‘Shazam!’: Zachary Levi fala ao CinePOP sobre preparação física para viver o herói

‘Shazam!’: Zachary Levi fala ao CinePOP sobre preparação física para viver o herói




A produção ‘Shazam!‘ já está disponível nos cinemas e o astro Zachary Levi passou por uma série de transformações para se encaixar no perfil físico do herói.

E durante uma entrevista com o CinePOP, o ator comentou sobre o seu processo de transformação para encarar o papel, partindo desde os novos hábitos alimentares, passando pelos intensos e constantes treinamentos.

“Eu só fui do jeito que eu sou, empolgado! Também fiquei na academia de cinco a seis dias por semana, comendo tanta comida, ganhando músculos. Foi uma jornada tão insana! Mas eu sou tão grato, estou mais forte e saudável do que jamais estive na vida inteira…e eu acho que no fundo eu pensava ‘eu espero que um dia eu conquiste um trabalho que me coloque na melhor forma da minha vida e olha só, funcionou! E esse é o sonho, é maravilhoso!”

Muito além da preparação física, o ator também teve que se acostumar a adotar alguns comportamentos diferentes, a fim de encarar um garoto dentro do corpo de um homem adulto.

Aproveite para assistir:


Segundo Levi, pensar como Billy Batson foi o maior desafio de todo o seu processo de preparação:

“Além de todo o preparo, li muito o material fonte, mas mais do que tudo, eu analisava alguns momentos em que conversava com o Freddy e o meu cérebro adulto começava a funcionar. Então eu comecei a fazer pausas e pensar ‘não, para, para, você está raciocinando demais sobre isso. Crianças não pensam demais, eles são puramente emocionais, eles apenas reagem às coisas’. Era o que fazíamos quando tínhamos 14 anos…ou até mesmo fazemos ainda hoje, dependendo de quem você for. Mas eu tentei honrar o roteiro e trazer algo particular, acrescentando alguns momentos que poderiam ser um tempero a mais na trama, acrescentando mais autenticidade, como é o caso da dança do Fio Dental – que vocês viram no trailer -, aquilo não estava no roteiro. Tem muitos momentos nos filmes que as pessoas estão apenas ali paradas, mas isso não acontece na vida real, elas estão sempre fazendo alguma coisa. E haviam algumas cenas em que eu pensava ‘o que um adolescente faria nesse momento? Só poderia ser a dança do fio dental!’. Até porque, todo adolescente do mundo está fazendo essa dança. Não conseguimos convencê-los a passar o fio dental de verdade, mas essa dança eles fazem muito bem. Então eram momentos desse tipo, improvisados, e David [diretor] usou isso!”

Levi ainda revelou qual HQ foi mais utilizada para construir a narrativa do filme, pontuando que o volume #52 do mais recente reboot do personagem foi usado como material base.

“O filme é muito fiel aos quadrinhos. O material fonte do qual nós mais nos apegamos foi predominantemente #52 Shazam, o mais recente e que fez um reboot da série. Mas mesmo assim, nós fizemos algumas mudanças e tivemos liberdade artística, permanecendo também muito fiel à fonte, além de ser fiel a outras interações de Capitão Marvel e Shazam. Eu ainda li coisas antigas e quis acrescentar as minhas próprias referências. Porque Capitão Marvel, que hoje se chama Shazam, existe há tanto tempo…tanto que ele tem até dois nomes. E existem muito tipos de fãs. Alguns são muito, muito antigos e estão acostumados com o estilo anos 50, de figuras de linguagem como ‘cacilda’ e ainda temos os fãs mais jovens da nova geração, além da fase dos anos 70, quando também tivemos a série de TV. Mas nós tentamos nos manter fiéis ao material fonte”.

O intérprete do personagem ainda falou sobre o que distingue o Shazam dos demais super heróis, comentando a leveza e o teor cômico que acompanham sua jornada. De maneira descontraída, ele ainda faz uma breve comparação com o ‘Homem-Aranha’:

“Muitas coisas o tornam especial, mas para mim, o que destaca o Shazam de quase todos os outros super heróis é esse sentimento puro de desejo realizado. É aquela criancinha em todos nós que sempre sonhou em ser um super herói. E que se nós tivéssemos recebido, aos 14 anos, uma palavra mágica para simplesmente se transformar em um herói, podendo voar e ter super força, super velocidade e raios, seria a realização de um grande sonho! A maioria dos super heróis é tipo ‘nossa, eu tenho que salvar o mundo [com um certo peso]’. E Billy Batson é ‘caramba! Eu posso salvar o mundo, isso é tão divertido!’. Acho que o Peter Parker é o único super herói – que consigo pensar agora de cabeça – que fica tão feliz com essa oportunidade quanto Billy. Mas ele só tem a teia de aranha, eu posso voar!”

Shazam!‘ estreou nos EUA arrecadando US$ 55 milhões em seu primeiro fim de semana.

Como um garoto preso dentro do corpo de um adulto, Zachary Levi é a personificação de um herói ainda imaturo e bem brincalhão, diferente dos demais.



COMENTÁRIOS