Uma década depois de invadirem a televisão, os mortos-vivos de The Walking Dead estão prontos para dizer adeus. Bem, não exatamente. A AMC anunciou que a 11ª temporada da série que já foi um dos maiores sucessos de audiência da TV norte-americana será a última, mas não sem antes confirmar dois spin-offs: uma série que deverá acompanhar as desventuras de Carol (Melissa McBride) e Daryl (Norman Reedus), e a antologia ‘Tales of the Walking Dead. Isso sem esquecer deFear the Walking Dead, que continua ativa, e The Walking Dead: World Beyond, que ainda não estreou, mas já está confirmada para duas temporadas. Ah, e lembra daqueles filmes de Rick Grimes (Andrew Lincoln)? Pois é.

Falta deThe Walking Dead, mesmo, ninguém vai sentir.

Mas sabemos que algum tipo de encerramento está a caminho para a grande maioria dos personagens da série que é o carro-chefe dessa empreitada da AMC. Ainda há 30 episódios restantes para a conclusão da história — seis ainda na 10ª temporada e os demais na temporada final, e o que podemos esperar deles está nas entrelinhas dos quadrinhos.


Estes mesmos quadrinhos, aliás, chegaram a um fim um tanto abrupto em 2019 após a edição número 193, e embora a série de TV tenha divergido em alguns pontos elementares da HQ — o status de Rick e Carl, por exemplo —, as duas versões sempre andaram lado a lado, e há motivos para acreditar que isso vai se seguir até o fim.

Aproveite para assistir:

Até mesmo porque a versão para a TV está cada vez mais próxima do Império.

Nos quadrinhos, o Império (ou, originalmente, Commonwealth) é uma comunidade de 50 mil sobreviventes governada por Pamela Milton. Seu contato formal com Alexandria começa quando Eugene (Josh McDermitt) conversa com algum morador do Império através do rádio, e fala da guerra contra os Sussurradores. Os dois grupos acabam se encontrando, e a nova comunidade torna-se uma aliada e um porto seguro.

Na série, este mesmo contato foi iniciado ainda na 9ª temporada, com Eugene mantendo as trocas através do rádio com um potencial novo interesse amoroso ao longo da 10ª temporada. Até o momento, a série caminha para encerrar o arco da guerra contra os Sussurradores, algo que deve acontecer até o fim da temporada 10. Vale lembrar, também, que no mais recente episódio que foi ao ar, Eugene, Ezekiel (Khary Payton) e Yumiko (Eleanor Matsuura) estavam a caminho do encontro com a correspondente/aliada do rádio, o que sugere um passeio até Commonwealth acontecendo muito em breve.

O que se segue é história, e onde certamente o público pode esperar por acontecimentos diferentes daqueles das HQs. Nas páginas, o encontro entre os sobreviventes de Alexandria e a Commonwealth não é exatamente amigável, e muitas tentativas de golpe e confrontos se seguem até um final inesperado que vem na forma de (spoiler!) a surpreendente morte de Rick pelas mãos do filho da governadora Pamela Hilton. 


A perda desta figura de liderança é algo que motiva o grupo a se empenhar pela construção de uma civilização um pouco mais… civilizada, e nos momentos finais da HQ, décadas no futuro, Carl está contando para sua filha a história de Rick. 

Então, quais as possibilidades disso acontecer?

Bem, sabendo que as chances de a série terminar com Carl no futuro simplesmente não existem… as possibilidades são bem raras. 

Entre os principais fatores para isso, além da própria morte de Carl, está o status pendente de Rick Grimes no universo TWD. Quando o personagem deu o seu adeus à série e todos acharam que ele iria morrer — para então ser levado por um misterioso helicóptero sob a promessa de três longas-metragens — vivíamos em um mundo pré Covid-19. Poucas novidades concretas foram reveladas sobre os filmes até o momento, mas qualquer esperança de um retorno de Rick a tempo da temporada final é praticamente ilusória. Embora Greg Nicotero tenha revelado que os roteiros estão bem adiantados, o início das filmagens ainda é conversa para um futuro após a retomada segura das rotinas de trabalho.


Isso significa que dificilmente Rick voltará em um filme a tempo de fazer alguma aparição na temporada final da série-mãe — e, mesmo se voltasse, Angela Kang e companhia não iriam colocá-lo de volta na temporada depois daquela morte falsa simplesmente para matá-lo de verdade. Narrativamente, seria uma decisão completamente às avessas e não causaria o impacto que sua morte causou nos quadrinhos.

Outra personagem prestes a fazer seu aguardado e misterioso retorno é Maggie Rhee (Lauren Cohan), desaparecida da série por uma temporada e cuja reaparição está planejada para o episódio 16, ‘A Certain Doom’. Ninguém sabe onde Maggie estava este tempo todo, mas há suspeitas de que ela estava justamente com o Império.

Ainda há muitas adaptações a serem feitas, e é inteiramente possível que a 11ª temporada aproveite apenas o esqueleto dos quadrinhos e crie um arco narrativo completamente diferente para a história da Commonwealth. A única certeza que temos é que Carol e Daryl sairão dessa vivos.


The Walking Dead é exibida no Brasil pelo canal Fox e o episódio 16 vai ao ar em 4 de outubro. A temporada final está prevista para 2021. 

Comentários

Não deixe de assistir:

SE INSCREVA NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE