Dando continuidade para nossa matéria sobre as Scream Queens 90’s sumidas, agora chega a vez dos rapazes. Sabemos que historicamente as mulheres são as heroínas deste tipo de gênero: em geral jovens virginais. A mensagem era muito clara, e embora tais filmes (nascidos nos anos 1970 e cimentados na década seguinte) tivessem uma embalagem moderna e bem “rock n roll”, com sangue e vísceras (propício a agradar o público adolescente), sua mensagem era “careta” o suficiente para afirmar que qualquer libertinagem e farra seria punida com a morte – um argumento mais propício a agradar os pais de tais adolescentes.

Historicamente os slasher sempre foram cruéis com os jovens, mas a protagonista sempre sobrevivia, conseguindo ludibriar seu algoz (mesmo que momentaneamente) e escapar viva, obviamente traumatizada para o resto de seus dias. No entanto, com o passar dos anos, os homens, mesmo que em segundo plano, começaram a ganhar certo destaque também. Aqui a fórmula era invertida, e o “acompanhante” ou o “namorado” era um papel que cabia aos rapazes, dando claro protagonismo às mulheres, salvo raras exceções. Pensando nisso, resolvemos lembrar com nostalgia de alguns jovens atores dos anos 1990 em nossa nova matéria, que surgiram nesta época em que tais filmes foram revividos brevemente. Alguns se apagaram, outros seguiram em frente se tornando verdadeiros astros. Vem com a gente relembrar.

Leia também: Neve Campbell, Jennifer Love Hewitt… Por Onde Andam ‘As Scream Queens’ dos anos 90?

Ryan Phillipe

Um dos atores juvenis a ganhar mais destaque na fase adulta, Ryan Phillipe marcou presença como Barry Cox no terror adolescente Eu Sei o que Vocês Fizeram no Verão Passado (1997). Logo no ano seguinte estrelou ao lado da Scream Queen Neve Campbell no drama sobre a boate mais icônica de Nova York nos anos 1970, Studio 54; e fez par com ninguém menos que Angelina Jolie na coletânea romântica Corações Apaixonados, lançado no mesmo ano. Outro sucesso do fim dos anos 1990 foi Segundas Intenções (1999), que reimaginou o clássico Ligações Perigosas para uma plateia mais jovem, o reuniu com seu par de Verão Passado (Sarah Michelle Gellar) e o apresentou para sua futura esposa e mãe de seus dois filhos, Reese Witherspoon – o casal ficou junto por nove anos, se divorciando em 2008.

Aproveite para assistir:

Na década de 2000, Phillipe trabalhou com diretores de peso, vide Christopher McQuarrie (À Sangue Frio), Robert Altman (Assassinato em Gosford Park), Clint Eastwood (A Conquista da Honra) e esteve no indicado ao Oscar Crash: No Limite. Na TV, fez parte do elenco de Damages (2012) e protagonizou Segredos e Mentiras (2015) e O Atirador (2016-2018). Phillipe segue trabalhando, seus próximos projetos são o drama criminal The Sound of Philadelphia (lançado este ano na França) e a comédia fantasmagórica Lady of the Manor, que marca a estreia do ator Justin Long na direção.

Freddie Prinze Jr.

Não foi apenas Ryan Phillipe que saiu com uma família de sua experiência pelo gênero do terror adolescente nos 90’s. A de Freddie Prinze Jr., no entanto, ainda está unida até hoje. Assim como o colega acima, Prinze foi revelado pelo terror escrito por Kevin Williamson, repetindo a dose logo no ano seguinte, com sua continuação Eu Ainda Sei o que Vocês Fizeram no Verão Passado (1998). No fim da década tentou a sorte como herói de ação na versão para o cinema do game Wing Commander (um dos primeiros jogos a ganhar filme), mas foi cimentado mesmo como galã em comédias românticas adolescentes, vide Ela é Demais, Louco por Você, Amor ou Amizade, Cinco Evas e um Adão e Jogada de Verão.

Ah sim, para quem não sabe, a companheira de Prinze na vida real é a atriz Sarah Michelle Gellar, a eterna Buffy, quem ele conheceu no set do primeiro Verão Passado. Os dois só viriam a consumar a paixão em 2002, no entanto, quando voltaram a dividir as telas na adaptação infantil em live-action Scooby-Doo (e na sua sequência em 2004). Prinze fez participação no celebrado programa Friends (2002) e em 2005 ganharia sua própria série, Freddie, que viria a durar somente uma temporada de 22 episódios. Em 2010 ele fez parte do elenco fixo da oitava e última temporada do sucesso 24 Horas. Prinze continua atuando e poderá ser visto em breve em Punky Brewster, reboot da querida Punky – A Levada da Breca (1984-1988), agora com a protagonista Soleil Moon Frye adulta.


Skeet Ulrich

Quando o ator Skeet Ulrich surgiu no mundo do cinema, foi sua semelhança com o astro Johnny Depp que chamou atenção dos produtores para que conseguisse o papel de Billy Loomis em Pânico (1996) e seus trabalhos consecutivos. Infelizmente, ao contrário de Depp, a carreira de Ulrich não permaneceu muito tempo em evidência em Hollywood. No mesmo ano de Pânico, alguns meses antes, ele já havia atuado ao lado de Neve Campbell em Jovens Bruxas. Nos anos seguintes, ele se destacaria em papeis no indicado ao Oscar Melhor é Impossível, no filme de crime Newton Boys (ao lado de Matthew McConaughey e Ethan Hawke), na ação Suando Frio (com Cuba Gooding Jr.) e no faroeste Cavalgada com o Diabo, de Ang Lee.

Em 2006, Skeet protagonizou a série pós-apocalíptica Jericho para a CBS, que durou duas temporadas. Atualmente, o ator faz parte do elenco do sucesso Riverdale, da CW, na pele de FP Jones. Além de Ulrich, o programa baseado nos quadrinhos clássicos resgata também a bela Mädchen Amick, de Twin Peaks, em seu elenco.

Matthew Lillard

O jeito amalucado e peculiar de Matthew Lillard em seu início de carreira surgia como sua marca registrada, e fazia do ator um digno herdeiro de Pauly Shore. Antes do acelerado Stu em Pânico, Lillard havia interpretado quase o mesmo papel no ano anterior em Hackers: Piratas de Computador, atuando lado a lado com ninguém menos que uma Angelina Jolie em início de carreira e de cabelo curtinho. Depois o ator seguiu para participações de destaque em Wing Commander (1999) e 13 Fantasmas (2001). Sua atuação, beirando a canastrice, foi o que o conseguiu o papel como Salsicha, o melhor amigo comilão e medroso do cachorro Scooby-Doo em seus dois live action (2002 e 2004).

Apesar de seguir até hoje dublando o personagem, que o marcaria para sempre, em variadas animações do Scooby-Doo, Matthew Lillard decidiu aceitar também trabalhos mais sérios, onde pôde demonstrar mais versatilidade em seu alcance de atuação. Tudo começou com Os Descendentes (2011), filme indicado ao Oscar protagonizado por George Clooney. Recentemente, ele também fez parte do elenco estelar de Twin Peaks: O Retorno (2017), e atualmente pode ser visto no seriado Good Girls – que está indo para sua quarta temporada.

Josh Hartnett

Josh Hartnett foi uma das figuras mais marcantes em filmes de terror adolescente no fim dos anos 1990 – sempre com seu cabelo desarrumado (o que até gerava piadas embutidas nos roteiros). De fato, o ator fez sua estreia aos 20 anos de idade em Halloween H20 – filme que tirou a franquia da obscuridade e trouxe de volta à luz. No mesmo ano, em 1998, Hartnett marcaria presença em Prova Final, que trazia texto de Kevin Williamson e direção de Robert Rodriguez, numa mistura de Clube dos Cinco com Invasores de Corpos. Fechando com chave de ouro a década de sua estreia, Josh foi uma das peças no elenco de As Virgens Suicidas, longa que marcou a estreia da talentosa Sofia Coppola como diretora.


Na década seguinte, antes de ser estereotipado como galã em filmes de romance, vide Seu Amor, Meu Destino (2000) e 40 Dias e 40 Noites (2002), preferiu estar no radar de grandes diretores, como Ridley Scott (Falcão Negro em Perigo), Michael Bay (Pearl Harbor), Brian De Palma (Dália Negra) e o próprio Rodriguez (Sin City). Em 2014, estrelou como Ethan Chandler ao lado de Eva Green na série de terror e aventura Penny Dreadful, que durou três temporadas. Os próximos projetos do ator são as séries Paradise Lost e Die Hart (comédia com Kevin Hart e John Travolta), e os filmes Cash Truck (de Guy Ritchie, com Jason Statham) e The Long Home (drama dirigido e estrelado por James Franco).

Joshua Jackson

Cria de Dawson’s Creek, Joshua Jackson fez uma pequena participação em Pânico 2 (1997), mas ficaria mais marcado no gênero por seu papel em Lenda Urbana (1998). No ano seguinte, fez participação como um personagem gay em Segundas Intenções. Em 2000, abriu a nova década com os thrillers juvenis Sociedade Secreta (ao lado do saudoso Paul Walker) e Intrigas (com um bom elenco de nomes então promissores como Kate Hudson, Lena Headey, James Marsden e Norman Reedus).


No fim da década, no entanto, ficaria restrito a trabalhos menores. Nesta época, seus filmes mais conhecidos foram dois de terror: Amaldiçoados (2005), de Wes Craven, e Imagens do Além (2008). Assim, Jackson voltava para a TV protagonizando Fringe, série de J. J. Abrams que se tornou cult e durou cinco temporadas até 2013. No ano seguinte, ficou pelas cinco temporadas no elenco do drama The Affair. Ano passado fez parte da minissérie da Netflix que é um verdadeiro soco no estômago, Olhos que Condenam. E em 2020 seguiu por minisséries impactantes como parte do elenco da ótima Pequenos Incêndios por Toda Parte, seu último trabalho até então.

Jared Leto

O último item da lista dispensa apresentação. Jared Leto é o único deste grupo que realmente se tornou um astro. E o ator tem até sua própria estatueta do Oscar (pelo drama Clube de Compras Dallas) para provar. Fora isso, viveu um Coringa que dividiu opiniões no malfadado Esquadrão Suicida (2016) e deu a volta por cima no sucesso de crítica Blade Runner 2049 (2017). Antes destes últimos trabalhos mais renomados, Leto havia dado um tempo de sua carreira como ator para focar no seu lado cantor, junto à sua banda 30 Seconds to Mars.

Voltando no tempo, Leto começou a chamar atenção no cinema com Um Assassino à Solta (1997), thriller com Dennis Quaid e Danny Glover que fez sucesso nos EUA, e seguiu para o citado Lenda Urbana (1998). Em seguida, Leto quis desafios maiores, em trabalhos mais sérios, vide Além da Linha Vermelha, Clube da Luta e Garota Interrompida. Nos anos 2000 se destacou em trabalhos como Psicopata Americano, Réquiem para um Sonho, O Quarto do Pânico, Alexandre e O Senhor das Armas. Antes de sua pausa para o Oscar, esteve nos cult Capítulo 27 (2007), onde precisou engordar mais de 27 quilos para viver o assassino de John Lennon, Mark Chapman; e Sr. Ninguém (2009). Em 2021, Leto tem filme de suspense ao lado de Denzel Washington (The Little Things) e voltará a viver um vilão de HQ em Morbius. Fora isso, ainda são anunciados em seus projetos vindouros dois filmes como o vilão Coringa (será?) e a terceira parte da saga Tron.

Comentários

Não deixe de assistir:

SE INSCREVA NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE