[ANTES DE COMEÇAR A MATÉRIA, FIQUE CIENTE QUE ELA ESTÁ RECHEADA DE SPOILERS] 

Se você ainda não assistiu aos cinco primeiros episódios de Cavaleiro da Lua, evite esta matéria, pois ela contém spoilers.


Simplesmente fantástico o quinto episódio de Cavaleiro da Lua. Wow. Ambientado todo no sanatório/ Duat, o capítulo dessa semana resolveu os conflitos do protagonista de uma forma dolorosa, contou sua história de origem com muita fidelidade, fez uma conexão maravilhosa com o MCU e agora  vai fazer com que a gente sofra até a semana que vem, quando a série chegará ao fim.

 O episódio começa de onde o outro terminou, com a deusa Tuéris encontrando Marc e Steven na porta do sanatório. Então, ela explica que eles realmente morreram e estão no Duat, o pós-vida egípcio. Ou como ela mesma disse: um dos pós-vida que existem. Nesse momento, ela cita também o Plano Ancestral, que já foi visto anteriormente em Pantera Negra (2018), como um plano interdimensional onde os grandes Reis descansam.


A cultura da Wakanda de T’Challa (Chadwick Boseman) é baseada na deusa Pantera, Bast, que fornece os poderes ao Pantera Negra por meio da erva em formato de coração, e também é membro da Enéade.

Aproveite para assistir:



Outro momento em que esse plano astral é citado no MCU é no núcleo do Doutor Estranho. Ele é constantemente mostrado nas cenas em que ele separa o corpo físico do astral. No filme de 2016, inclusive, a Anciã (Tilda Swinton), “pausa” o tempo momentos antes de morrer para poder ver a chuva nesse plano.

Isso pode indicar uma importância bem grande desse plano na nova fase do MCU, que tem ainda neste ano Doutor Estranho no Multiverso da Loucura e Pantera Negra: Wakanda Para Sempre.

Além disso, essa menção tão recorrente, mesmo que de forma indireta, aos deuses, pode indicar que esse núcleo será revisitado no filme Thor: Amor e Trovão, que contará com Gorr, o Carniceiro dos Deuses (Christian Bale) como principal antagonista. E como o nome do indivíduo é autoexplicativo, talvez não seja um cenário muito bonito para os deuses nórdicos, gregos e egípcios.


Voltando ao núcleo do Cavaleiro da Lua, em sua jornada pelas memórias, Steven Grant (Oscar Isaac) transita pela infância de Marc Spector (Oscar Isaac) e descobre que ele acidentalmente matou seu irmãzinho, Randall Spector, durante uma brincadeira. Nos quadrinhos, Randall não morre na infância. Ele cresce e vira fuzileiro junto a Marc, mas acaba se envolvendo em esquemas ilícitos e acaba supostamente sendo morto por Marc com uma granada. No entanto, ele sobrevive e passa a agir como o serial killer conhecido como O Homem da Machadinha. Mais tarde, ele tenta tomar o lugar do irmão junto a Khonshu, mas acaba se tornando o Cavaleiro das Sombras, uma versão ainda mais corrompida do Punho de Khonshu.

A forma como usaram o personagem na série é muito interessante, porque ele cumpre sua função de criar a insanidade no irmão. Mas, no futuro, caso queiram adaptar a história dele de vilão, com certeza os produtores vão achar um meio de usar a morte dele na infância como uma fagulha de ódio ao irmão.

Outro momento fantástico para quem já pegou alguma HQ do personagem foi a forma como retrataram sua origem.

A cena de Marc ensanguentado aos pés de Khonshu após ter sido deixado para morrer no deserto pelos outros mercenários está idêntica às páginas dos quadrinhos do anti-herói.

Inclusive, a forma como dão a entender que Khonshu manipulou a vida de Marc desde a infância, o que consequentemente culminou nos abusos que Marc sofreu da mãe, gerando assim o Steven, é brilhante.


Isso porque apesar de tentar passar essa ideia de deus protetor, o Khonshu dos quadrinhos é um grande manipulador inescrupuloso, que realmente deixa marcas na mente de Marc toda vez que ele interfere, intensificando o transtorno do protagonista.

Falando ainda na origem do Cavaleiro da Lua, Marc assume pela primeira vez a existência de seu nêmesis dos quadrinhos: Raoul Bushman, o mercenário que lidera a expedição ao Sudão que termina com Marc se voltando contra o próprio grupo, sendo mortalmente ferido e deixado pano deserto para morrer, o que terminaria com ele sendo ressuscitado pelo Khonshu. Como só falta um episódio para terminar a produção, é pouquíssimo provável que ele apareça. Mas caso haja uma segunda temporada, é possível que Bushman dê as caras.

Falando sobre a origem de Steven, ele surgiu baseado das memórias de Marc sobre Randall – vide o peixinho com uma barbatana só – e das aventuras de seu herói de TV favorito, o aventureiro Steven Grant. Em certo momento, eles mostram o pôster do filme, que é produzido pela Timely Atlas, os dois nomes antigos da Marvel nos quadrinhos. E o protagonista é interpretado por Doug Perlin, que nada mais é que a combinação dos nomes dos criadores do Cavaleiro da Lua, Doug Moench e Don Perlin. Os outros nomes são de membros da produção da própria série.

Em meio ao passado de Marc sendo explorado nesse plano diferente, o Dr. Arthur Harrow (Ethan Hawke) segue medicando seu paciente no suposto sanatório. Em um dos momentos, o personagem de Oscar Isaac aparece de um jeito mais surtado com um esparadrapo sobre o nariz. Esse visual é clássico do Marc Spector nos quadrinhos, mas essa personalidade mais explosiva e irônica ainda não tinha sido associada a ele na série. Talvez seja o Jake Lockley dando as caras diante de nossos olhos sem que a gente ternos percebido.

De qualquer forma, o que eu quero chamar atenção para essa cena é a estátua do deus Quenúbis ali atrás de Harrow. Como falei na semana passada, o deus bode vem sendo referenciado em alguns momentos sutis na série. Ele agora ganha mais uma breve aparição. Será que veremos ele no último episódio? Enfim, fato é que vemos as almas ingeridas por Ammit começando a surgir de forma descontrolada no Duat. Ou seja, caso Marc não esteja louco, Harrow conseguiu libertar Ammit no MCU, o que deve ser a grande batalha do episódio final.


Por fim, mas não menos importante, temos a confirmação de um detalhe legal do personagem: sua religião. Nos quadrinhos, Marc Spector é judeu. Até o momento, a série não havia entrado nesse mérito, mas mostraram seu quipá neste penúltimo episódio.

Então é isso, pessoal. Na semana que vem, com a chegada do último episódio, devemos ver uma verdadeira guerra divina na tela e torcemos para que Steven seja recuperado para que Marc volte a não ter paz na vida. Se seguirmos pela lógica das séries da Marvel, que costumam apagar um personagem importante nos últimos episódios para trazê-lo de volta depois, vide o Loki e o Visão em suas respectivas séries, devemos ver Steven de volta ao corpinho enquanto o Cavaleiro da Lua troca uns sopapos com várias entidades e deuses. Talvez seja ele mesmo o responsável por trazer Khonshu de volta. Vamos ver.

O último episódio de Cavaleiro da Lua estreia na próxima quarta-feira no Disney+.

Não deixe de assistir: