[ANTES DE COMEÇAR A MATÉRIA, FIQUE CIENTE QUE ELA ESTÁ RECHEADA DE SPOILERS] 

Se você ainda não assistiu o quarto episódio de WandaVision, não leia esta matéria se não quiser receber spoilers.

Introduzida em WandaVision como “Geraldine”, a atriz Teyonah Parris já havia sido anunciada como a intérprete da personagem Monica Rambeau antes mesmo do início da série. Após os eventos do terceiro episódio do seriado, a “Geraldine” saiu da realidade de Wanda (Elizabeth Olsen) e agora, no quarto episódio, ela enfim recobrou a consciência e se lembrou de sua verdadeira  identidade. Ela já havia aparecido anteriormente no filme da Capitã Marvel (2019). Como o longa é ambientado nos anos 1990, ela era apenas uma criança que sonhava em ir para o espaço, assim como a mãe, Maria Rambeau (Lashana Lynch). Porém, ela foi “blipada” por Thanos (Josh Brolin) em 2018 e voltou à vida em 2023, por conta dos eventos de Vingadores: Ultimato (2019). Trabalhando como agente da E.S.P.A.D.A., organização fundada por Maria Rambeau para monitorar atividades espaciais na Terra, ela acaba sendo enviada em missão para investigar os casos estranhos de uma cidade de Nova Jersey e termina se envolvendo na trama psicótica de Wanda. Nos quadrinhos, ela é a Capitã Marvel original, mas passa a adotar nomes diferentes ao longo dos anos, incluindo Fóton, o codinome de sua mãe na Força Aérea. Curiosamente ou não, a origem de seus poderes também envolve uma trama multidimensional. Em outras palavras: a presença dela na série pode mesmo indicar que estamos assistindo ao surgimento de uma nova heroína do Universo Cinematográfico Marvel.



A pequena Monica fez sua estreia em Capitã Marvel (2019).

Criada por Roger Stern e John Romita JrMonica Rambeau foi a primeira super-heroína negra a fazer parte dos Vingadores. Ela streou em The Amazing Spider Man Annual #16 (1982) e tomou conta do quadrinho, chegando a transformar o Homem-Aranha em um coadjuvante de sua própria história. Sem qualquer tipo de ligação com o Capitão Mar-Vell ou Carol Danvers, Monica era membro da Guarda Costeira de Nova Orleans, quando partiu em missão para ajudar um velho amigo da família a impedir que o Ditador sul-americano Ernesto Ramírez usasse seu gerador de energia extra dimensional para atacar os EUA. O plano era recuperar oprotótipo, mas durante a luta, o cientista Felipe Picaro ativou a máquina e eles se viram obrigados a destruí-la. O gerador acabou lançando seus raios de energia extra dimensional, que atingiram Monica. Com a rajada, a Tenente da Guarda Costeira ganhou a capacidade de absorver e transformar seu corpo em qualquer tipo de energia, dando a ela o status de Ameaça tipo Alpha.

Em sua primeira aparição nos quadrinhos, ela vai até Nova York pedir a ajuda do Quarteto Fantástico para ajudá-la a se livrar do excesso de energia que ameaça sua vida. No caminho, ela encontra com o Homem-Aranha, que apanha feio e passa a segui-la. Chegando ao Edifício Baxter, o Coisa a encaminha até a Mansão dos Vingadores, onde Tony Stark precisa descobrir um meio de ajudá-la antes que alguma tragédia aconteça. Diante de uma criatura tão poderosa, os Vingadores a convidam para ser um tipo de Trainee. Supervisionada pela Vespa e pelo Capitão América, Monica domina seus poderes, se junta ao time principal e chega a liderar Os Heróis Mais Poderosos da Terra algumas vezes.

Aproveite para assistir:

Com seu visual dos quadrinhos baseado na Sex Symbol Pam Grier, a Geraldine/ Monica de WandaVision presta uma homenagem à atriz, usando alguns figurinos que remetem a Pam. Ainda sem demonstrar nenhum dos poderes da personagem nas HQs (voar, se mover à velocidade da luz, ficar intangível, invisibilidade e manipular de energia), a personagem é “apenas” uma agente especial da E.S.P.A.D.A. No entanto, como ela foi enviada para investigar o caso de Wanda, que está manipulando essa dimensão, não será exatamente uma surpresa caso ela ganhe seus poderes até o final da série. Caso isso aconteça, é interessante lembrar que temos uma série da Miss Marvel em produção, o que pode indicar uma participação da personagem na série e nos futuros filmes do MCU, fazendo tipo um “CapitãMarvelVerso“.



Apesar de ter surgido como Capitã Marvel nos quadrinhos, Monica Rambeau acabou passando o nome para Carol Danvers, que, na época, até existia, mas adotava o nome de Binária. O nome “Capitã Marvel” foi uma manobra para que a Marvel Comics pudesse manter os direitos autorais sobre o nome “Captain Marvel“. Como o Capitão Marvel havia morrido no clássico A Morte do Capitão Marvel  a Casa das Ideias teve de criar uma nova heroína para não perder o nome. Porém, com o passar dos anos, Monica já adotou diversos nomes. Além de Capitã Marvel, ela também já foi a Fóton, a Pulsar e, atualmente, nos quadrinhos, atende pelo nome de Espectro. Mas é aquela história, né? O filme e a série deram bastante destaque ao codinome da mãe de Monica, Maria Rambeau, ser Fóton. Então é provável que, caso ela ganhe seus poderes, adote o codinome de Fóton no futuro do MCU.

Os novos episódios de WandaVision estreiam toda sexta-feira no Disney+.

COMENTÁRIOS

Não deixe de assistir: