Por muito tempo, palavras como ‘geek’ e ‘nerd‘ foram usadas para insultar pessoas inteligentes, ou fãs de quadrinhos e filmes de ficção científica. No entanto, isso foi mudando ao longo dos anos e os termos acabaram sendo adotados em meio à cultura pop.

Mas, durante uma entrevista para o Good Morning America, Sonja Falck, professora de psicologia na Universidade de East London disse que ‘geek’ e ‘nerd‘ devem ser considerados crimes de ódio se usadas como um insulto.

“Eu acho que algumas pessoas se aproveitam do fato de que indivíduos com QI são um grupo minoritário na sociedade e são muito ignorados. Eles não são compreendidos e geralmente são esquecidos e negligenciados… Todos sabem que alunos de QI elevado são ameaçados nas escolas pelos ‘valentões’. Isso é muito cruel.”

Falck continua, argumentando como a legislação deve encarar esse tipo de insulto com mias severidade:

“Se você olhar para as legislações relacionadas a crimes de ódio, qualquer pessoa insultada por conta de sua condição física ou intelectual está sendo alvo de um crime. Acho que [a inteligência] é uma característica individual que deve ser respeitada.”

Por outro lado, o matemático Bobby Seagull diz que a medida banalizaria os ‘crimes de ódio reais’ com base na deficiência, raça e gênero.

E você, o que acha da decisão?

Aproveite para assistir:

Confira:

Chamar alguém de ‘nerd’ deve ser considerado crime de ódio?

Sonja Falck acredita que os insultos anti-QI são ‘divisivos e humilhantes’, e podem ter efeitos negativos que duram a vida toda, enquanto Bobby Seagull diz que a medida banalizaria os ‘crimes de ódio’ reais com base na deficiência, raça e gênero.”

Comentários

Não deixe de assistir:

SE INSCREVA NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE