Durante uma entrevista para o The Guardian, a atriz Angelina Jolie (‘Eternos’) deu detalhes sobre seu casamento com Brad Pitt (‘Era Uma Vez… Em Hollywood’) e descreveu a convivência com o também ator como ‘assustadora’.

A estrela se abriu enquanto promovia seu novo livro, intitulado ‘Know Your Rights and Claim Them: A Guide for Youth’ (Conheça Seus direitos e Reivindique-os: Um Guia para a Juventude).

O casal permaneceu juntos ao longo de 12 anos, sendo sete de namoro e cinco de casamento, e criaram seis filhos: três biológicos e três adotivos.

Apesar de serem considerados como o casal mais glamouroso de Hollywood, Jolie afirma que não era nada romântico dividir a vida com o ex-marido.



Por conta da batalha pela custódia dos filhos, ela não pode dizer muito sobre o trauma que alega ter sofrido junto com as crianças, mas argumentou que as experiências foram o bastante para que ela ficasse preocupada com a segurança de todos.

Foi daí que surgiu o interesse em escrever seu livro, que conta com a supervisão da advogada Geraldine Van Bueren, ativista dos direitos das crianças desde 1989.

Aproveite para assistir:

Pitt, que se recusou a participar da entrevista, é alvo de polêmicos vazamentos que indicam que os principais motivos para o fim da relação foram seu abuso de álcool e acusações de violência doméstica cometida por ele.

Jolie pediu o divórcio de Pitt em setembro de 2016, mas o super casal de Hollywood continua preso na disputa judicial pela guarda dos filhos que vem se estendendo desde então.



Ao que parece, o juiz encarregado doe caso, John Ouderkirk, foi afastado por seus julgamentos tendenciosos a favor de Pitt, mesmo com Jolie apresentando provas dos casos de traumas físicos e psicológicos que ela e as crianças vinham sofrendo.

Apesar de Pitt ter admitido seu problema com álcool e controle da raiva, ele negou todas as acusações, o que levou o processo a um estágio de guarda compartilhada meio a meio entre o ex-casal.

Jolie continua tentando manter a custódia geral dos filhos e afirma que a decisão do Tribunal é um equívoco porque um dos filhos, Maddox, foi impedido de testemunhar sobre as agressões sofridas.

Uma delas durante um voo particular da França para Los Angeles, como Jolie já havia dito antes do processo.

No entanto, como Maddox já tem 19 anos, ele é considerado um adulto e não está sujeito à custódia. Os outros filhos de Pitt e Jolie são Pax (17), Zahara (16), Shiloh (14), e os gêmeos Knox e Vivienne (13).

Em seu livro, Jolie critica os Estados Unidos por ser o único país que não ratificou integralmente a convenção das Nações Unidas sobre os direitos da criança (UNCRC), e que sucessivos governantes não apoiaram o projeto perante o Senado.

Ela ainda sugeriu que seu caso de custódia teria sido tratado de forma diferente se os Estados Unidos tratassem os direitos das crianças com mais seriedade.



Comentários

Não deixe de assistir: