Desde o início da pandemia, as plataformas de streaming têm dominado a atenção dos espectadores, e os as redes de cinema estão sobrevivendo por conta das estreias de blockbusters.

Em menos de um mês de estreia, ‘Homem-Aranha: Sem Volta Para Casa‘ já faturou US$ 1,5 bilhão, enquanto um título menos comercial, como o musical de Steven Spíelberg (‘Amor, Sublime Amor‘) acumulou apenas US$ 53,2 milhões.

Durante uma entrevista para a Entertainment Weekly, Ben Affleck, que já atuou em filmes cult e em blockbusters, foi questionado sobre o assunto.

Para o intérprete de Batman em ‘Liga da Justiça‘, a indústria cinematográfica vai acabar dependendo de franquias como as da Marvel e as da DC para se manter de pé.



E ele acredita que somente blockbusters serão exibidos nas telonas em futuro não tão distante.

Ao longo da entrevista, o astro explicou porque ‘O Caminho de Volta‘, drama estrelado por ele em 2020, não conseguiu fazer sucesso entre o público.

Aproveite para assistir:

“Devo admitir que, quando ‘O Caminho de Volta‘ foi lançado, não foi um hit apenas porque os cinemas foram fechados por causa da pandemia. Mesmo antes disso, eu sabia que um filme sobre luto, uma criança moribunda, alcoolismo e recuperação não ia levar nem mesmo adultos para os cinemas. É por isso que produções como ‘Narcos: Mexico’, ‘SuccessioneMare of Easttown estão feitas direto para o streaming.”

Ele também afirmou que até mesmo ‘Argo‘, dirigido por ele e escolhido como Melhor Filme no Oscar 2013, não teria tanto impacto nos dias de hoje como teve há dez anos.



“Se eu tivesse que apostar, um drama como ‘Argo‘ não seria feito para os cinemas hoje. Nem faz tanto tempo que foi lançado, mas eu o faria como uma minissérie hoje em dia. Acho que filmes vão ficar cada vez mais caros e para um público mais jovem, daqueles que dizem: ‘Eu estou tão vidrado no Universo Marvel, mal posso esperar para ver o que vai acontecer no próximo’. Acho que o futuro do cinema provavelmente será restrito às franquias, sequências ou animações.”

Affleck ainda disse que este foi o principal motivo para a falta de popularidade de seu último filme, ‘O Último Duelo‘, épico histórico dirigido por Ridley Scott.

Apesar de ter registrado 86% de aprovação da crítica, o longa faturou apenas US$ 30,5 milhões pelo mundo, a partir de um orçamento de US$ 100 milhões.

“O resultado [financeiro] de ‘O Último Duelo‘ realmente me deixou confuso. Eu fiz filmes ruins que não funcionaram porque sei que eram ruins. Mas eu gostei do que fizemos em ‘O Último Duelo’. Gostei do que tínhamos para dizer e mostrar. Estou muito orgulhoso desse filme, então achei que teria mais apelo no cinema, mas me enganei. E quando eu vi que ele foi muito bem no streaming, pensei: ‘Bem, está aí a resposta. Aqui é onde está o público para esse tipo de filme.”

Falando nisso,O Último Dueloserá disponibilizado no catálogo da Star+ no próximo dia 19.

Confira o anúncio:



O rei Carlos VI declara que o cavaleiro Jean de Carrouges resolva sua disputa com seu escudeiro desafiando-o para um duelo.

O elenco conta com Jodie ComerBen Affleck, Matt Damon, Alex Lawther e Adam Driver.

COMENTÁRIOS

Não deixe de assistir: