Crítica 2 | Jurassic World – O Mundo dos Dinossauros

Crítica 2 | Jurassic World – O Mundo dos Dinossauros

COMPARTILHE!

A sensação de visitar um lugar pela segunda vez nunca é igual a primeira. A excitação, ansiedade, alegria e medo presentes quando você embarca em uma jornada, nunca serão repetidos novamente. Se você já foi ao Hopi Hari, Universal Studios Orlando ou qualquer outro parque ou atração, a segunda incursão nunca é tão mágica quanto a primeira.

Esse é o único ponto negativo ‘Jurassic World – O Mundo dos Dinossauros’. Quando visitamos o Parque dos Dinossauros pela primeira vez, em 1993, ficamos encantados com aquele mundo criado majestosamente pelo mago do cinema Steven Spielberg. Os dinossauros eram tão reais que praticamente podíamos tocá-los, unidos a uma trama bem escrita que trazia aventura, suspense e um toque de comédia. Era como se fossemos aqueles dois jovens irmãos se aventurando pelo desconhecido, passando pelo vale dos dinossauros e quase sendo devorados por um T-Rex em um Jeep.

jurassicworld2505_15




Para tentar recriar aquela sensação que tivemos em nossa primeira ida ao parque, ‘Jurassic World – O Mundo dos Dinossauros’ se renova de maneira esplêndida: atrações inéditas, edifícios modernos, dinossauros holográficos, Gyrosphere e, é claro, o Indominus Rex – novo e letal dinossauro geneticamente alterado “cozinhado” em laboratório. E se falta magia, sobra nostalgia.

Jurassic World‘ é situado na Ilha Nublar dos dias de hoje, que agora é um parque temático real de dinossauros, como inicialmente previsto por John Hammond no primeiro filme. O novo parque, depois de 10 anos de funcionamento, alcança a marca de 20 mil visitantes por dia. Entretanto, com o passar do tempo, o público se cansa dos mesmos dinossauros. E é aí que a equipe de geneticistas liderada pelo Dr. Henry Wu (B.D. Wong) resolve criar uma nova atração, algo que trouxesse de volta o interesse do público. A nova atração é um dinossauro híbrido que mistura os DNAs de outros dinossauros: o Indominus Rex.

jurassicworld2505_12

O filme começa com jovens dois irmãos indo visitar a tia no Jurassic World. Ela comanda a administração do local com mão de ferro, e vê os dinossauros apenas como um gráfico a ser domado. Em contrapartida conhecemos o brincalhão Owen, um domador de Velociraptors (sim, domador!).




Quando o novo dinossauro consegue fugir, Claire precisa da ajuda de Owen para salvar os dois sobrinhos – perdidos no Vale dos Dinossauros e sendo caçados pelo letal híbrido modificado geneticamente. A fórmula é idêntica ao do primeiro filme: os dois irmãos não se dão bem, mas acabam se entendendo, e os dois adultos já tiveram uma paixão mal resolvida no passado e soltam faíscas quando se tocam.

jurassicworld2505_21

O elenco se destaca: Chris Pratt continua roubando a cena como em ‘Guardiões da Galáxia’, e é visível que ele se divertiu no set como uma criança enquanto filmava suas cenas. Bryce Dallas Howard está ótima no papel de uma mulher contida e fria, mas pronta para partir para a briga quando precisa salvar os sobrinhos.

Sem contar o fato que sua personagem, Claire, poderia até ser confundida com  uma super-heroína: corre dos dinossauros o filme todo usando um salto alto fino, mesmo nas cenas que se passam na lama. Uau!

Os dois jovens irmãos também são o grande destaque do elenco: Ty Simpkins (Gray) já tinha roubado a cena em ‘Homem de Ferro 3’, e Nick Robinson (Zach) é a cara do Sean Astin em ‘Os Goonies’.

Apesar do terceiro ato ser um pouco exagerado, com Hollywood tentando provar que mais é sempre melhor, ‘Jurassic World‘ consegue causar a mesma sensação de prazer e alegria do primeiro filme.

jurassicworld2505_23

É um ingresso para uma aventura tão realista – e em 3D – que faz o espectador se sentir passeando pelo Vale dos Dinossauros dentro da maneiríssima Gyrosphere (uma bola de vidro que leva os visitantes para passear entre os animais jurássicos).

É a magia do cinema em sua melhor forma, e com um bônus: traz de volta a nostalgia.

 

Crítica de Jurassic World – O Mundo dos Dinossauros em primeira mão! Direto da sessão de imprensa…

Posted by CinePOP on Quarta, 10 de junho de 2015

 

 

Curta nossa Crítica:


» Siga o CinePOP no Facebook e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema! «