10 Estrelas de Hollywood que já marcaram presença na Netflix

10 Estrelas de Hollywood que já marcaram presença na Netflix


Ontem, a Netflix divulgou o trailer de seu novo suspense,  intitulado 'Bird Box', estrelado pelas atrizes sensação Sandra Bullock  e Sarah Paulson - que recentemente estrelaram o sucesso de 'Oito Mulheres e Um Segredo'.

Baseado no livro 'Caixa de Pássaros', escrito por Josh Malerman, o suspense traz um cenário apocalíptico em que uma grande ameaça está à solta, mas ninguém sabe exatamente o que é. O motivo? Quem olha para a ameaça, enlouquece e morre.

Trazer essas duas grande atrizes para seu time de talentos só demonstra o poder da empresa, se é que alguém ainda tinha dúvidas. Pensando nisso, resolvemos criar nossa nova lista. Dessa vez, com as grandes estrelas que já puseram os pés na plataforma de streaming, trabalhando lado a lado com a Netflix em filmes ou séries. Vem conhecer.

Emma Stone (Maniac)



A Lista não poderia começar com outra, já que a jovem estrela de 29 anos foi um dos grandes destaques da Netflix este ano. Com um Oscar a tiracolo, a atriz resolveu estrelar nesta minissérie pra lá de lisérgica, no papel de Annie, uma mulher com um grande trauma no passado, que resolve aderir a um experimento para eliminar de uma vez todos os fantasmas de seu passado.

Angelina Jolie (Primeiro, Mataram o Meu Pai)

Ainda rezamos para as estrelas a fim de que a musa Jolie participe de uma produção da casa como atriz. Mas por enquanto, ficaremos apenas com sua faceta diretora. Jolie comandou este drama biográfico sobre a infância da escritora cambojana Loung Ung e o terror que passou na época em que seu país era governado pelo Khmer Vermelho. A atriz que já não gosta de causas humanitárias, encontra aqui um prato cheio. O filme foi indicado ao Globo de Ouro, mas ficou de fora do Oscar.

Crítica | First They Killed My Father - Angelina Jolie, Netflix e o Camboja no Oscar

Drew Barrymore (Santa Clarita Diet)

Outra atriz muito querida, Barrymore começou a carreira ainda criança e marcou a década de 1980 como a amiguinha do E.T. (1982), de Spielberg. Na fase adulta, fez de tudo desde blockbusters (como As Panteras) até produzir seus próprios filmes. O que Drew ainda não tinha feito era protagonizar uma série, ainda mais na Netflix. A escolha da estrela foi por uma bem barra-pesada e nojenta, que subverte o tema dos zumbis através de muito humor.

Crítica em Vídeo | Santa Clarita Diet: 2ª Temporada

Jane Fonda (Grace & Frankie / Nossas Noites)

Saiam da frente, pivetas! A verdadeira lenda está chegando. Respeito é bom e ela gosta. E nós damos todo. Jane Fonda não é qualquer uma. A lenda viva tem apenas 60 anos de carreira. E você, tem quantos? Fora isso, tem dois Oscar decorando a lareira e mais outras cinco indicações. No auge de seus 80 anos muito lúcidos, a estrela mor está em lua de mel com a Netflix. Em 2015, se tornou a protagonista da série Grace & Frankie, na qual divide as telas com outra icônica atriz, Lily Tomlin. O programa já tem 4 temporadas e a quinta está chegando ano que vem. Como se não bastasse, Fonda também protagonizou o filme original da casa Nossas Noites (2017), romance da terceira idade no qual fez par com ninguém menos que o monstro sagrado Robert Redford.

'Grace and Frankie' é renovada para a 6ª temporada

Evangeline Lilly (Pequeno Demônio)

Todos conhecem a belíssima atriz. A carreira de Lilly explodiu de verdade devido ao seriado Lost (2004-2010). Depois disso, aos poucos a estrela foi escrevendo seu nome nas telonas, primeiro como parte importante da trilogia O Hobbit, de Peter Jackson, e depois ao adentrar os terrenos da Marvel. Em 2015, Lilly se tornava Hope van Dyne, a filha do herói Homem-Formiga original, mas só viria a se tornar a heroína Vespa na sequência, lançada este ano. Antes disso, porém, a atriz foi a mãe do próprio anticristo na comédia original da Netflix, Pequeno Demônio (2017) Quem são Rosemary e seu bebê na fila do pão?

Crítica | Pequeno Demônio - Divertidíssimo filme da Netflix tira sarro de A Profecia

Naomi Watts (Gypsy)

Nem todas as parcerias de grandes estrelas com a Netflix dão certo ou são bem sucedidas. Este foi o caso, infelizmente, com Naomi Watts. Sobre o talento da atriz não há dúvidas. A britânica coleciona sucessos, como O Chamado (2002), King Kong (2005) e O Impossível (2012) – este último pelo qual recebeu sua segunda indicação ao Oscar. No entanto, quando foi a hora de estrelar sua própria série na casa em 2017, o programa, que poderia render mais, não vingou. Na série, Watts vivia uma terapeuta nada ética, que tinha a péssima mania de se envolver com seus pacientes.

Crítica | Gypsy - Série "Rivotril" da Netflix é um bom guia para stalkers... e só!

Rooney Mara (A Descoberta)

Uma das atrizes mais subestimadas de sua geração, por grande parte do público, Rooney Mara coleciona nada menos do que duas indicações ao Oscar por seus trabalhos fenomenais em Millenium (2011) e Carol (2015). Sempre aceitando papeis ousados e desafiadores em filmes estranhos, Mara é uma das jovens rainhas do cinema indie norte-americano atual – o assombrosamente fenomenal A Ghost Story (Sombras da Vida) está aí para provar. Outra escolha incomum foi sua participação em A Descoberta (The Discovery, 2017), filme que guarda fortes semelhanças com a série Maniac e fala sobre experimentos envolvendo o cérebro humano e vidas passadas. Embora não seja a protagonista, Mara é parte essencial da trama. No elenco, Jason Segel e (mais uma vez) o veterano Robert Redford.

Sigourney Weaver (Os Defensores)

Abram alas de novo, criançada! Outra veterana de prestígio quer passar. Aqui, estamos falando de Sigourney Weaver, que não precisava fazer mais nada tendo participado de obras icônicas cimentadas do Olimpo da sétima arte, vide a franquia Alien e Os Caça-Fantasmas. Mas Weaver ainda guarda três indicações ao Oscar (Aliens – O Resgate, Uma Secretária de Futuro e Nas Montanhas dos Gorilas – os dois últimos no mesmo ano) e filmes como Avatar (2009) em seu currículo. Justamente por ser este pilar do entretenimento, e uma mulher de porte físico impressionante e gigantesco, a estrela foi a escolhida para personificar o puro mal e enfrentar quatro dos maiores heróis da Marvel na TV em Os Defensores (2017).

Crítica | Os Defensores – Começa bem, mas…

Ellen Page (Tallulah)

A pequenina Ellen Page sempre será lembrada como a grávida Juno (2007), do filme de Jason Reitman, filme este que lhe rendeu sua indicação ao Oscar. Fora isso, Page esteve em superproduções como A Origem (2010) e X-Men: Dias de um Futuro Esquecido (2014). Nos últimos anos, a atriz tem inclusive atuado como produtora, trabalhando atrás das câmeras em obras relevantes como Amor por Direito (2015). Ah sim, e a jovem estrela também foi a produtora de Tallulah (2016), filme original Netflix, no qual protagoniza não como a mãe de um bebê, mas sua relutante e errática babá. O curioso é que o longa também conta com a presença de Allison Janney, vencedora do Oscar de coadjuvante este ano por Eu, Tonya.

Selena Gomez (Amizades Improváveis)

Tudo bem, a jovem Selena Gomez, de 26 anos, não possui uma carreira das mais chamativas quando o assunto é cinema. Esta estrela da Disney na TV, no entanto, é muito famosa para toda uma geração. Além disso, Gomez engatou rapidamente como cantora, não deixando seus fãs pensarem muito, tendo como única opção abraçarem esta sua faceta também. Nas telonas, seus trabalhos mais conhecidos são como a voz da filha do Drácula de Adam Sandler nas animações Hotel Transilvânia. Com a Netflix, Gomez foi uma das primeiras estrelas a trabalhar, participando logo de sua terceira produção original – Amizades Improváveis (2016). No filme, ela interpreta a terceira parte de um trio improvável pegando a estrada e se conectando.

Bônus:

Natalie Portman (Aniquilação)

O motivo de Natalie Portman, facilmente uma das maiores estrelas da atualidade, figurar somente nesta parte bônus e não na lista oficial é simples: Aniquilação, o filme que a traz aqui, não é um filme original Netflix. Na verdade, trata-se de um blockbuster de ficção científica, bancado pela Paramount. A obra gerou grande hype por se tratar do novo trabalho do cineasta Alex Garland, responsável por Ex-Machina (2014). Não disposta a arcar com o possível prejuízo, a Paramount resolveu vender os direitos da distribuição para a Netflix e o longa estreou direto na plataforma em diversos países como o Brasil. Nos EUA, Aniquilação chegou a ter lançamento em cinemas seletos.

Crítica | Aniquilação – Ficção científica raiz de explodir mentes

Carey Mulligan (Mudbound / Collateral)

Outra jovem estrela, com uma história parecida. A inglesinha Carey Mulligan apareceu para o mundo do cinema com uma indicação ao Oscar por Educação (2009). Depois disso, permaneceu no radar das paradas de sucesso, com filmes de muita substância e sempre renomados, como Drive (2011), Shame (2011), Inside Llewyn Davis (2013) e o recente Mudbound (2017). Bem, e podemos começar justamente com o filme citado, indicado ao Oscar em algumas categorias este ano, que teve distribuição da Netflix em alguns países, como no próprio EUA. Mas se quisermos ir além, podemos falar da ótima minissérie Collateral, programa britânico no qual a atriz interpreta uma agente da polícia investigando um possível crime racial. A minissérie em 4 episódios é uma coprodução Netflix com a rede de TV britânica BBC.

Crítica | Collateral – Carey Mulligan em minissérie sobre crime racial da Netflix





Inscreva-se em nosso canal e receba conteúdo exclusivo » http://goo.gl/mPcJ5c