Três anos antes de Lucas Penteado participar da edição mais polêmica do Big Brother Brasil e ser o alvo de destilação de ódio por outros participantes, o ator participou de um documentário essencial sobre os acontecimentos na última década em território brasileiro. Disponível na plataforma da ‘Globoplay’ e exibido em festivais do mundo inteiro, ‘Espero a Tua (Re)Volta’ mostra como as últimas gerações de estudantes têm tido cada vez menos recursos em sala de aula, mas estão cada vez mais resistindo contra o sucateamento do ensino público.

Com uma hora e trinta e três de duração o documentário é narrado e apresentado através das vivências, memórias e pontos de vista de três adolescentes: Lucas Penteado (jovem preto, estudante de escola pública de classe média), Marcela Jesus (jovem preta, de escola pública do subúrbio) e Nayara Souza (jovem branca, de escola pública periférica). Juntos, os três compartilham com o espectador suas experiências durante o movimento de ocupação das escolas de São Paulo, no ano de 2017.



Escrito e dirigido por Eliza Capai, ‘Espero Tua Re(Volta)’ é um importante registro feito de dentro das manifestações de 2017, mostrando que, ao contrário do que muitos políticos divulgaram à época, os alunos que decidiram ocupar as instituições de ensino não estavam atrás de “sexo, drogas e rock’n roll”, mas sim de se organizar e resistir contra o fechamento de escolas e transferência de alunos no estado. Com um roteiro que entremeia as experiências do trio protagonista em costura com o cenário político que vinha se desenhando desde aquela época, o longa busca trazer luz sobre o início de todas as inquietações – ainda em 2013, com as primeiras manifestações sobre os 20 centavos de aumento da passagem de ônibus –, passando pelo impeachment forjado em 2016 e encerrando antes da eleição de 2018 e seu desastroso resultado.

Em se tratando de jovens, é de se esperar que a coisa toda seja extremamente passional, portanto, ao mesmo tempo em que os discursos dos entrevistados se apresentam lúcidos, esperançosos e emotivos, também carregam um traço de ingenuidade característico da idade (por exemplo, quando Nayara diz que se filiou a determinado partido político porque se identificava com as ideias propostas, aos 17 anos), de quem ainda está tentando entender o certo e o errado e até mesmo fazer um olhar crítico de si mesmo (boa parte das narrativas são comentadas pelo olhar de 2018 desses protagonistas, que nem sempre concordam com o que pensavam e falavam nas imagens adquiridas do documentário).

Aproveite para assistir:



Lucas Penteado, então estudante de escola pública, já naquela época demonstrava leveza e potência em colocar suas ideias e opiniões diante do coletivo, partindo da sua perspectiva individual para entender que a luta é de e para todos. Com um sorriso largo e alto astral, o então ator em ascensão demonstra pleno domínio da língua e da oratória, encerrando belamente ‘Espero Tua Re(Volta)’ com um poema-slam consciente e sólido. Para os que ainda acham que Lucas estava querendo atuar no reality show por tentar se entrosar com o grupo, por beijar quem lhe deu afeto e por tentar dialogar com os intransigentes, ‘Espero Tua Re(Volta)’ aponta como um sujeito com pensamento crítico, aberto e esclarecido está disposto a lutar pelo direito do grupo, mesmo que no caminho às vezes se erre ou que nem sempre a luta seja enxergada por quem mais se beneficia dela.



Comentários

Não deixe de assistir:

🚨 INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE 🚨http://bit.ly/CinePOP_Inscreva