A Mitologia da 'Capitã Marvel' - Conheça Mar-Vell

A Mitologia da 'Capitã Marvel' - Conheça Mar-Vell


O mais novo filme do Marvel Studios chegou aos cinemas. Pensando nisso, o CinePOP preparou uma série especial de posts sobre a mitologia da heroína, falando sobre pontos marcantes de sua história nos quadrinhos para que algumas referências do filme não passem despercebidas. Começaremos falando sobre o Capitão Marvel e vamos até o dia da estreia com um post por dia. Confiram e acompanhem!

A Mitologia da 'Capitã Marvel' - A Capitã Original

Preconceito, traição, amor e morte. A trágica história de um dos poucos heróis da Marvel a terem seu ciclo da vida finalizado começa em Marvel Super-Heroes #12 (1967), e sua trajetória é fundamental para a existência da Capitã Marvel que conhecemos hoje.

Mar-Vell é um Kree de Kree-Lar, uma das expansões do Império Kree. Sua raça é caracterizada com a pele azul, então, por ser – nos padrões da Terra – branco, ele teve de crescer com o preconceito racial de sua própria espécie. Batalhando duro e cortando um dobrado, ele se juntou à Frota Estelar e ascendeu a Capitão. Após diversas batalhas, ele passa a ser considerado um herói local e é escolhido para liderar uma missão de invasão à Terra, que passa a ser uma ameaça depois do Quarteto Fantástico ter derrotado Ronan, o Acusador.

A Mitologia da 'Capitã Marvel' - A Guerra Kree-Skrull

Aproveite para assistir:



Essa missão, que poderia ser a mais importante de sua carreira, acaba por mudar completamente os rumos de sua vida. Sua tripulação era composta por Yon-Rogg e Una. Enquanto Una amava Mar-Vell (de forma recíproca), Yon-Rogg não queria vê-lo nem pintado de ouro. O motivo? Ele também amava Una e acreditava que ela era o amor de sua vida.

Na Terra, Mar-Vell assume a identidade de Walter Lawson, um cientista do Cabo Canaveral, que era fisicamente parecido com ele e que havia morrido há pouco tempo. No Cabo, como era referido nos quadrinhos, Mar-Vell/ Lawson estuda sobre os foguetes e tecnologias espaciais humanas. Vivendo algumas situações do cotidiano terrestre, ele passa a enxergar a humanidade de forma diferente.

Crítica | Capitã Marvel - Se Cuida, Thanos!

Ele conhece a chefe de segurança do local, uma tal de Carol Danvers, e parece tomar gosto pela vida na Terra. Até que Yon-Rogg descobre um robô sentinela, do embate entre Quarteto Fantástico e Ronan, e o ativa para que ele dê fim a Mar-Vell. O droid começa a destruir a base, fazendo com que ele tenha que revelar seu traje Kree de combate para enfrentar o robô e salvar o dia. No fim das contas, a população confunde o nome Mar-Vell (lê-se Már-Véu) com Marvel, acha que ele é apenas mais um humano superpoderoso e o abraça como Capitão Marvel!

Traído por seu povo, ele entende seu papel como protetor da Terra contra a Ameaça Kree. Agora envolvido em um relacionamento platônico, não necessariamente amoroso – apesar deles se pegarem algumas vezes - com Carol Danvers, Mar-Vell passa a usar seus incríveis poderes em defesa da Terra. E isso o leva a uma missão que o prenderia na Zona Negativa, o que quase o deixou louco, mas acabou conseguindo escapar por um contato mental com Rick Jones, clássico personagem das histórias do Hulk.

A Mitologia da 'Capitã Marvel' - Miss Marvel, a Próxima Geração

Depois de resolver sua saída da ZN, ele se vê numa situação mega-complicada. Yon-Rogg (ô bicho insistente) sequestra Carol Danvers para atrair Mar-Vell. Ele a deixa amarrada em uma bomba Kree, que explode antes que Mar-Vell a consiga tirar dali, porém, ele se joga na frente da moça para impedir sua morte. A explosão é tão impressionante, que a radiação se juntou ao DNA Kree de Mar-Vell e se uniu ao de Carol Danvers, dando a ela seus poderes.

Além de um papel fundamental na Guerra Kree-Skrull e de ser a linha de frente contra Thanos, Mar-Vell ganha destaque mesmo em sua morte. Responsável pela primeira Graphic Novel da história da Marvel Comics, o Capitão Marvel tenta deter o vilão Nitro de espalhar o caos na Terra com uma arma química. Exposto ao gás, o Capitão corre atrás de um antídoto, derrota Nitro e acredita ter saído ileso. O que ele não esperava é que a exposição à arma química tivesse desenvolvido um câncer pulmonar grave.

Com o diagnóstico tardio, nenhuma das buscas por cura deu jeito e o Capitão Marvel faleceu. Bom dizer que dentre as mortes dos quadrinhos, essa saga (chamada de A Morte do Capitão Marvel) é uma das mais tristes e dolorosas, pois acompanha os últimos dias do herói e sua despedida dos amigos. Seu fim é incomum. Ele deixa a vida em uma cama confortável, cercado pelos seus amigos e companheiros de aventura. É um marco nos quadrinhos e um momento lendário da Marvel, tanto que ele é um dos poucos personagens a realmente permanecerem mortos até hoje. Nos anos 2000, haviam provocado seu retorno, mas ao final de Invasão Secreta, descobrimos que era um Skrull com a aparência do herói.

Seus poderes são os mesmos da Capitã Marvel: absorção e manipulação de energia, absolutamente tudo sobre-humano (força, resistência, velocidade, boa aparência...) e voar como um “míssil”.

A aparição dele em Capitã Marvel é muito esperada pelos fãs. A imprensa especula que ele seja interpretado por Jude Law, mas vocês sabem como é a Marvel, né...

 

Capitã Marvel estreia em 7 de março de 2019.


Inscreva-se em nosso canal e receba conteúdo exclusivo » http://goo.gl/mPcJ5c