Hailee Steinfeld não é apenas uma das atrizes mais versáteis de sua geração (tendo inclusive sido indicada ao Oscar), como também tem uma carreira musical que pode não ter começado há muito tempo, mas que já encantou ouvintes ao redor do mundo.

Steinfeld fez sua estreia oficial no cenário fonográfico há seis anos, com o lançamento do adorado single “Love Myself” e o consecutivo EP Haiz. Desde então, participou de trilhas sonoras como A Escolha PerfeitaBumblebee e a recente dramédia histórica Dickinson. No ano passado, a cantora e compositora lançou seu segundo EP, intitulado Half Written Story (cuja crítica você confere aqui).

Para apresentar uma carreira que nem todos conhecem, mas que deveriam, e para celebrar seu recente aniversário de 25 anos, montamos uma breve lista com seis canções de Steinfeld que você precisa ouvir.

Confira abaixo as nossas escolhas:



LOVE MYSELF

single de estreia de Hailee veio com grande impacto e inclusive conseguiu entrar para a parada da Billboard Hot 100. Intitulado “Love Myself”, a belíssima e evocativa letra fala sobre aceitar a si mesma (e carrega uma ambiguidade bastante divertida, escondida em meio a uma produção sutil e à mensagem de empoderamento). A faixa é uma mistura dançante e envolvente entre dance-popelectro-pop, contando com a produção de Mattman & Robin e de Oscar Holter.

Aproveite para assistir:

STARVING (feat. Grey, Zedd)

Mudando o curso das letras a que estava acostumada, Steinfeld se reuniu com a dupla estadunidense Grey e com o produtor e DJ Zedd para uma sensual e irreverente faixa que ficou conhecida como “Starving”. Puxando a iconicidade que dominava o cenário mainstream de 2016 e fazendo referência a The ChainsmokersHalsey, por exemplo, a divertida canção faz bom uso dos vocais da performer e se alicerça no EDM e no pop-rock.



MOST GIRLS

Se em 2015 Steinfeld já começava a falar sobre autoaceitação e sobre empoderamento, ela voltaria a fazer a mesma coisa com “Most Girls”. A track, guiada pela coesão de um electropop simples e bastante funcional, parte dos preceitos antêmicos das músicas cujo principal objetivo é entregar uma mensagem positiva aos ouvintes – nesse caso, às mulheres e ao fato de elas estarem presas a um sociedade estruturalmente machista e estagnada no tempo. Não obstante o peso da música, ela também vem acompanhada de um incrível videoclipe dirigido por Hannah Lux Davis.

BACK TO LIFE

Em 2018, Hailee foi escalada como a protagonista do ambicioso projeto Bumblebee, pré-sequência da saga ‘Transformers’. O resultado não apenas foi extremamente positivo, como também arrancou uma das melhores entradas da carreira musical da artista com “Back to Life”. Trazendo versos mais amadurecidos e uma rendição vocal extremamente confiante, a música foi produzida pelas hábeis mãos de Jorgen Odegard em uma investida nostálgica e regada ao melhor do synth-pop e do future-pop.

AFTERLIFE

A música-tema da aclamada série Dickinson é, na opinião deste que vos fala, a canção mais original e profunda que Steinfeld já escreveu em sua carreira (ao menos até agora). Para além da instigante atmosfera construída através do synth-pop e das tendências trap dos anos anteriores, a beleza da track é refletida no extenso trabalho que Hailee fez para honrar a memória de Emily Dickinson, inspirando-se em seus revolucionários escritos para falar sobre um amor eterno que atravessa as barreiras físicas do tempo e do espaço.

I LOVE YOU’S



O segundo EP de Steinfeld trouxe como lead single a ótima e subestimada joia “I Love You’s”. Inspirada pela lendária musicista Annie Lennox, a produção faz alusão à balada “No More I Love You’s” e opta por uma abordagem contemporânea e prática, mergulhando num upbeat desconstruído que é calcado numa fórmula funcional e esplêndida. Eventualmente, cria-se um crescendo que restringe-se aos instrumentos, enquanto os vocais irretocáveis permanecem num espectro unidimensional e dramático na medida certa.

COMENTÁRIOS

Não deixe de assistir: