Os comentários em torno do tapa que Will Smith deu em Chris Rock durante a 94ª cerimônia do Oscar podem ter diminuído, mas as consequências da agressão continuam repercutindo.

Na ocasião, Smith o agrediu depois que Chris fez uma piada sobre a perda de cabelo da esposa do colega, Jada Pinkett Smith, dizendo que ela deveria fazer uma sequência de ‘Até o Limite da Honra‘, filme em que Demi Moore raspa a cabeça ao entrar para a marinha.

E, de acordo com o Bloomberg, mais dois projetos que seriam estrelados por Smith foram suspensos.

Além do engavetamento de ‘Bad Boys 4‘ e do thriller policial na Netflix ‘Fast and Loose‘, a National Geographic decidiu adiar a produção da série documental ‘Pole to Pole‘, que vai acompanhar o astro visitando os Pólos Norte e Sul e comentando curiosidade sobre as regiões.


Foi dito que a emissora não vai cancelar a atração, mas em vez de começar as gravações no início de maio, vai aguardar até o outono norte-americano (Setembro – Novembro)… Ou seja, até que a polêmica envolvendo o ator perca força.

Aproveite para assistir:



O outro projeto suspenso foi a sequência de ‘Bright‘, a fantasia policial também produzida pela Netflix.

Após três anos sem qualquer atualização, a pré-produção finalmente estava decolando com a escalação dos roteiristas Evan Spiliotopoulos (‘O Caçador e a Rainha do Gelo’) e T.S. Nowlin (‘O Projeto Adam’).

A dupla estava trabalhando nos rascunhos finais do projeto, que seria dirigido por Louis Letterier (‘O incrível Hulk’), substituto de David Ayer.


Até o momento, não se sabe se plataforma vai congelar ou cancelar de vez a continuação, e o único projeto futuro de Smith que ainda não foi cancelado é a sequência de ‘Eu Sou a Lenda‘, que ele deve estrelar com Michael B. Jordan.

Lembrando que a Academia de Hollywood determinou que Will Smith está proibido de ir a todos os eventos organizados pelo grupo, incluindo o Oscar, por 10 anos. A decisão foi tomada pelos diretores da instituição.

Confira os filmes do ator que foram engavetados:

Bad Boys 4

Com um lucro de US$ 426,5 milhões pelo mundo e 76% de aprovação dos críticos, ‘Bad Boys para Sempre‘ marcou o retorno de Will Smith e Martin Lawrence como os adorados policiais Mike Lowrey e Marcus Burnett.

Após o sucesso do longa, a Columbia Pictures e a Sony anunciaram que um 4º filme seria lançado com o retorno dos diretores Adil El Arbi e Bilall Fallah.


Os planos foram atrapalhados depois que Smith estapeou o comediante Chris Rock e uma das consequências da agressão foi a suspensão de ‘Bad Boys 4‘.

Uma nota do portal escrita pelos jornalistas Aaron Couch e Borys Kit afirma que:

“Um boato que ouvimos esta semana é que ‘Bad Boys 4‘ já estava em desenvolvimento ativo, e Smith recebeu 40 páginas do roteiro antes do incidente do Oscar, segundo nossas fontes. Agora haverá uma… suspensão… no projeto enquanto os responsáveis decidem o que vai acontecer daqui para frente.”

Fast and Loose, da Netflix

A Netflix congelou a produção do filme ‘Fast and Loose‘. O longa conta a história de um chefe do crime que perde a memória após um ataque, para então descobrir que vivia uma vida dupla como um milionário rei do crime e um agente da CIA falido. No entanto o filme vem tendo vários problemas durante o processo de produção, com a polêmica do Oscar tendo engavetado tudo de vez, pelo menos por agora.

Fast and Loose‘ perdeu, dias antes do Oscar, o seu diretor David Leitch (‘John Wick’), devido a sua migração para a série de filmes ‘Fall Guy‘, com Ryan Gosling. A Netflix ainda considerava continuar com o projeto, porém após a confusão de Will Smith com Chris Rock, o estúdio resolveu deixar a produção em stand-by.


Cinebiografia

De acordo com informações divulgadas pelo The Sun, os estúdios cancelaram as ofertas para a cinebiografia do ator que seria comprada e adaptada em Hollywood.

Os rumores dizem que tanto a Netflix quanto a Apple retiraram suas ofertas do projeto por conta do tapa de Smith em Rock: “Netflix e Apple+ retiraram discretamente suas propostas para uma cinebiografia de Will Smith e, em vez disso, realocarão os fundos e focarão em ideias originais com novos atores negros”, diz o site.

“Trabalhar com Will se tornou um negócio arriscado. Eles agora planejam desenvolver ideias com estrelas mais jovens, a exemplo de Mike Epps e Michael B. Jordan, complementou.

Pistoleiro

Originalmente, o filme Esquadrão Suicida teria gerado uma produção derivada focada no Pistoleiro (interpretado por Will Smith).

Segundo a Rolling Stone, as atitudes de Smith foram apenas um agravante para nem sequer voltar a investir esforços no filme-solo. Afinal, o projeto já fora deixado de lado antes mesmo do confronto entre Smith e Rock.


O site aponta que o altíssimo cachê de US$ 20 milhões exigido por Smith foi a razão principal do longa-metragem ter ficado em suspensão, com a decisão sendo feita muito antes das controvérsias.

Em suma, o status do projeto é o mesmo há alguns anos e, ao que tudo indica, não há previsão de mudança.

Eu Sou a Lenda

Este projeto do ator ainda segue em pé, por enquanto. Ao que parece, os fãs de ‘Eu Sou a Lenda‘ (I Am Legend) têm que agradecer Michael B. Jordan pela sequência do filme.

Smith, que interpretou o cientista Robert Neville no filme original, revelou ao ET que foi convencido por B. Jordan a voltar.


“A ideia surgiu e veio por parte do Michael B Jordan. Ainda não posso falar sobre isso. Mas é uma ideia muito, muito legal e ele fez parte da criação desse conceito. Era um daqueles filme que eu ia deixar em paz, e então ouvi a ideia e topei na hora.”, afirmou.

A sequência marcará a primeira vez que Jordan, 35, e Smith, 53, trabalham juntos em um projeto.

O anúncio deixou os fãs confusos, já que seu personagem Neville morre no final original. O filme tem um final alternativo em que o personagem sobrevive, mas o primeiro filme optou pelo final mais trágico que ele se mata. Então como vão trazê-lo de volta para a sequência?


Você achou injusta a decisão da Academia de banir o ator do Oscar por 10 anos?

Não deixe de assistir: