Crítica | Life – Um Retrato de James Dean

Crítica | Life – Um Retrato de James Dean

COMPARTILHE!

Em vez de dinheiro e fama, me dê a verdade. Dirigido pelo cineasta holandês Anton Corbijn (do excelente O Homem Mais Procurado), Life – Um Retrato de James Dean é um longa metragem com ótimas atuações, um roteiro muito competente, além de uma trilha sonora pra lá de interessante.

Ao longo dos 111 minutos de projeção, somos testemunhas de um recorte emblemático do início da trajetória do rebelde James Dean na indústria do cinema. No caminho para ser uma estrela de primeira grandeza, Jimmy (como era chamado por muitos), tem que saber jogar o jogo da indústria cinematográfica e principalmente do todo poderoso Jack Warner (Ben Kingsley).

Na trama, baseada em fatos reais e ambientado em meados da década de 50, conhecemos o jovem fotógrafo Dennis Stock (Robert Pattinson), que entre as revistas que o publicam está a badalada Revista Life. Durante uma festa de figurões da indústria hollywoodiana, conhece o jovem e promissor ator James Dean (Dane DeHaan) que na época ainda não tinha estourado para o estrelato e estava em um relacionamento atrapalhado com a bela atriz italiana Pier Angeli (interpretado pela igualmente bela Alessandra Mastronardi). Se aproximando aos poucos do futuro grande astro, Dennis resolve apostar suas fichas em um ensaio fotográfico com Dean que seria um dos marcos na trajetória deste astro.




life_1

No auge de uma Hollywood entupida de sucessos – o filme não vai a fundo para mostrar as intensas lacunas desta indústria, se propõe a explorar seus personagens relacionados ao contexto da época – aos poucos vamos conhecendo um pouco da rotina de Dennis e Dean, o primeiro, esse fotógrafo corajoso que apostou todas as suas fichas na ascensão de Dean. O segundo, tímido, rebelde, desajeitado e totalmente vivendo em seu próprio mundo.

O que mais deixa interessante essa história é o raio-x emocional desse combate a reclusão e o desabrochar de uma personalidade única que nas lentes de Stock possui muita vitalidade, Inteligência e simplicidade. O projeto toca também no conflito sobre o destino. Há um medo de ambas as partes em se arriscarem pela profissão. Um talvez pelas incertezas e dramas familiares, o outro por algumas peculiaridades bem distantes dos grandes astros de Hollywood.

Life – Um Retrato de James Dean estreia no Brasil no dia 21 de julho e promete agradar não só aos fãs de Dean mas a todos que gostam de uma boa história.




Siga o CinePOP no Facebook e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema!


Não esqueça de CURTIR nossa MATÉRIA ESPECIAL: