segunda-feira, julho 15, 2024

Quem é Sofia Otero, atriz de 9 anos ganhadora do prêmio de Melhor Atuação em Berlim

A espanhola Sofia Otero, de nove anos, ganhou no sábado, dia 25 de fevereiro, o Urso de Prata de Melhor Atuação Protagonista no Festival de Berlim por seu papel no filme 20.000 Especies de Abeja, de Estíbaliz Urresola Solaguren.

Ao receber o prêmio das mãos de Kristen Stewart, Sofia lutou contra as lágrimas e agradeceu a todos os membros da sua família e à equipe da produção. “Aos meus pais, ao meu pai, Fernando Otero, o melhor pai do mundo, à minha mãe, que a ama loucamente, aos meus irmãos”, destacou a jovem. Os agradecimentos foram estendidos a seus avôs, avós, tios e tias, o que causou risos dos presentes na plateia.

Depois da cerimônia, a jovem atriz revelou que estava “muito feliz” com a vitória e que queria “dedicar a vida à atuação”, de acordo com a AFP. Sobre a decisão de escolher uma menina para fazer o papel e não um menino, a diretora Estíbaliz Urresola comentou que “é mais fácil para ela. Ela é uma garota muito inteligente”. Vale ressaltar que esta é a primeira vez da menina em frente às câmeras, selecionada em um casting com mais de 500 outras participantes. 

A ministra da Cultura da Alemanha, Claudia Roth, parabenizou Otero por seu “retrato profundamente comovente de uma criança trans“. Segundo a Roth, o filme “é um apelo apaixonado contra a discriminação e pela tolerância, abertura e igualdade, especialmente por meio da interpretação de Sofia Otero”, disse aos jornalistas. 

No longa de estreia de Estíbaliz Urresola Sol, Ane (Patricia López Arnaiz), mergulhada em uma crise profissional e sentimental, vai passar as férias com seus três filhos na casa materna, onde moram sua mãe Lita (Itziar Lazkano) e sua tia Lourdes (Ane Gabarain). Esta última vive intimamente ligada à criação de abelhas e à produção de mel. Acolhido pela tia apicultora, o filho mais novo de oito anos Aitor (Sofia Otero) externaliza, pela primeira vez, sua vontade de ser uma menina e ter outro nome. 

Veja o trailer internacional: 

Mais notícias...

Letícia Alassë
Crítica de Cinema desde 2012, jornalista e pesquisadora sobre comunicação, cultura e psicanálise. Mestre em Cultura e Comunicação pela Universidade Paris VIII, na França e membro da Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine). Nascida no Rio de Janeiro e apaixonada por explorar o mundo tanto geograficamente quanto diante da tela.

Siga-nos!

2,000,000FãsCurtir
370,000SeguidoresSeguir
1,500,000SeguidoresSeguir
183,000SeguidoresSeguir
158,000InscritosInscrever

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MATÉRIAS

CRÍTICAS