74 anos de John Carpenter! Vida longa ao nosso querido Carpinteiro, e que comemoremos muitas primaveras horripilantes ao lado do chamado mestre do horror. O cineasta que provou, de todas as maneiras, como é possível fazer cinema de gênero de alto nível, sem que jamais subvalorizem o estilo. Suas obras são comparadas as de grandes outros cineastas seminais, reconhecidas pela crítica por mais autorais e escatológicas que sejam. Carpenter foi um dos únicos realizadores que soube compreender e empreender a essência da obra do escritor H. P. Lovecraft, o grande gênio do terror moderno, vide o que fez em À Beira da Loucura. Bem como soube traduzir, como poucos, os contos de Stephen King, como em Christine – O Carro Assassino. Além, claro, de criar, do zero, títulos incríveis que beberam justamente dessas fontes, superando qualquer um que se atreveu em fazer algo parecido, a exemplo da obra-prima O Enigma do Outro Mundo.

O mestre do horror apresenta, como uma de suas grandes marcas, alguns planos abertos esteticamente lindíssimos e milimetricamente emoldurados na intenção de criar atmosferas soturnas, como no assustador A Bruma Assassina. Tal qual também proporcionou cenas de embates potentes e repleta de sanguinolência, algo que já podia ser notado no longa cult, lá do começo de sua carreira, Assalto à 13o. DP, e depois, consagrado, na aventura Fuga de Nova York. Quer dizer, John Carpenter é um gênio que tem o seu trabalho merecidamente reconhecido e serve de referência para quase todos aqueles que se atreveram a rodar filmes de terror de maneira séria e artística.

Não bastasse tudo isso, o homem também é ator, músico e compositor, pois, para aqueles que não sabem, o Carpenter fez a trilha sonora de vários dos seus filmes, como, por exemplo, o tema marcante do clássico Halloween. Enfim, um artista completo que merece sempre ter sua obra revisitada e celebrada, sobretudo quando ainda podemos chama-lo de lenda viva. Separamos dessa vez uma lista dos seus dez filmes mais emblemáticos, que ajudaram na evolução do cinema de horror e na formação cinéfila de milhões de aficionados. Cite também aí nos comentários os seus favoritos e vamos relembrar juntos esses petardos aterrorizantes. Bora lá!



10 – Starman – O Homem das Estrelas (1984)

Aproveite para assistir:

Em Starman – O Homem das Estrelas vemos um viajante extraterrestre que colidiu na Terra após a sua nave espacial ser atingida por caças americanos tem que assumir uma identidade humana para que não seja preso pelas autoridades. O alienígena escolhe ter a aparência de Scott (Jeff Bridges), o marido de Jenny Hayden (Karen Allen), que faleceu recentemente. Após o choque inicial, Jenny fica assustada, mas gradualmente ele ganha sua confiança ao aprender algumas frases básicas em inglês que podem explicar sua presença. Starman veio para a Terra com uma mensagem de paz, em resposta à mensagem mandada pela sonda espacial Voyager One, em 1977.

09 – À Beira da Loucura (1994)



Nesse filme completamente insano, o investigador John Trent (Sam Neill) é contratado para achar Sutter Cane (Jürgen Prochnow), um escritor de histórias de terror que, após terminar seu último livro, misteriosamente desapareceu. Mesmo desconfiando que isso não passa de uma jogada publicitária, aceita o trabalho. Passa a ler seus livros, procurando pistas da cidade onde Cane possa estar escondido, mas estes livros são macabros e, após sua leitura, as pessoas agem de um modo bem estranho. É nesse filme que vemos Carpenter brincando de Lovecraft e chegando ao limite da insanidade em determinado momento.

08 – Os Aventureiros do Bairro Proibido (1986)

Um clássico genuíno da Sessão da Tarde, mas que carrega várias marcas do diretor. Na trama acompanhamos um típico americano, o caminhoneiro Jack Burton (Kurt Russel), que se envolve numa briga milenar de Chinatown depois que a noiva de seu amigo é raptada por um mago de 2 mil anos de idade. Assim, ele acaba se envolvendo no submundo do bairro asiática, e encontrando figuras misteriosas e místicas. Ele terá que recuperar Gracie Law (Kim Catrall) sozinho, e para conseguir isso vai ter de enfrentar o terrível feiticeiro LoPan (James Hong). Visualmente esse filme serviu de referência pra várias obras na cultura pop, especialmente nos jogos beat em’ up e na franquia Mortal Kombat.



07 – Fuga de Nova York (1981)

Tá aí um filmaço de ação e aventura do mestre John Carpenter. Em 1997 Nova York se tornou uma prisão de segurança máxima, onde estão os piores criminosos. Se fugir de lá é impossível entrar é no mínimo insano, mas quando o avião do Presidente (Donald Pleasence) cai em Manhattan, é oferecida a liberdade a um condenado e herói de guerra (Kurt Russell) para resgatar o mandatário. Mais uma parceria com Kurt que deu muito certo e formou uma legião de fãs que adoraram o estilo badass de Snake Plissken.

06 – Christine – O Carro Assassino (1983)



Uma das adaptações mais elegantes e soturnas de Stephen King, ao lado de O Iluminado, de Stanley Kubrick. Na história Arnie Cunningham (Keith Gordon) adora Christine, um carro modelo 1958 Plymouth Fury que não está em seu melhor estado. Decidido a restaurá-la a qualquer custo, Arnie dedica todo seu tempo para ela, o que faz com que se afaste dos amigos e da própria realidade. Leigh (Alexandra Paul), sua namorada, e Dennis (John Stockwell), seu melhor amigo, procuram o antigo dono de Christine e descobrem que o mesmo aconteceu com ele, antes de vender o carro. É quando eles chegam à conclusão que o único meio de resgatar Arnie é destruindo Christine. O livro de Stephen King diz que Christine tem quatro portas, mas no filme o personagem tem apenas duas. O motivo é que jamais foi produzido um modelo do 1958 Plymouth Fury com quatro portas.

05 – Assalto à 13o. DP (1976)

Um filme que tem a cara do cinema norte-americano autoral dos anos 70. Que tem a urgência e a violência necessária. Em Los Angeles, as gangues de rua resolveram se unir e declarar guerra à polícia. Neste contexto, um pai estaciona seu carro no subúrbio para que a filha possa comprar um sorvete. Ela é assassinada a sangue frio pelo integrante de uma gangue. O pai parte atrás dele e o mata com vários tiros, fugindo em seguida para a 13ª DP. Ethan Bishop (Austin Stoker) assumiu há pouco tempo a delegacia, que deve ser fechada nos próximos dias. O local conta apenas com Leigh (Laurie Zimmer) e uma telefonista, além de três prisioneiros que aguardam a chegada de um médico para tratar de um deles. Com a chegada do pai, logo a delegacia é cercada por gangues. Aqueles que estão dentro dela, sejam policiais ou prisioneiros, terão que unir forças para defendê-la.

04 – Eles Vivem (1988)



A primeira versão de Matrix? Quase isso. John Nada (Roddy Piper) é um trabalhador braçal que chega a Los Angeles e encontra trabalho numa fábrica. Durante uma inusitada operação repressiva, a polícia destrói um quarteirão inteiro do bairro miserável em que vive. Na confusão, Nada encontra óculos escuros aparentemente comuns, porém ao usá-los consegue enxergar horrendas criaturas alienígenas disfarçadas de seres humanos, bem como as mensagens subliminares que elas transmitem através da mídia em geral. Nada percebe que os invasores já estão controlando o planeta e, juntamente com seu companheiro de trabalho Frank (Keith David), decide se engajar no movimento de resistência, que é perseguido como subversivo pela polícia.

03 – A Bruma Assassina (1980)



Um filme que traz Adrienne Barbeau, Jamie Lee Curtis e Janet Leigh já especial por si só. Junte isso então a uma das fotografias de terror mais lindas da história, uma atmosfera opressiva e seres com ganchos que vão te fazer gelar a espinha. Na trama Antonio Bay, uma comunidade pesqueira, está prestes a comemorar cem anos de fundação, mas justamente nestes dias acontecem estranhos acontecimentos enquanto o lugar é coberto por uma estranha bruma brilhante. Stevie Wayne (Adrienne Barbeau), a proprietária e operadora da rádio local, vê que algo muito grave está acontecendo e se preocupa em alertar a população.

02 – HalloweenA Noite do Terror (1978)



O primeiro grande clássico dos Slashers, que pegou o cinema giallo e deu uma cara mais pop e ignorante. Ao mesmo tempo que trouxe uma estética de luxo para o estilo. A história traz o lendário Michael Myers (Tony Moran) é um psicopata que vive em uma instituição há 15 anos, desde quando matou sua própria irmã. Porém, ele consegue fugir de seu cativeiro e retorna à sua cidade natal para continuar seus crimes na localidade que, aterrorizada, ainda se lembra dele. Como não havia um grande orçamento para rodar HalloweenA Noite do Terror, a máscara escolhida para ser a utilizada pelo psicopata Michael Myers foi a mais barata encontrada numa loja próxima ao local de filmagens, que era exatamente a utilizada por William Shatner no filme The Devil’s Rain. Entretanto, a máscara sofreu algumas mudanças, tendo sido pintada de branco, com os cabelos retirados e o contorno dos olhos sofrendo modificações. A atriz Jamie Lee Curtis apenas foi escalada para HalloweenA Noite do Terror por causa da publicidade em torno de seu nome, já que ela é filha de Janet Leigh, que atuou em Psicose.

01 – O Enigma de Outro Mundo (1982)

O Monstro do Ártico (1951), de Howard Hawks, adaptava a história Who Goes There?, lançada na revista Astounding Stories, em 1938. E chegou até ser considerado o melhor sci-fi difundido na década de 1950. Mas quando John Carpenter fez sua versão, O Enigma de Outro Mundo (1982), com Kurt Russell, o público se rendeu a uma das obras mais engenhosas do mestre do terror, que misturava ficção cientifica, suspense e horror como poucas fizeram. É uma obra-prima que permanece intocável, mesmo com todo gore latente.

A história bebe muito de A Cor que Caiu do Espaço de Lovecraft. Passada na Antártica, inverno de 1982. Na remota Estação 4 do Instituto Nacional de Ciências dos Estados Unidos estão 12 homens (cientistas e operários), que observam com espanto um norueguês tentar de todas as maneiras matar um cão, tanto que invade a estação e atira até nos americanos, mas é morto. O helicóptero, que trouxe o intruso, explode, matando os outros tripulantes e a razão daquilo fica sem explicação. Após isto o cachorro fica na base e os americanos começam a querer saber o que realmente aconteceu. O piloto de helicóptero J.R MacReady (Kurt Russell) se oferece para viajar até a base norueguesa e tentar achar alguma explicação. Chegando lá descobrem que o local foi destruído e descobrem um corpo mutilado, que parece de uma pessoa. Eles o levam para a base americana para ser estudado e só então surgem pistas do acontecido, pois o cachorro se transforma em uma terrível criatura que ataca os pesquisadores. Gradativamente concluem que estão diante de um alienígena, que pode se transformar em uma cópia exata das suas vítimas. Isto significa que membros da equipe podem ser mortos e a cópia assumir o lugar deles.

Não deixe de assistir: