O mundo foi surpreendido por uma inesperada revelação por parte da carismática atriz Mellisa Benoist, que por meio de sua conta oficial do Instagram revelou ser uma sobrevivente de abuso doméstico e emocional. Após a publicação de seu vídeo, os internautas começaram a demonstrar o seu apoio à protagonista de Supergirl’.

E um de seus maiores apoiadores é, certamente, seu próprio esposo e colega de elenco de série, Chris Wood. Por meio de sua conta oficial do Twitter, ele demonstrou seu carinho à atriz, salientando sua coragem por ter contado ao mundo uma experiência tão dolorosa.

Confira:

“Feliz Dia de Ação de Graças! Eu vou beijar a minha esposa e abraça-la com ternura. O dia todo. E todos os dias. Como você demonstra amor? #EuApoioaMelissa”

 

Entenda o caso

Em seu perfil do Instagram, Melissa Benoist, estrela de ‘Supergirl‘, revelou que estava sofrendo violência doméstica causada por eu ex-namorado, que não teve a identidade revelada pela atriz.

Aproveite para assistir:

Benoist apenas destacou que “aquele homem charmoso e engraçado acabou se transformando em um abusador e manipulador ciumento.”

A atriz continuou, dizendo:

“Eu sou uma sobrevivente da violência doméstica, algo que pelo qual eu nunca imaginei que iria passar, muito menos expor ao mundo dessa maneira. […] A verdade é que me senti num cárcere e apanhei tantas vezes que perdi até o fôlego, pensei que meus ossos iriam quebrar.”

Ela conta que os maus-tratos tiveram início há cinco meses, quando seu namorado começou a demonstrar comportamentos agressivos e crises de ciúme, que resultaram em diversas lesões pelo corpo dela, como na vez em que foi atingida na cabeça por uma garrafa.

Em seguida, ela chegou a quebrar o nariz e quase rompeu a retina ao ser alvo de um smartphone arremessado contra seu rosto depois que ela terminou a relação.

Antes disso, ela diz que o agressor sempre tentava se reconciliar e apresentar típicas desculpas, até que ela começou a revidar as agressões na tentativa de se defender.

Ao fim da publicação, Benoist deixa um alerta e diz que o trauma vai permanecer pelo resto da vida, mas que ela será forte o suficiente para superar o episódio.

“Quero que as estatísticas mudem e espero que contar minha história possa impedir que mais casos como esse aconteçam.”

Confira a publicação:

 

 

Comentários