Sequências de grandes obras cinematográficas não costumam honrar os filmes originais – mas esse não foi o caso de O Exterminador do Futuro 2: O Julgamento Final’.

O clássico longa-metragem co-escrito e dirigido por James Cameron foi lançado em 1991 e trouxe todo o elenco protagonista de volta, incluindo Arnold SchwarzeneggerLinda Hamilton. Na trama, o jovem John Connor (Edward Furlong) torna-se a chave para a vitória da humanidade contra a rebelião de robôs do futuro – mas as coisas mudam drasticamente quando ele vira alvo de T-1000, um exterminador metamorfo que foi enviado para matá-lo.

Aclamado pela crítica, o filme também fez um sucesso gigantesco na bilheteria e arrecadou US$520 milhões ao redor do mundo (a maior do ano em que foi lançado). Além disso, conquistou inúmeros prêmios, incluindo quatro estatuetas do Oscar. Para celebrar seu 30º aniversário, comemorado no dia de hoje, o CinePOP separou uma lista com algumas curiosidades de bastidores.

Confira:



  • Robert Patrick, que interpretou o vilão T-1000 no filme, treinou em um rigoroso regime, respirando apenas pelo nariz enquanto se exercitava para não parecer cansado enquanto corria.
  • A produção foi longa o suficiente para mostrar sinais de envelhecimento em Furlong. No filme, ele está claramente mais jovem na sequência no deserto do que em outras cenas, por exemplo. Além disso, por estar passando pela puberdade, a voz dava sinais de dissonância que tiveram de ser corrigidas na pós-produção.
  • A irmã gêmea de Linda, Leslie Hamilton Gearren, foi utilizada como duplo nas cenas que envolviam as duas “Sarah Connors”.

Aproveite para assistir:

  • Esse foi o único título da franquia a ser indicado para o Oscar. Como se não bastasse, O Exterminador do Futuro 2’ ganhou quatro das seis categorias em que disputava: Melhor MaquiagemMelhor SomMelhor Edição de Som e Melhor Efeitos Visuais.
  • De acordo com Cameron, Hamilton sofreu perda permanente de audição em um dos ouvidos durante o tiroteio do elevador, pois se esqueceu de recolocar os tampões depois de removê-los entre as gravações.
  • Michael Biehn foi a primeira escolha para viver T-1000 na sequência, em uma completa torca de papéis com Schwarzenegger, que agora era um herói. Entretanto, a ideia foi descartada por se mostrar muito confusa para o público.

  • A substância artificial que emulava o aço derretido, na verdade, tinha que ser mantida a temperaturas baixíssimas para ficar na densidade certa. Isso significa que a temperatura no set de filmagens era bastante fria, fazendo com que os atores tivessem que ser borrifados com água para “transpirarem”.
  • O filme carregou o recorde de maior bilheteria em um final de semana de estreia de uma produção para maiores de idade (US$52.306.548) até ‘Matrix Reloaded’, em 2003.



  • Cameron ficou tão impressionado com a atuação de Hamilton que fez uma extensa campanha para tentar indicá-la ao Oscar de Melhor Atriz, apesar de não ter dado certo. Em seu outro filme, ‘Aliens, o Resgate’, Cameron fez a mesma campanha para Sigourney Weaver, que conquistou a nomeação, mas perdeu a estatueta para Marlee Matlin.
  • Cameron recebeu a quantia “singela” de cinco milhões de dólares para voltar à cadeira de direção.

Não deixe de assistir: