Uma das cenas mais marcantes dos filmes e animações da Branca de Neve‘ é quando a personagem é despertada de seu sono eterno pelo beijo do Príncipe Encantado.

Depois de comer uma maçã envenenada por sua madrasta, Branca de Neve cai em sono profundo e só consegue ser libertada pelo beijo vindo de um amor verdadeiro.

No entanto, essa cena acabou se tornando alvo de polêmicas ao longo dos anos, já que grande parte do público a considera uma apologia à cultura do estupro.

Para alguns fãs, mesmo que as intenções do príncipe tenham sido sinceras, ele não deveria dar um beijo sem consentimento numa mulher desacordada.



Para piorar a situação, a polêmica ganhou nova força após a reabertura da Disneylândia na última sexta-feira (30), fechada há mais de um ano devido à pandemia.

Isso porque o parque temático localizado em Anaheim, na Califórnia, inclui um passeio pelos cenários da animação de 1938, incluindo a cena do beijo, que é exibida para dezenas de crianças que passam por lá.

Aproveite para assistir:

Antes do fechamento, a atração era focada na jornada da Rainha Má e sua derrota… Agora, o foco é o romantismo entre o casal de protagonistas da animação.

De acordo com o SFGate, os organizadores do parque decidiram mudar o tema da atração “para evitar sensações negativas em meio aos tempos difíceis e trazer mais hamornia para o público.”



Mas a alteração tem sido bastante criticada por clientes e por diversos veículos jornalísticos norte-americanos.

Em um extenso artigo publicado no portal, a jornalista Julie Tremaine afirma que:

“Um beijo dado sem consentimento numa mulher desacordada não é amor verdadeiro, é pura luxúria sendo incentivada e ensinada a crianças inocentes. Qualquer adulto sabe quais são as intenções que vem após um beijo entre duas pessoas num momento íntimo… Já não havíamos concordado que esta cena seria censurada assim como cenas preconceituosas das produções mais antigas da Disney? Precisamos ensinar as crianças que um beijo só é dado quando duas pessoas se sentem à vontade para isso, não em momento inoportunos, não quando uma delas não tem poder de escolha para aceitar ou não ser beijada.”

Em 2019, o Walt Disney World também sofreu duras críticas por incluir um leilão teatral de ‘noivas escravas’ em reprodução à uma cena dos filmes da franquia ‘Piratas do Caribe’.

Após alguns protestos ganharem força, a atração acabou sendo removida do parque localizado em Orlando, na Flórida, e foi substituído por um toboágua gigante.

Comentários

Não deixe de assistir: