para ajudá-lo a reescrever o roteiro de ‘BvS’ para dar a ele maior profundidade.

“Ben me chamou e disse que estava trabalhando neste filme, que era um filme sobre o Superman no qual ele interpretaria Batman. Então ele perguntou se eu poderia ler o roteiro e considerar uma reescrita. Ele perguntou se eu faria algum trabalho maior nos arcos dos personagens. Então já estava determinado e pré-estabelecido que Batman tentaria matar Superman e que teria um arco bem obscuro. Ele estava traçando criminosos e teria elementos obscuros que eram não negociáveis e já estavam na história”.

Aproveite para assistir:



Ele também falou sobre o desejo de criar uma história em que o público acreditaria na queda de Batman, comparando-o com o Capitão Ahab do clássico romance ‘Moby Dick’ e que ele estava “traumatizado pela guerra de Krypton vindo para a Terra”.

Como se não bastasse, Terrio também comentou que não gostou do título escolhido para ‘Batman vs Superman‘, dizendo que não o escolheu e contando como gostaria que o longa-metragem fosse chamado.

“Eu escrevi os rascunhos do filme Batman/Superman, que não era chamado de ‘Batman vs Superman: O Despertar da Justiça’ por mim. Não dei o nome do roteiro. Na verdade, descobri como o filme se chamava junto com o resto do mundo na internet. Não fui consultado sobre o título do filme e fiquei tão surpreso quanto qualquer um. Não o teria chamado de ‘Batman vs Superman: O Despertar da Justiça'”, confirmou Terrio à Vanity Fair. 



Ele acrescentou: “Não sei exatamente quem deu o nome, mas suspeito que foi o estúdio e suspeito que era marketing, para ser honesto com você. Pode ter sido o primeiro passo para criar má vontade para o filme. Eu suspeito que colocar as palavras ‘Batman’ e ‘Superman’ no título teve algum componente de marketing. “

Terrio afirma que os executivos do estúdio mandaram que 30 minutos do longa fossem cortados da edição final, sabotando a narrativa da produção – o que, eventualmente, foi responsável pela inúmeras críticas negativas.

“Se você removesse 30 minutos de ‘Argo’, como eles fizeram em ‘Batman vs Superman: A Origem da Justiça’, não faria o menor sentido. Os críticos diriam: ‘Que roteiro preguiçoso’, porque os personagens não teriam motivações e não seria coerente. E eu concordo completamente com eles,” afirma o roteirista.

“Na ‘Liga da Justiça‘ de Zack Snyder, determinado a garantir que o sacrifício final do Superman (Henry Cavill) não fosse em vão, Bruce Wayne (Ben Affleck) alinha forças com Diana Prince (Gal Gadot) com planos de recrutar uma equipe de metahumanos para proteger o mundo de uma ameaça iminente de proporções catastróficas. A tarefa é mais difícil do que Bruce imaginou, já que cada um dos recrutas deve enfrentar os demônios de seus próprios passados para transcender o que os impediu, permitindo que se unissem e, por fim, formassem uma liga de heróis sem precedentes. Agora unidos, Batman (Affleck), Mulher Maravilha (Gadot), Aquaman (Jason Momoa), Cyborg (Ray Fisher) e The Flash (Ezra Miller) podem ser tarde demais para salvar o planeta de Steppenwolf, DeSaad e Darkseid e suas terríveis intenções . ”.



Comentários

Não deixe de assistir:

🚨 INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE 🚨http://bit.ly/CinePOP_Inscreva