Em junho, a Guarda Nacional do Alasca removeu do Parque Denali o ônibus visto no filme ‘Na Natureza Selvagem‘ depois que dezenas de pessoas haviam se acidentado em busca da atração turística, mas o destino do veículo não havia sido revelado.

No entanto, o Deadline divulgou que o Departamento de Recursos Naturais da região emitiu um comunicado informando que o Magic Bus será preservado no Museu do Norte, localizado no Campus da Universidade do Alaska.

Em parte do documento, a comissária do DRN, Corri Feige, disse que a Universidade do Alaska é o melhor lugar para manter o ônibus porque:

“O Museu do Norte é um dos três repositórios oficiais do estado, e o único com capacidade interior para preservar itens históricos de grande volume. Os funcionários já e comprometeram a restaurar o ônibus para que ele possa ser exibido legalmente e sem fins lucrativos em respeito às famílias que tiveram entes queridos mortos ou desaparecidos enquanto procuravam o denominado Magic Bus.”

Entenda o caso:

A remoção do veículo foi realizada em meados de junho devido à preocupação com a segurança pública, já que diversos turistas acabam se acidentando na trilha até o ônibus e precisam ser resgatados pelas autoridades.

Aproveite para assistir:

Na época, Feige explicou que era muito caro e arriscado manter o ônibus à vista de todos ao ar livre:

“Em menos de 10 anos, já foram realizadas pelo menos dez missões para resgatar turistas perdidos ou acidentados na região, e o procedimento é muito caro e perigoso. Depois de estudar o assunto, colocar vários fatores na balança e considerar várias alternativas, decidimos que remover o ônibus é a melhor alternativa para a segurança de todos.”, disse Feige.

Imagem: Reuters

O chefe do conselho de Denaly, Clay Walker, também comentou sobre a remoção e disse que foi um alívio e uma tristeza se despedir do veículo.

“Sabemos que a remoção foi a coisa ao pensarmos na segurança pública, mas confesso que foi uma sensação triste me despedir de algo que faz parte da nossa história. É como ver nossa identidade se afastando pela estrada porque é inevitável olhar aquele espaço vazio e imaginar vai ficar faltando algo.”

Quem já assistiu ao filme sabe que a história não terminou nada bem para o aventureiro Christopher McCandless (Emile Hirsch), que morreu intoxicado após comer sementes venenosas para saciar a fome.

O longa foi baseado na biografia escrita pelo jornalista Jon Krakauer, e acompanha a jornada de McCandless pelos extremos da América do Norte até ser encontrado morto dentro do ônibus abandonado.

Em abril, o brasileiro Gabriel Dias tentou reproduzir sua caminhada e precisou ser resgatado no ônibus onde o aventureiro morreu.

De acordo com o portal R7, Gabriel atravessou um rio congelado no trajeto e, ao tentar retornar, o gelo derretido aumentou a correnteza do rio e impediu sua volta, deixando-o sem comida no local.

Gabriel Dias: Arquivo Pessoal

No entanto, Gabriel estava preparado e conseguiu pedir socorro aos policiais do Alasca, que o resgataram de helicóptero no útimo dia 15.

“Quando caminhei mato a dentro, o rio estava congelado e consegui atravessar com segurança. Quando voltei, estava mais perigoso e eu não quis arriscar, então acionei o SOS via satélite.”, disse ele.

Maiores detalhes não foram revelados, mas Gabriel estava viajando de carona e bicicleta há pelo menos dois anos, quando partiu de Cuiabá (MT), onde morava. Até o momento, ele já passou por 22 países.

Localizado em uma área afastada do Parque Nacional Denali, o ‘Magic Bus’ havia se transformado em ponto turístico para os admiradores do livro e do filme, atraindo centenas de pessoas todos os anos.

Comentários

Não deixe de assistir:

SE INSCREVA NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE